Guia do Investidor
LIGTH
Notícias

Light (LIGT3) anuncia plano de captação de recursos

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A empresa enfrentou grave crise e realizou um pedido de recuperação judicial em maio do ano passado. Hoje, a concessionária vive um processo de negociação de dívida com credores. No novo plano de recuperação, a Ligth apresentou expectativa de investimentos em torno de R$ 1,5 bilhão, vindo dos principais acionistas como Nelson Tanure, Ronaldo Cézar Coelho e Carlos Alberto Sicupira. Juntos, os investidores detêm 50% do capital da empresa.

A empresa também comunicou a conversão de títulos de dívida em novas ações e a ampliação do grupo de credores que receberão o pagamento integral. O preço de conversão será determinado com base na média das cotações dos últimos 60 dias anteriores à apresentação do novo plano, permitindo o direito de subscrição de 2 ações para cada 1, conforme detalhado no documento. Esse novo plano implica um aumento de 3.000 para 28.000 no número de credores, representando 60% dos investidores. A quitação integral será efetuada em até 90 dias após a aprovação do plano para todos os credores com até 30.000 reais em dívidas.

Leia mais  Após liderar baixas da bolsa na abertura, Ligth (LIGT3) se recupera após renúncia do presidente da distribuidora

Além disso, a proposta inclui a conversão de até 40% dos créditos em ações da empresa por meio de debêntures conversíveis, com um limite de R$ 2,2 bilhões. O restante será remunerado pelo IPCA mais 4% ao ano, com amortização em um período de oito anos.

Recuperação Judicial

O pedido de recuperação judicial em 2023 veio após o alerta sobre a falta de autorização dos reguladores para cobrar o suficiente dos clientes. A empresa enfrentava diversos desafios, incluindo perdas significativas de energia devido a roubos, que resultavam em um prejuízo de cerca de US$ 200 milhões anualmente. Além disso, a concessionária de 120 anos estava lidando com altas taxas de juros, inadimplência de clientes, redução da receita de grandes clientes e reserva de recursos para cumprir uma decisão judicial que a obrigava a reembolsar créditos tributários aos consumidores.

Após liderar baixas da bolsa na abertura, Ligth (LIGT3) se recupera após renúncia do presidente da distribuidora

por Leonardo Bruno 19/06/2023

As ações da Light (LIGT3) lideraram as baixas do mercado, registrando uma queda de 10,10% (R$ 6,32). Esse movimento ocorre devido à renúncia de Thiago Freire Guth da presidência da distribuidora da Light, a Light SESA, que se encontra em recuperação judicial. A renúncia foi anunciada no final de semana e Guth também deixará os cargos de diretor da Light e do conselho de administração da Light Energia a partir do dia 30 de junho.

Leia mais  Lucro líquido da Light no 1º trimestre de 2023 é de R$ 107,1 milhões, revertendo prejuízo do ano anterior

A renúncia do presidente da distribuidora trouxe incertezas para o mercado, o que impactou negativamente o desempenho das ações da Light. A situação da Light SESA, que está em processo de recuperação judicial, adiciona mais complexidade ao cenário, já que a empresa busca reestruturar suas operações e superar os desafios financeiros.

A saída de um executivo de alto escalão como o presidente da distribuidora pode gerar preocupações sobre a continuidade dos planos estratégicos e a estabilidade da empresa. Os investidores reagem a essas notícias, refletindo a sua incerteza por meio da venda de ações da Light.

No entanto, é importante ressaltar que a renúncia de um executivo não necessariamente indica um cenário negativo para a empresa no longo prazo. A Light deverá seguir com a busca de um substituto para a presidência da distribuidora, a fim de manter suas operações em andamento e garantir a continuidade dos planos de recuperação.

Apesar da forte queda na abertura, as ações da companhia recuperou perdas e opera em alta já no início da tarde desta segunda-feira (19).

Leia mais  Light (LIGT3): empresa registra prejuízo, mais do que o dobro, na base anual

Acompanhar de perto os desdobramentos dessa renúncia e ações subsequentes da Light será importante para os investidores que têm interesse no setor de energia elétrica e desejam avaliar o impacto dessa mudança na empresa. O mercado financeiro está atento às movimentações da Light e aguarda mais informações sobre os próximos passos da companhia.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Light (LIGT3) anuncia troca de CEO

Miguel Gonçalves

Light planeja saída da recuperação judicial após negociações com credores

Leonardo Bruno

Para acender a “luz no fim do túnel”: Light (LIGT3) estuda plano para sair de Recuperação Judicial

Leonardo Bruno

Resultado 2T23: Light (LIGT3) mantém fluxo de caixa positivo e reporta lucro no segundo trimestre

Guia do Investidor

Light (LIGT3) reverte prejuízo e apresenta lucro consolidado de R$ 109 mi no resultado 2T23

Leonardo Bruno

ANEEL abre processo para avaliar concessão da Light: Possível cassação gera impacto no setor elétrico

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário