Guia do Investidor
suzano suzb3
Notícias

Suzano (SUZB3) reajusta celulose na Ásia em US$ 30 por tonelada

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Suzano (SUZB3), maior produtora do mundo de celulose de eucalipto, informou a seus clientes importante notícia. Isto é, a companhia oficializou, na Ásia, mais um aumento para os preços da matéria-prima, de US$ 30 por tonelada, segundo fontes de mercado.

Assim sendo, o reajuste valerá a partir de 1º de junho.

Diante disso, considerando-se o mais recente valor anunciado por produtores sul-americanos para o mercado chinês, os preços da fibra curta na região devem subir a US$ 840 por tonelada a partir do mês que vem.

Dessa forma, na semana passada, segundo a Fastmarkets Foex, a celulose de eucalipto ficou praticamente estável no mercado à vista chinês. Isto é, com leve ganho de US$ 0,40, para US$ 812,29 por tonelada.

Nesse sentido, em nota a clientes na última sexta-feira, o BTG Pactual informou que o preço de revenda da celulose na China havia avançado US$ 34,20 por tonelada. Ou seja, chegando ao equivalente a US$ 850,27 por tonelada, portanto acima do valor de importação.

Suzano (SUZB3): empresa alcança lucro líquido de R$ 10,3 bilhões no 1T22

Suzano (SUZB3), maior produtora mundial de celulose de mercado, encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 10,3 bilhões. Desse modo, um ano antes, a companhia havia registrado prejuízo de R$ 2,8 bilhões.

Isto é, apesar da concentração de paradas para manutenção em suas fábricas no começo do ano, e do baixo nível dos estoques terem reduzido o volume de celulose disponível para venda.

Nesse sentido, de janeiro a março, a receita líquida da companhia totalizou R$ 9,74 bilhões. Ou seja, com alta de 10% na comparação anual. Isto é, sustentada pelos sucessivos aumentos de preço da celulose, desde o fim do ano passado, e pelo desempenho positivo em preço e volume do negócio de papel.

Desse modo, ante o quarto trimestre, houve queda de 15%, na esteira do menor volume de vendas de celulose e do real mais valorizado.

Assim sendo, as vendas de celulose no período totalizaram 2,38 milhões de toneladas. Ou seja, com baixa de 13% ante o quarto trimestre e de 10% frente ao mesmo período de 2021

Isto é, em meio às paradas para manutenção em Imperatriz (MA), Jacareí (SP), na linha 1 de Mucuri (BA) e nas linhas 1 e 2 de Três Lagoas (MS).

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Preço da celulose pode disparar, diz CEO da Suzano

Lara Donnola

Suzano investe 1,8 bilhão em compra de terras do BTG

Leonardo Bruno

Klabin ou Suzano? Descubra qual deve disparar em 2024

Leonardo Bruno

Suzano aumenta preços da celulose para China, Europa e EUA

Miguel Gonçalves

Receita líquida da Suzano desaba 37% no resultado 3T22

Leonardo Bruno

Suzano se destaca, varejistas têm perdas

Guia do Investidor

Deixe seu comentário