Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Recomendações

Vai queimar o churrasco? XP espera desempenhos pressionados para as frigoríficas no 4T22

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O que será das ações de empresas do setor frigorífico nos resultados 4T22? Com a temporada de balanços a todo vapor, o mercado já começa a especular o que pode esperar de um dos setores mais vitais da economia e da bolsa brasileira. Nos últimos tempos, as ações dos principais frigoríficos brasileiros estão sofrendo pressão na B3 devido ao noticiário. As preocupações com a gripe aviária no Brasil e um caso de vaca louca no Pará impactaram negativamente as ações, e pode ser que haja mais notícias negativas no curto prazo.

A Minerva (BEEF3) será a primeira empresa de proteínas do Brasil a divulgar seu balanço do quarto trimestre de 2022 nesta quinta-feira (23). A BRF (BRFS3) divulgará seus números no dia 28 deste mês, a Marfrig (MRFG3) no primeiro dia de março e a JBS (JBSS3) no dia 21 de março. No entanto, os resultados não são esperados para serem muito animadores, segundo a XP Investimentos.

Leia mais  Minerva Foods é a melhor ação de frigorífico para 2023?

A XP Investimentos relata que prevê um trimestre difícil para todos os frigoríficos, incluindo a Minerva, que vinha se destacando. A oferta e a demanda de curto prazo de todas as proteínas podem ser desafiadoras para as empresas, de acordo com a corretora.

A alta estocagem na China continua a ser um problema para a Minerva, o que deve impactar negativamente seus resultados. A empresa deve apresentar queda nos preços de exportação e nas margens, devido à inflação elevada e ao ambiente de consumo reprimido no mercado doméstico.

O aumento natural do rebanho no Brasil pode ajudar a diminuir o preço que os frigoríficos pagam pelo gado. No entanto, a inflação e os juros elevados e as famílias endividadas podem compensar essa melhora. Nem mesmo a Copa do Mundo e o Auxílio Emergencial ajudaram a aumentar o volume de vendas.

De acordo com a Refinitiv, a Minerva deve trazer uma receita de R$ 7,7 bilhões, ante R$ 8,4 bilhões no terceiro trimestre. O Ebitda deve sair de R$ 806 milhões para R$ 694 milhões. O lucro líquido, contudo, deve aumentar devido a gastos menores com juros.

Leia mais  BRF recebe perspectiva positiva em seu rating de crédito pela S&P

O 4T22 será complicado?

A XP Investimentos prevê um trimestre difícil para todos os players do mercado de frigoríficos, inclusive para a Minerva, que vinha apresentando um desempenho melhor do que seus concorrentes. Segundo a corretora, os frigoríficos enfrentarão um momento desafiador devido à oferta e demanda desequilibrada no curto prazo em todas as proteínas.

Os analistas da Eleven, por sua vez, afirmam que a Minerva deve apresentar um resultado mais fraco do que no trimestre anterior, principalmente por conta da alta estocagem na China. A empresa deve registrar uma queda nos preços de exportação e, consequentemente, nas margens, mitigada pelo ciclo do gado positivo no Brasil. Além disso, o mercado doméstico enfrenta um ambiente de consumo reprimido devido à inflação elevada.

Embora o ciclo do rebanho no Brasil esteja favorável, com aumento das cabeças, o cenário macro desafiador, com inflação e juros elevados e famílias endividadas, compensam a melhora. Nem mesmo eventos como a Copa do Mundo e o Auxílio Emergencial contribuíram para impulsionar o volume de vendas.

Leia mais  Minerva (BEEF3) conclui aquisição BPU Meat por US$ 40 Milhões

Segundo a Refinitiv, a Minerva deve registrar uma receita de R$ 7,7 bilhões, abaixo dos R$ 8,4 bilhões do terceiro trimestre. O Ebitda também deve apresentar queda, saindo de R$ 806 milhões para R$ 694 milhões. No entanto, o lucro líquido deve aumentar devido aos gastos menores com juros.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Capital Research Global Investors aumenta posição na JBS

Márcia Alves

BRF (BRFS3) anuncia término do programa de recompra de ações

Paola Rocha Schwartz

JBS tem prejuízo de 1,1 bi em fechamento de 2023

Márcia Alves

Reviravolta na trajetória: Irmãos Batista voltam ao conselho da JBS

Paola Rocha Schwartz

JBS entra no mercado farmacêutico

Rodrigo Mahbub Santana

BRF (BRFS3) apresenta lucro de R$ 823 milhões no 4º trimestre de 2023

Mateus Sousa

Deixe seu comentário