Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Aneel inicia processo de fiscalização em distribuidoras do Grupo Energisa

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deu início a um processo de fiscalização em todas as distribuidoras pertencentes ao Grupo Energisa (ENGI3; ENGI11), responsável pelo fornecimento de energia em 862 municípios brasileiros. A decisão foi tomada após a identificação de um erro de faturamento no estado da Paraíba, conforme divulgado pelo Broadcast.

O processo, que foi votado e aprovado no dia 12, é resultado do reconhecimento, por parte do Grupo Energisa, de que o sistema Silco, em uso desde 2009 para administrar o faturamento de unidades consumidoras, realizava arredondamentos nos valores dos registradores até o final de 2021. Essa prática resultava em faturamento tanto a maior quanto a menor.

A Energisa forneceu essa informação à Aneel em resposta a um questionamento feito pela Sociedade de Ensino Superior da Paraíba. O questionamento se referia a discrepâncias identificadas entre os montantes faturados e os registrados nos arquivos das memórias de massa nos ciclos de dezembro de 2015, fevereiro de 2016 a março de 2017, e maio, setembro e outubro de 2017.

Apesar de admitir o arredondamento, a distribuidora argumentou que isso não resultaria em prejuízos aos consumidores, pois os arredondamentos a maior em determinado mês poderiam ser compensados por arredondamentos a menor em outros meses. No entanto, a regulamentação vigente proíbe que concessionárias de distribuição de energia realizem “truncamento ou arredondamento das grandezas elétricas e dos valores monetários durante os processos de leitura e realização de cálculos”.

A decisão da Aneel de fiscalizar todas as distribuidoras da Energisa indica a seriedade com que a agência reguladora está tratando a questão. O resultado dessa fiscalização pode ter implicações significativas para o Grupo Energisa, dependendo das conclusões a que a Aneel chegar sobre a conduta da empresa em relação ao arredondamento no faturamento.

Energisa (ENGI11) afirma à B3 que não entende disparada em suas ações

A Energisa (ENGI11) emitiu uma resposta à B3, a bolsa de valores brasileira, em relação às oscilações incomuns observadas em suas ações entre os dias 31 de agosto e 14 de setembro. A empresa esclareceu que não tem conhecimento de nenhum fato relevante que não tenha sido devidamente divulgado ao mercado e que possa justificar as variações registradas no número de negócios e no volume negociado de suas ações nesse período.

Leia mais  Privatização da Petrobras: não vai ser agora

Essas oscilações chamaram a atenção dos investidores, uma vez que as ações da Energisa sofreram uma queda significativa de 14,50% no dia 13 de setembro, seguida por uma valorização de 18,99% no dia seguinte, em 14 de setembro. É importante observar que no dia 14 de setembro, a Energisa anunciou a emissão de debêntures no valor total de até R$ 1,837 bilhão, obtendo um rating nacional de longo prazo AAA(bra) pela agência de classificação de risco Fitch.

image 55

A resposta da Energisa destaca seu compromisso com a transparência e a conformidade com as regulamentações de mercado. A empresa reforça que qualquer informação relevante é devidamente divulgada ao mercado para garantir a igualdade de informações entre os investidores.

Essas oscilações no mercado de ações são um lembrete da importância da divulgação adequada de informações por parte das empresas e da vigilância constante das autoridades reguladoras para garantir a integridade e a confiabilidade do mercado de capitais brasileiro.

Você quer começar a investir na bolsa de valores?

Você possui o desejo de começar sua carreira como investidor? Apesar de parecer complicado, se tornar um “frequentador” da bolsa de valores é mais fácil do que você imagina!

Leia mais  O fim do JCP será o fim da bolsa Brasileira? Presidente da Telefônica (VIVT3) faz alerta

Aqui no Guia do Investidor, nós oferecemos uma ampla seleção de análises, recomendações e indicações de preços-alvo para as principais ações e ativos da bolsa de valores brasileira para você começar a entender todos os caminhos que separam você dos grandes lucros! Nossa equipe de especialistas está sempre atenta ao mercado, identificando as melhores opções e recomendações para você ampliar e diversificar sua carteira.

Se você não sabe por onde começar, pode seguir as 5 dicas que selecionamos para você dar seus primeiros passos na bolsa de valores:

Entendemos que cada investidor tem suas próprias metas e tolerância ao risco. Por isso, oferecemos uma variedade de recomendações que se enquadram em diferentes perfis e objetivos. Seja você um investidor conservador, moderado ou agressivo, encontrará em nosso site análises detalhadas e recomendações fundamentadas para auxiliar em suas decisões de investimento.

Além disso, sabemos que o mercado financeiro é dinâmico e as oportunidades podem surgir a qualquer momento. Por isso, atualizamos constantemente nossas recomendações para que você possa aproveitar as melhores oportunidades assim que elas aparecem.

Leia mais  Sicredi é a melhor empresa em ranking setorial do Época NEGÓCIOS 360º

Para conferir as últimas análises e recomendações do mercado, basta clicar aqui.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Faturamento das PMEs brasileiras tem alta de 17% em fevereiro

Fernando Américo

WhatsApp é uma boa ferramenta de comunicação com empresas

Guia do Investidor

A diferença entre CEO, fundador e time fundador em uma startup

Guia do Investidor

Phenom 300 é o avião brasileiro mais vendido no mundo

Mateus Sousa

IMC (MEAL3) lucra U$S 66 milhões na venda de loja nos EUA

Mateus Sousa

EQI anuncia expansão internacional com primeiro escritório em Miami

Guia do Investidor

Deixe seu comentário