Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Seca de IPOs vai terminar em 2024? Confira as candidatas

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Após mais de dois anos sem aberturas de capital na B3, a Bolsa de Valores brasileira, 2024 pode testemunhar um retorno significativo das ofertas públicas iniciais de ações, conhecidas como IPOs, e das captações no mercado de ações. Os analistas preveem que as captações podem chegar a até R$ 120 bilhões em um período de 18 meses, com forte potencial para começar já no primeiro semestre.

O Bank of America projeta um mercado de mais de R$ 100 bilhões, podendo chegar a R$ 120 bilhões, especialmente se as condições econômicas, incluindo possíveis cortes de juros pelo Federal Reserve (o banco central dos EUA), se mostrarem favoráveis.

Diversas empresas estão atentas à oportunidade de ingressar na B3 nos próximos meses, assim que as condições se tornarem favoráveis. Entre elas estão incorporadoras imobiliárias como Pacaembu, Tegra, Kallas e Diagonal, empresas de saneamento como Aegea e Iguá, a subsidiária brasileira da gigante de energia CTG Brasil, farmacêuticas como Cimed, Eurofarma e União Química, além de outras empresas como Flora, Oba Hortifruti, Kalunga, Nadir Figueiredo, Rio Energy, Rio Alto, 2W Energia, V.tal e Automob do grupo Simpar, entre outras.

Nos anos de 2022 e 2023, nenhuma empresa realizou uma nova oferta pública de ações na Bolsa. No entanto, especialistas acreditam que 2024 verá uma retomada gradual, possivelmente a partir do segundo trimestre. Empresas mais sólidas e de setores tradicionais, como infraestrutura, saneamento e energia, devem liderar esse movimento.

O mercado de IPOs (ofertas públicas iniciais de ações) depende muito do apetite ao risco dos investidores, bem como da confiança nas empresas que lançam as ações. Portanto, é importante que as empresas apresentem de forma convincente suas teses de investimento em 2024.

Embora o mercado esteja se tornando mais favorável às ações, os investidores ainda buscam empresas sólidas e estão cautelosos. Setores como infraestrutura, saneamento e telecomunicações podem ser os mais atraentes para os próximos IPOs, pois geralmente têm negócios mais consolidados e menor risco.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Em resumo, após uma pausa de dois anos nas aberturas de capital, 2024 promete ser um ano de retomada das ofertas públicas de ações no Brasil, com várias empresas esperando a oportunidade de ingressar na Bolsa e atrair investidores. No entanto, o sucesso dessas captações dependerá da confiança dos investidores e do ambiente econômico favorável.

As candidatas

O mercado de IPOs em 2024 promete ser emocionante, com várias empresas de alto perfil se preparando para entrar na bolsa de valores. Aqui estão 25 empresas que estão em fase de preparação para oferta pública inicial (IPO) ou são alvo de rumores persistentes sobre IPOs em 2024, com suas respectivas avaliações:

Leia mais  O fim dos IPOs? Madero desiste de IPO e desistências chegam a 12 em janeiro

Mais de US$ 50 bilhões:

  • SpaceX: A divisão espacial de Elon Musk, com uma avaliação estimada em US$ 180 bilhões.
  • Contemporary Amperex Technology: O maior fabricante mundial de baterias para veículos elétricos.
  • Shein: Uma empresa chinesa de comércio eletrônico de moda com uma avaliação prevista de até US$ 90 bilhões.
  • Syngenta (Sinochem): Uma líder em agroquímicos e sementes com potencial avaliação de US$ 60 bilhões.

Entre US$ 10 bilhões e US$ 20 bilhões:

  • Sanofi Consumer Products (Sanofi): A divisão de saúde do consumidor da empresa francesa Sanofi.
  • Intel PSG (Intel): Planeja desmembrar seu Grupo de Soluções Programáveis ​​antes do IPO.
  • Reddit: A plataforma de mídia social com uma avaliação sugerida de US$ 15 bilhões.
  • Zeekr (Geely): Um fabricante de veículos elétricos de última geração.
  • CVC Capital Partners: Uma empresa europeia de private equity.
  • Waystar: Uma empresa de software de saúde dos EUA.
  • Boots (Walgreens Boots): Uma rede de drogarias com avaliação prevista de cerca de US$ 7 bilhões.
  • Ampere (Renault): Uma nova empresa desmembrada da montadora francesa Renault.
  • Plenitude (ENI): Uma subsidiária do grupo petrolífero italiano.
  • Meesho: Uma startup indiana de comércio eletrônico avaliada em cerca de US$ 7 bilhões.
  • Pluxee (Sodexo): A divisão de vale-refeição e vale-presente do grupo francês Sodexo.
Leia mais  NY se recupera com techs; Ibovespa recua após frustração com Copom

