Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Partido Comunista da China tem “acesso supremo” a dados do TikTok, acusa ex-funcionário

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Ex-funcionário da TikTok acusa a empresa de fornecer “acesso supremo” aos dados dos usuários ao Partido Comunista da China.

Yintao “Roger” Yu, ex-funcionário da TikTok, alegou que o Partido Comunista Chinês tinha um controle supremo sobre todos os dados mantidos pela empresa controladora do TikTok, a ByteDance.

Yu afirmou que o partido tinha um escritório especial dentro da empresa, com acesso aos servidores até mesmo nos Estados Unidos.

Yu, que trabalhou na ByteDance de 2017 a 2018, processou a empresa por rescisão injusta. A acusação acontece em meio a um intenso escrutínio sobre o controle que Pequim pode exercer sobre o TikTok e outros aplicativos populares de mídia social.

China tinha um ‘escritório especial’ na TikTok, alega ex-engenheiro em processo de rescisão injusta

Yintao “Roger” Yu, ex-chefe de engenharia das operações da TikTok nos Estados Unidos, iniciou um processo de rescisão injusta contra a ByteDance, controladora do TikTok.

Leia mais  Volkswagen negocia acordos na China. Ações da Jac sobem

Yu alega que o Partido Comunista Chinês (PCC) mantinha um “escritório especial” dentro da empresa, que monitorava a ByteDance e direcionava suas ações conforme os “valores comunistas centrais”.

Yu alega que o chamado “Comitê” do PCC tinha acesso supremo a todos os dados da empresa, inclusive àqueles armazenados em servidores nos Estados Unidos.

A acusação, obtida pela CNN, inclui a alegação de que a empresa forneceu dados do usuário ao PCC por meio de um canal de backdoor, independentemente da localização dos dados.

Além disso, Yu afirmou que o ByteDance era “responsivo aos pedidos do PCC” para compartilhar, elevar ou mesmo remover conteúdo, tornando-se assim uma “ferramenta de propaganda útil” para os líderes de Pequim. A ByteDance, por sua vez, negou veementemente as alegações, afirmando que planeja contestá-las.

As alegações de Yu sobre a ByteDance emergem em um momento em que o popular aplicativo TikTok enfrenta potencial proibição nos EUA por questões de segurança nacional.

Autoridades dos EUA expressaram preocupações sobre o acesso do governo chinês aos dados do usuário do TikTok, temendo seu uso para benefício da inteligência chinesa ou para campanhas de propaganda.

Leia mais  Repressão do governo chinês contra empresas privadas afeta economia do país

Essas questões aumentaram a tensão entre os EUA e a China, com o governo Biden ameaçando banir o TikTok, a menos que os proprietários chineses vendam suas participações na empresa.

Essa tensão resultou em Montana sendo o primeiro estado dos EUA a aprovar legislação proibindo o TikTok em todos os dispositivos pessoais.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa cai e distribuição de JCP pelo BB: Confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Vendas de iPhones da Apple disparam 52% na China

Rodrigo Mahbub Santana

Brasil ultrapassa Bélgica em exportação de carros chineses

Márcia Alves

Petrobras: Navio-plataforma impulsionará produção no pré-sal

Rodrigo Mahbub Santana

Ações da China sobem impulsionadas por energia e imóveis

Paola Rocha Schwartz

Irresponsabilidade Fiscal no Governo e mais: confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário