Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

“O retorno de longo prazo da bolsa brasileira é consistentemente ruim” destaca um dos fundadores da Adam Capital

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

“O retorno de longo prazo da bolsa brasileira é consistentemente ruim. Você está desafiando a estatística  
ao estar comprado no Ibovespa”, diz Marcio Appel fundador da Adam Capital, que tem mais de R$ 15,7 bilhões sob gestão, participou do episódio 11 do podcast Bilhões no Divã, de Luciana Seabra 

Marcio Appel, fundador da Adam Capital, é um gestor que cultiva duas características: ser “no profile” e “contrariam”.

Ou seja: ter posições diferentes ao consenso de mercado. Em uma de suas raras aparições públicas, o responsável pela gestão de mais de R$ 15,7 bilhões em quatro fundos de investimentos participou do 11º episódio do “Bilhões no Divã”, podcast criado por Luciana Seabra, CEO e analista de fundos da Spiti. 

Leia mais  IBGE: Inflação em abril é de 0,61%, influenciada pela alta de remédios

Com duração de 1 hora e 24 minutos, Appel aborda no podcast o estilo de gestão da Adam e o porquê de escolhas que fogem do senso comum. Ele, claro, fala das comparações entre Ibovespa e S&P, entre blue chips e small caps, como moedas e inflação vão mexer com o retorno dos fundos de investimento.  

Alguns destaques da participação de Marcio Appel: 

“Por que é complicado ficar vendido em S&P? Porque ele sempre sobe – em média 7% ao ano” 

“A bolsa de valores está barata no Brasil e nos Estados Unidos” 

“Vale é a ação do avô, não é legal. [para os jovens] Tem de ser aquela que cai 10% em um dia e sobe 10% no outro”  

“A geopolítica adicionou um tijolinho para a tese de que commodities vão continuar perfomando bem. Então, quando você tem empresas com múltiplos baixíssimos permite um upside enorme”  

“Por algum motivo, a maioria das pessoas, acha que juros subido é ruim para a Bolsa. Estou falando dos EUA, porque no Brasil é outra história. Se olharmos a história, período de alta de juros corresponde a alta na bolsa americana – via de regra. O inverso é verdade também. A taxa de juros porque a economia está fraca. E a taxa sobe porque a economia está forte”

Leia mais  Em janeiro, juros médios cobrados pelos bancos chegam a 43,5% ao ano

“Ao contrário da bolsa americana, o retorno de longo prazo da bolsa brasileira é consistentemente ruim. Você está desafiando a estatística ao estar comprado na bolsa brasileira (Ibovespa). A estatística fala para você não fazer isso” 

“Tem poucas ações do Ibovespa que ganham do CDI no longo prazo. Se você está indo atrás de small caps é perfeitamente possível que tenha um retorno maior. Mas se você é investidor pessoa física é uma ambição muito grande” 

“Vai ser estranho se a inflação duradora for de bens. Isso não acontece desde a Revolução Industrial. O grosso da inflação, no Brasil e no mundo, foram problemas na cadeia de suprimento. E o aumento da demanda com todos os auxílios, no Brasil e no mundo. Teve inflação nos dois casos, mas a de oferta ainda segue. Bens não são responsáveis pela inflação há 200 anos. A gente produz mais com menos recursos. Mas esse é um ponto que está virando um borrão”.


Leia mais  Fundos registram R$ 4,7 bilhões de saídas líquidas na última semana, aponta ANBIMA
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Mercado eleva previsão da inflação de 3,96% para 3,98% em 2024

Agência Brasil

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 6

Agência Brasil

Começa consulta a segundo lote de restituição do IR 2024

Agência Brasil

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

Agência Brasil

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 5

Agência Brasil

Segunda emissão de títulos verdes rende US$ 2 bi

Agência Brasil

Deixe seu comentário