Entre US$ 5 bilhões e US$ 10 bilhões:

  • Apex Fintech: Fornecedora de serviços de compensação e custódia para plataformas financeiras.
  • Rubrik: Uma empresa de segurança cibernética.
  • Aspen Insurance: Uma seguradora de saúde britânica.
  • Skims: A marca de roupas íntimas criada por Kim Kardashian.
  • Golden Goose: Uma marca italiana de tênis de luxo.
  • Bergé Auto: O grupo logístico espanhol planeja abrir o capital de sua unidade automotiva Astara.
  • Marex: A corretora de commodities britânica.
  • Avaliação a ser determinada: Tendam (varejista de moda espanhola), General Atlantic (empresa de private equity dos EUA), Spinneys Dubai (franqueada de supermercados nos Emirados Árabes Unidos e Omã).

O que é IPO?

No mundo das finanças e dos investimentos, a expressão “o que é IPO” tem uma importância significativa. Ofertas Públicas Iniciais (IPOs) representam um marco crucial para empresas e investidores. Neste artigo detalhado, exploraremos o conceito de IPOs, sua relevância e as complexidades envolvidas. Quer você seja um investidor experiente ou alguém que está começando a se aventurar no mundo das finanças, este artigo tem como objetivo fornecer uma compreensão abrangente do que são as IPOs.

Vamos começar pelo início. “O que é IPO” se traduz para “What is an IPO” em inglês. Um IPO é um evento fundamental na jornada de uma empresa, marcando sua transição de uma entidade de capital fechado para uma de capital aberto. Envolve a oferta de ações da empresa ao público em geral pela primeira vez.

A Importância das IPOs

As IPOs têm uma importância imensa no mundo dos negócios. Aqui estão alguns pontos-chave a serem considerados:

Uma das razões primárias pelas quais as empresas optam por realizar IPOs é para levantar capital. Ao se tornarem públicas, elas podem atrair um grande número de investidores, resultando em uma injeção substancial de fundos.

As IPOs proporcionam uma estratégia de saída para investidores iniciais, fundadores e funcionários que possuem ações na empresa. Essa nova liquidez permite que eles vendam suas ações no mercado aberto.

Leia mais  Braskem dispara com rumores de aquisição; Assaí lidera perdas

Tornar-se público pode melhorar a visibilidade e a credibilidade de uma empresa. É um sinal de que a empresa atingiu um certo nível de maturidade e transparência.

Com um aumento de capital à disposição, as empresas podem buscar planos de expansão, pesquisa e desenvolvimento, e outras iniciativas orientadas para o crescimento.

Você quer começar a investir na bolsa de valores?

Você possui o desejo de começar sua carreira como investidor? Apesar de parecer complicado, se tornar um “frequentador” da bolsa de valores é mais fácil do que você imagina!

Aqui no Guia do Investidor, nós oferecemos uma ampla seleção de análises, recomendações e indicações de preços-alvo para as principais ações e ativos da bolsa de valores brasileira para você começar a entender todos os caminhos que separam você dos grandes lucros! Nossa equipe de especialistas está sempre atenta ao mercado, identificando as melhores opções e recomendações para você ampliar e diversificar sua carteira.

Se você não sabe por onde começar, pode seguir as 5 dicas que selecionamos para você dar seus primeiros passos na bolsa de valores:

Entendemos que cada investidor tem suas próprias metas e tolerância ao risco. Por isso, oferecemos uma variedade de recomendações que se enquadram em diferentes perfis e objetivos. Seja você um investidor conservador, moderado ou agressivo, encontrará em nosso site análises detalhadas e recomendações fundamentadas para auxiliar em suas decisões de investimento.

Além disso, sabemos que o mercado financeiro é dinâmico e as oportunidades podem surgir a qualquer momento. Por isso, atualizamos constantemente nossas recomendações para que você possa aproveitar as melhores oportunidades assim que elas aparecem.

Para conferir as últimas análises e recomendações do mercado, basta clicar aqui.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Fundos registram resgates líquidos de R$ 8,8 bilhões em maio

Guia do Investidor

Saída recorde de capital estrangeiro abala mercado brasileiro

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa Cai com Receios sobre Inflação nos EUA e Eleições

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa encerra em alta de 0,15% após seis dias de queda

Rodrigo Mahbub Santana

Gringos sacam R$ 4,63 bi na bolsa de valores brasileira

Márcia Alves

Crise na Bolsa de Valores? Um alerta para a economia brasileira

Autor Convidado

Deixe seu comentário