Guia do Investidor
2019 01 03t153426z 355479677 rc1a43f839c0 rtrmadp 3 brazil eletrobras
Resultados 2T22

Privatização prejudicou? Lucro da Eletrobras despenca 45% no 2T22

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Eletrobras (ELET3) anunciou ao mercado seu primeiro resultado operacionalç após a finalização do processo de desestatização. No entanto, a empresa viu seu lucro líquido cair 45% no segundo trimestre de 2022 em comparação com o mesmo período do ano passado.

O montante passou de R$ 2,5 bilhões, registrados no mesmo período do ano passado, para R$ 1,4 bilhão. Segundo a companhia, o resultado foi impactado negativamente por investimentos realizados no período.

A empresa destacou um aporte de capital de R$ 890 milhões realizado por Furnas na SPE Santo Antônio Energia. Assim como R$ 694 milhões decorrentes de inadimplência da distribuidora Amazonas Energia.

Além disso, o resultado foi afetado negativamente por R$ 625 milhões decorrentes de variação cambial relativa à dívidas em dólar.

Em contrapartida, a receita operacional líquida da Eletrobras cresceu 19%. Portanto, passou de R$ 7,43 bilhões no segundo trimestre de 2021 para R$ 8,86 bilhões, no intervalo de abril a junho deste ano.

“O crescimento da receita foi influenciado pela melhor performance nos contratos bilaterais e pelo reajuste anual das receitas de transmissão”, afirmou a Eletrobras no balanço.

Outros destaques operacionais

A receita obtida com a transmissão atingiu R$ 4,97 bilhões, um avanço de 34,91% na comparação anual.

Desse modo, no período, o Ebtida (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado teve alta de 6% na mesma base comparativa. Ou seja, passou de R$ 4,6 bilhões para R$ 4,8 bilhões. A margem Ebitda ajustada, por sua vez, recuou 7,08 pontos percentuais, atingindo 55%, em relação ao mesmo período do ano passado.

No segmento de geração, a Eletrobras obteve receita de R$ 5,22 bilhões no segundo trimestre de 2022. O que trouxe um avanço de 5%, na comparação anual.

A empresa atribuiu o crescimento a uma receita maior de suprimento e fornecimento de energia elétrica. Que tiveram aumentos tanto nos preços praticados quanto nos volumes fornecidos.

Ao levar em conta o resultado de todas as empresas da Eletrobras, foram comercializados 31,3 terawatts-hora (TWh) de energia, número em linha com o total do segundo trimestre de 2021.

No acumulado de 2022, a companhia teve um preço médio de venda de R$ 205,60 por megawatt-hora (MWh) e um de compra de R$ 261,33 por MWh.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Fim da linha? Itaú BBA corta recomendação para Eletrobras

Leonardo Bruno

Eletrobras: Barganha ou Furada?

Leonardo Bruno

Eletrobras adota medidas para incorporação de Furnas

Miguel Gonçalves

Eletrobras: governo solicita suspensão da assembleia de acionistas

Miguel Gonçalves

Eletrobras conclui venda de 49% das SPEs chapada dos Piauí

Miguel Gonçalves

Eletrobras: um ano após privatização, Citi recomenda “Compra” e aponta 7 razões para investir

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário