Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Tesla (TSLA34) cancela feira de empregos na China depois de Elon Musk alertar sobre cortes na empresa

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Tesla (TSLA34) realizou importante comunicado junto ao mercado e aos seus acionistas. Isto é, a companhia informou de forma oficial, que cancelou três das feiras de emprego online que realizaria na China em junho.

Isto é, alguns dias depois de Elon Musk alertar que a montadora de veículos elétricos estaria prestes a cortar vagas.

Assim sendo, a empresa tinha marcado as feiras para os dias 16, 26 e 30 de junho, com vagas em diferentes áreas, como vendas, pesquisa, entre outras. Mas quem se cadastrou para os eventos na plataforma WeChat recebeu uma mensagem do cancelamento dos eventos.

Desse modo, nenhuma razão foi dada pelo cancelamento e a Tesla não respondeu aos questionamentos enviados pelo “The Wall Street Journal”.

Nesse sentido, em um comunicado enviado na semana passada, Elon Musk disse que a Tesla pretende cortar 10% das suas vagas assalariadas, dizendo que a companhia tem excesso de pessoas em várias áreas.

Leia mais  O tempo está nublado para a Tesla: entenda porque as ações caem

Portanto, os cortes não vão afetar trabalhadores das fábricas de veículos, baterias e painéis solares, mas não citou possíveis reduções nas operações da China.

Ação da Tesla (TSLA34) cai forte após notícia sobre corte de 10% dos empregos na montadora

A sessão é de forte queda para as ações da Tesla (TSLA34). Às 11h45 (horário de Brasília), os ativos caíam 7,46%, a US$ 717,17 na Nasdaq. Enquanto os BDRs negociados na B3 tinham baixa de 7,55%, a R$ 107,50.

Assim sendo, os investidores repercutem a notícia de que, em um e-mail interno, o CEO da companhia, Elon Musk, apontou a intenção de cortar 10% dos empregos na montadora.

De acordo com a reportagem, Musk também escreveu no e-mail que tem um pressentimento “super ruim” sobre a economia.

Desse modo, a mensagem, enviada na quinta-feira e intitulada “pause todas as contratações em todo o mundo”, veio dois dias depois de notícias de que Musk disse aos funcionários para retornar ao local de trabalho ou pedir demissão. Além disso, soma-se a um crescente coro de alertas de líderes empresariais sobre os riscos de recessão.

Leia mais  Tesla (TSLA34): empresa anuncia que está pronta para apresentar seu caminhão elétrico

Desse modo, quase 100 mil pessoas estavam empregadas na Tesla e suas subsidiárias no final de 2021. Isto é, segundo documento anual enviado pela empresa à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

Assim, a Tesla não respondeu aos pedidos de posicionamento feitos pela agência.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ex-CEO critica administração da Petrobras e mais: confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Baidu e Apple buscam parceria em Inteligência Artificial na China

Rodrigo Mahbub Santana

Tesla agora aceita Dogecoin como forma de pagamento

Paola Rocha Schwartz

Ações da Casas Bahia e impactos Desoneração da Folha: Confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Ação da Tesla dispara quase 15% com lançamento

Rodrigo Mahbub Santana

Lucro da Tesla despenca 55% para US$ 1,1 bilhão no 1T24

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário