Guia do Investidor
selic
Guias

Taxa Selic o que é? Aprenda tudo sobre a Taxa Selic

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Se você costuma ver notícias sobre economia, você provavelmente já ouviu falar alguma notícia sobre a Taxa Selic. Sendo mais precisamente, a cada 45 dias o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) reúne para avaliar se a Selic deve aumentar, diminuir ou se manter estável. Entretanto, com isso deve ter se perguntado o que é a Taxa Selic.

A taxa Selic tem uma importância fundamental, tanto para quem investe, seja na renda fixa ou na bolsa de valores, quanto para o seu dia a dia. Nesse sentido, ela pode impactar a rotina dos brasileiros de várias formas, seja influenciando a taxa de juros nos empréstimos ou financiamentos, rentabilidade de investimentos ou mesmo o avanço ou a retração da economia

Nesse texto, vamos te explicar tudo sobre a taxa básica de juros (Selic) e não vai precisar ficar perguntando mais o que é a taxa Selic.

Confira!

Taxa Selic: O que é?

Acredito que já conseguiu perceber que a Taxa Selic é um índice econômico fundamental. Como dito anteriormente, a taxa também é conhecida como taxa básica de juros do Brasil. Dessa forma, ela controla diversas outras taxas de juros cobradas pelas instituições financeiros. Em resumo, a Selic é utilizada por bancos para o cálculo de juros, de empréstimos, financiamento até investimentos.

Além disso, o termo Selic é uma abreviação para o Sistema Especial de Liquidação e Custódia, que é um mercado virtual em que os títulos são negociados diariamente por instituições financeiras. Nesse sentido, ela reflete os empréstimos de curto prazo (um dia para outro) negociados entre os bancos.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Entretanto, é importante destacar que apenas o Banco Central e instituições financeiras têm acesso a esse espaço e não é aberto a pessoas físicas.

Leia mais  Poupança perde R$ 4,02 bilhões em saques

De forma mais simples, o valor da Taxa Selic indica quanto o governo paga de juros para as instituições financeiras que compram títulos públicos (dívida do governo) do Tesouro Nacional.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) é o órgão superior do Sistema Financeiro Nacional, controlado pelo ministro da economia, Paulo Guedes que avisa para o Copom qual vai ser a meta da taxa básica de juros.

Como funciona a Taxa Selic?

Você já conseguiu entender basicamente o que é a taxa básica de juros, mas é fundamental compreender o funcionamento e a influência para a economia.

Selic tem relação com a dívida pública?

É normal que o governo precise de verba para manter a máquina pública como construir estradas, hospitais, escolas e etc. E como o governo não é algo que precise dar lucro, esse dinheiro vem de financiamento e impostos.

Dessa forma, além dos impostos, o governo consegue recursos por meio de crédito com a emissão de títulos públicos. Portanto, isso representa dívidas do governo, possibilitando a entrada de dinheiro nos cofres públicos. São aplicações de renda fixa disponíveis para investidores.

Entretanto, esse investimento em renda fixa era restrito, mas já tem alguns anos que os títulos públicos podem ser adquiridos por pessoas físicas através da plataforma do Tesouro Direto. Contudo, essa plataforma tornou os investimentos mais acessíveis, mas os maiores compradores continuam sendo grandes bancos brasileiros.

Em resumo, a Selic é a taxa média de juros considerada no investimento mais tradicional em dívidas públicas – Tesouro Selic. Assim sendo, o dinheiro emprestado por investidores para o governo por meio desse título tem rendimento de acordo com a Taxa.

Selic na economia brasileira

Após entender o funcionamento da Selic em relação as dívidas públicas. Dessa forma, nesse segundo momento vamos tratar a questão do por que o Banco Central altera a taxa. Entretanto, já adianto que essas decisões dependem das movimentações na economia do país.

Portanto, o Copom altera a taxa básica de juros a partir da projeção econômica e de acordo com o governo planeja para a economia.

Leia mais  Como a taxa Selic afeta os juros: um guia completo

Na prática, o Tesouro Selic é considerado o investimento mais seguro do mercado financeiro. É pelo simples motivo, que uma empresa é bem mais fácil chegar à falência do que um governo.

Então, se as taxas básicas de juros forem altas, os bancos tendem a dar preferência para valores ao governo e obter o lucro. Afinal, há menos risco de calote e dependendo do valor e a rentabilidade chega a ser atrativa.

Entretanto, apesar dos pontos positivos, do outro lado, a Selic alta e a preferência por títulos públicos podem ser fatores negativos para o crescimento econômico. Além disso, isso pode representar mais endividamento do governo. Dessa maneira, os eventuais cortes na taxa Selic têm o objetivo de encontrar um equilíbrio e aquecer na economia, pelo fato do “dinheiro ficar mais barato”

Como a Selic é estabelecida?

Como dito anteriormente, a Taxa Selic serve como uma ferramenta de política monetária utilizada pelo Banco Central do Brasil. Nesse sentido, o objetivo é que a taxa real fique próxima da meta de juros estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Copom que é o órgão responsável para fazer as manutenções da taxa.

E para entender melhor o funcionamento e a função da Selic, é interessante também conhecer sua história. O Copom surgiu em 1996, logo após as “pequenas” taxas de inflação, chegando a superar os 80% de inflação ao mês nas décadas anteriores. Além disso, também estabelece regras sobre a quantidade de dinheiro em circulação na economia.

E a cada ano são realizadas no mínimo 8 reuniões do comitê para a definição da taxa. Então, cada 45 dias os responsáveis estão juntos para fazer a manutenção da Selic, decidindo se vai manter a mesma, se aumentará ou se será reduzida.

Taxa Selic Over x Taxa Selic Meta

Agora é hora de bagunçar sua cabeça novamente, quando se fala sobre a definição da Taxa Selic, vale destacar que é importante diferencias dois conceitos – Taxa Selic Over e a Taxa Selic Meta.

Taxa Selic meta

Quando se fala, de modo geral, sobre a taxa básica de juros da economia, estão falando exatamente à Taxa Selic Meta. Em resumo, quando você fala sobre a Selic de modo geral, você se refere a Taxa Selic Meta. É dela que estão falando quando você escuta notícias acerca dos juros e da Selic no país.

Taxa Selic Over

A Taxa Selic Over, é um pouco mais complexa do que a Meta. E ela não se refere ao valor que é definido pelo Copom, mas sim ao percentual real que está sendo colocado em prática na economia.

Dessa forma, seu cálculo envolve outras variáveis. Enquanto a Taxa Selic Meta registra um valor estável e artificial, a Taxa Selic Over representa o valor que está sendo praticado de fato. E está especialmente ligada aos empréstimos que acontecem entre bancos.

Leia mais  Associação Brasileira de Bancos projeta manutenção da taxa de juros

Entretanto, você deve tá se perguntando que empréstimos são esses? No Brasil, existe uma regra de saúde financeira para as instituições financeiras que as proíbe de fechar o dia com seu caixa negativo. Portanto, é comum que os bancos precisam recorrer a esses empréstimos.

Então, devido as negociações que acontecem diariamente dá origem à Taxa Selic Over. Ou seja, à taxa de juros real.

Como a taxa é calculada?

taxa selic o que é

Apesar de a Taxa Selic Meta ser projetada, o cálculo da taxa Selic real (Over) não é tão simples.

Dessa forma, a taxa real praticada na economia é fruto das movimentações diárias entre os agentes — instituições bancárias, governo, investidores etc. O cálculo é bastante complexo e não tem explicação mais simples.

Entretanto, em seu site oficial, o Banco Central explica em detalhes a fórmula utilizada.

O que a Taxa Selic tem com relação a outras taxas?

Já conseguiu entender o funcionamento da taxa básica de juros – que ela é fundamental para a economia, entretanto veja se ela tem relação com os outros índices do mercado.

Selic x CDI

A partir de 2018, o CDI é igual à Taxa Selic Over. Em resumo, se a Selic Over é 3,4% ao ano, isso quer dizer que um investimento que paga 100% do CDI vai pagar os 3,4% ao ano. Um outro detalhe que vale destacar, que a Selic Over normalmente é negociada a 0,10 p.p. abaixo da Selic Meta.

Selic x IPCA

Um dos objetivos da taxa básica de juros é o controle da inflação. Dessa forma, o Banco Central pode alterar a subida ou descida do índice como tentativa de conter a perda de valor da moeda. Portanto, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é mais um indicador dela.

Como a Selic interfere dinheiro?

Agora, que você já tem uma noção bem ampla do quanto a Selic impacta na economia. Em resumo, se a taxa Selic diminui, o dinheiro (crédito) fica mais acessível devido à diminuição da taxa de juros dos bancos, contudo a inflação tende a subir.

No contrário, os preços tendem a baixar ou estabilizar devido ao controle da inflação, e os juros de crédito, cheque especial e parcelamento ficam mais altos.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Economia brasileira cresce apenas 0,01% em abril

Rodrigo Mahbub Santana

BC se tornou a ‘única âncora’ do mercado, diz Goldman Sachs

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa cai em maio: especialistas recomendam diversificação

Rodrigo Mahbub Santana

Relatório Santander: Mercados globais sob cautela, Ibovespa cai em maio

Rodrigo Mahbub Santana

Incertezas econômicas abalam mercados dos EUA e do Brasil

Rodrigo Mahbub Santana

Inflação acelera em maio por custos de saúde e combustíveis

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário