Guia do Investidor
Tencent
Resultados 2T22

Gigante dos Games, Tencent apresenta queda de receita pela primeira vez na sua história

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O “gameover” parece estar aparecendo pela primeira vez nas telas da Gigante Chinesa Tencent, dona de grandes IPs do mundo games. A companhia não venceu os desafios impostos pela economia chinesa nos últimos meses, registrando uma queda inédita na sua receita.

Esta que, segundo a companhia, foi impactada pelo cenário macroeconômico, pela Covid-19 e pelas restrições impostas pelo governo chinês no mercado de games.

No balanço do segundo trimestre divulgado nesta quarta-feira, 17 de agosto, a Tencent reportou receita de quase US$ 19,8 bilhões (134 bilhões de yuan). O valor é 3% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já o lucro foi de US$ 2,7 bilhões, 56% menor ante o segundo trimestre do ano passado.

Primeiramente, a questão que mais chama atenção para o balanço ruim da Tencent é a queda recente da economia chinesa devido as restrições. A China registrou crescimento apenas de 0,4% no segundo trimestre deste ano, resultado que ficou abaixo das expectativas do mercado.

Especialistas haviam projetado o crescimento do PIB da China para o trimestre entre 0,9% e 1%. O crescimento abaixo do esperado deve-se aos problemas gerados pela nova onda de casos de Covid-19 que vem abalando o país. Para combater a disseminação do vírus, o governo chinês realizou bloqueios e impôs lockdown nas principais cidades do país, incluindo Xangai – a metrópole financeira chinesa. Outras dificuldades externas também vêm afetando os negócios da Tencent, principalmente no setor de games, do qual a companhia obtém cerca de um terço de sua receita com títulos como Peacekeeper Elite”, uma versão chinesa do PUBG Mobile; “Honor of Kings”; “Fight of Golden Spatula”; e “Return to Empire”.

“Censura” ao consumo

Outro ponto crucial para explicar a queda da receita da companhia, são as novas legislações impostas na China que limitam a quantidade de tempo que menores de 18 anos podem passar jogando online.

O limite é de três horas por semana e apenas em horários específicos. A empresa espera que ajustes sejam feitos para que a norma seja “mais positiva”, segundo Martin Lau, presidente da Tencent, ao comentar os resultados financeiros do trimestre. O recorte prejudica os cofres, pois limita um nicho de mercado denso numa faixa etária popular no mundo dos games.

Ademais, a Tencent também sofreu com o fato de não ter conseguido manter sua agenda de lançamentos de novos jogos. Afinal, nenhum jogo foi aprovado pelo órgão entre julho de 2021 e abril deste ano, o que atrasou o lançamento dos títulos e a consequente receita que seria obtida com eles.
Ainda assim, apenas três jogos para celular foram lançados pela Tencent no segundo trimestre. Tais problemas fizeram com que a receita doméstica da divisão de games da empresa chinesa caísse 1% no segundo trimestre para aproximadamente US$ 4,7 bilhões (31,8 bilhões de yuan). As vendas no mercado internacional também tiveram baixa de 1% e somaram pouco menos de US$ 1,6 bilhão (10,7 bilhões de yuan).

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Arrecadação federal chega a R$ 280,63 bilhões em janeiro

Agência Brasil

Indústria de alimentos do Brasil gera 70 mil vagas de emprego em 2023

Agência Brasil

Mercado eleva para 1,68% projeção de expansão da economia em 2024

Agência Brasil

G20 tem consenso para criação de dois estados entre Palestina e Israel

Agência Brasil

Empresas americanas desistem da agenda ESG

Mateus Sousa

Hyundai anuncia US$ 1,1 bi em investimentos no Brasil

Agência Brasil

Deixe seu comentário