Guia do Investidor
Lula
Notícias

Ministros convencem Lula a evitar ataques diretos a Roberto Campos Neto

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A cúpula do Palácio do Planalto teria convencido o presidente Lula a evitar ataques diretos ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

A avaliação é de que, após as críticas, Campos Neto cresceu politicamente. O objetivo agora é evitar que Lula fale sobre a Selic e deixe essa tarefa para terceiros, como parlamentares do PT. Já os ministros do governo devem focar no alto patamar de juros, evitando críticas diretas ao BC.

O trabalho de convencimento junto ao presidente teria sido feito tanto por ministros da “cozinha” do Palácio do Planalto quanto por pessoas importantes da equipe econômica e conselheiros políticos da época da campanha presidencial.

O “freio de arrumação” já pode ser observado nas viagens do presidente pelo Nordeste, em que o tema foi evitado. Em vez disso, quem entrou em ação foi o vice e ministro do Mdic, Geraldo Alckmin, que defendeu a redução na Selic em uma reunião ministerial.

A estratégia adotada pelo Palácio do Planalto mostra que o governo busca evitar conflitos com o Banco Central e demonstrar uma postura mais responsável em relação à política monetária do país. No entanto, é importante ressaltar que o tema dos juros continua sendo um assunto sensível para a economia brasileira e para a população em geral, e é fundamental encontrar soluções que possam contribuir para a recuperação econômica do país.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Impeachment de Lula já tem mais de 100 assinaturas

Fernando Américo

UOL: Lula se vangloria de ser exaltado por terroristas

Fernando Américo

Projeto cria títulos de crédito para financiar setor industrial

Agência Câmara

CEO da Petrobras: “Não vamos baixar os preços”

Guia do Investidor

Preço da gasolina sobe 0,26% na segunda semana de fevereiro

Guia do Investidor

AirBnb tem aumento na demanda em toda a América Latina

Leticia Izabel

Deixe seu comentário