Guia do Investidor
alfandega
Notícias

Greve pode causar atraso em compras internacionais: entenda

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Quem comprou recentemente em e-commerces internacionais, como Shein, Shopee e AliExpress, pode receber os produtos com atraso. O motivo é a paralisação dos auditores fiscais da Receita Federal. A greve continua forte, com ações reivindicatórias em diversos setores do órgão. A paralisação afeta portos e aeroportos em 16 Estados e no Distrito Federal. O impedimento da liberação de cargas resulta na demora das entregas. 

Os auditores fiscais estão em greve há 64 dias. Eles desempenham um papel crucial na verificação da autorização para a entrada ou saída de cargas do Brasil. Os profissionais seguem intensificando as ações reivindicatórias em busca da alteração do texto do Decreto 11.545/23 e pelo cumprimento integral do Plano de Aplicação do Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (Fundaf).

Leia mais  Declaração do IR 2019: saiba como evitar problemas

O último reajuste para os servidores do Poder Executivo Federal foi concedido em 2016. O protesto busca garantir o pagamento do bônus, já que o orçamento de 2024 destina apenas R$ 700 milhões para o cumprimento do Plano de Aplicação do Fundaf.

A paralisação está programada para continuar até sexta-feira (26). Nesse período, apenas cargas caracterizadas como perecíveis, vivas, perigosas, medicamentos e alimentos serão liberadas. Enquanto isso, outros produtos permanecerão retidos nas unidades aduaneiras.

Saiba quais são os Estados e greve:

  • Alagoas (AL);
  • Bahia (BA);
  • Distrito Federal (DF);
  • Goiás (GO);
  • Mato Grosso (MT);
  • Mato Grosso do Sul (MS);
  • Minas Gerais (MG);
  • Pará (PA);
  • Paraíba (PB);
  • Paraná (PR);
  • Pernambuco (PE);
  • Rio de Janeiro (RJ);
  • Rio Grande do Norte (RN);
  • Rio Grande do Sul (RS);
  • Roraima (RR);
  • São Paulo (SP);
  • Tocantins (TO).

a Receita Federal informou que a mobilização dos auditores fiscais tem causado impacto nas atividades da Receita Federal na 9ª Região Fiscal (PR e SC).

No Rio de Janeiro, 170 Declarações de Importação (DIs) deixaram de ser analisadas no Aeroporto Internacional do Galeão e 97 contêineres aguardam conferência física no terminal de cargas do porto, até o momento.

Leia mais  Deve caber à Receita Federal transação tributária dos créditos que administra

Em Pacaraíma (RO), na fronteira com a Venezuela, 150 despachos de exportação e 20 de importação aguardam o desembaraço. A informação foi divulgada pelo Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional), entidade representativa dos profissionais.

No Aeroporto de Viracopos (SP), a greve já repercute no represamento de 546 declarações de importação, que seguem aguardando a distribuição. De acordo com o Sindicato, em dias normais, não há retenção.

Fim da isenção de US$ 50?

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) anunciaram que serão contra a isenção do imposto de importação, conhecida como Remessa Conforme, para bens com valores até US$ 50. 

As confederações alegam que o contexto econômico atual é diferente da época em que essas leis foram criadas. Além disso, a CNI informou que a desoneração completa do imposto de importação afeta negativamente indicadores nacionais, como por exemplo o crescimento do PIB, o emprego, a massa salarial e a arrecadação tributária. A contraproposta será apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia mais  Receita Federal anuncia prorrogação no prazo de entrega da declaração do imposto de renda

O Ministério da Economia ainda não se manifestou.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Congresso e Governo avaliam taxar importações até US$ 50

Rodrigo Mahbub Santana

Novas metas fiscais podem ser descumpridas

Rodrigo Mahbub Santana

Estados discutem aumentar impostos: Shein, Shopee e AliExpress

Paola Rocha Schwartz

MEIs devem R$2,25 bilhões a Receita Federal

Fernando Américo

Compras na Shein e Aliexpress podem ficar mais caras

Márcia Alves

Receita Federal lança novo portal de serviços digitais ao contribuinte

Guia do Investidor

Deixe seu comentário