Guia do Investidor
grupo de moda soma
Notícias

Arezzo e Grupo Soma confirmam fusão e selam acordo

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Duas das mais destacadas empresas do mercado brasileiro de moda, a Arezzo&Co (ARZZ3) e o Grupo Soma (SOMA3), anunciaram uma fusão que promete sacudir o setor. A Arezzo&Co assumirá o controle majoritário da nova entidade, com 54% das ações. Já o Grupo Soma deterá os restantes 46%.

As negociações para essa fusão começaram a se desenhar no final de janeiro, quando ambas as empresas emitiram um comunicado ao mercado informando sobre as discussões em andamento. Na época, foi anunciado que o atual CEO da Arezzo, Alexandre Birman, lideraria a nova empresa. Enquanto Roberto Jatahy, atual presidente do Grupo Soma, assumiria a liderança da unidade de vestuário feminino.

Outro destaque é a nomeação de Rony Meisler, ex-presidente do grupo Reserva, adquirido pela Arezzo em outubro de 2020, como presidente da unidade de vestuário masculino.

Liderança da nova empresa

Atualmente, a discussão principal gira em torno da composição do conselho de administração da nova entidade. A proposta em análise prevê a formação de um conselho com sete membros, três indicados por cada uma das empresas fundidas, além do presidente e um membro indicado por ambas as companhias

É importante notar que tanto a Arezzo quanto o Grupo Soma têm presidentes independentes em seus conselhos, ou seja, que não mantêm vínculo direto com as empresas.

Leia mais  Fundo de pensão canadense tem participação de 5% na Arezzo

Sinergias em destaque

A fusão entre a Arezzo&Co e o Grupo Soma representa um marco na indústria de moda brasileira. Juntas, as empresas projetam um faturamento estimado de R$ 12 bilhões. Elas superam a líder atual do setor, a Renner, que registrou um faturamento anual de R$ 11,7 bilhões em 2022 (ainda aguardando divulgação do balanço do quarto trimestre das empresas de capital aberto). Em 2022, as empresas fusionadas alcançaram uma receita líquida combinada de R$ 9,1 bilhões.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Uma das perspectivas mais atrativas dessa fusão é a estimativa de geração de R$ 4,5 bilhões em sinergias. Grande parte dessas sinergias provavelmente se materializará na estratégia de “venda casada” entre as marcas pertencentes às duas empresas. Isso significa que lojas das marcas do Grupo Soma poderiam oferecer produtos da Arezzo, criando oportunidades de cross-selling.

Leia mais  Comprar Ações da Arezzo Está na Moda: Veja Preço-Alvo

Desafios e oportunidades

Juntas, as empresas reúnem um portfólio com mais de 30 marcas. A maioria delas tem posicionamento no mercado premium. A exceção é a Hering, atualmente sob o guarda-chuva do Grupo Soma e conhecida por sua presença no segmento de moda popular.

Essa fusão simboliza a criação de uma potência na indústria da moda e reflete a capacidade das empresas de se adaptarem ao mercado em constante mudança e concorrência feroz.

Agora, a Arezzo&Co e o Grupo Soma se preparam para o anúncio oficial da fusão, previsto para ocorrer em breve, possivelmente já na segunda-feira. A união dessas duas gigantes promete alterar significativamente o cenário da moda no Brasil e criar uma entidade que pode rivalizar com os maiores players do setor.

Maior variedade, maior faturamento

Com a efetivação dessa operação, a empresa conquistará um impressionante faturamento aproximado de R$ 12 bilhões. Além disso, ela expandirá sua atuação para abranger a comercialização de uma ampla gama de produtos, incluindo:

  • calçados;
  • bolsas;
  • itens de moda masculina;
  • itens de moda feminina;
  • itens de moda infantil;
  • roupas;
  • acessórios.
Leia mais  Arezzo (ARZZ3) realiza follow-on e arrecada R$ 830 milhões

Essa expansão será realizada por meio das suas 34 marcas distintas e uma extensa rede de mais de 2 mil lojas, que engloba estabelecimentos próprios e franqueados. Esses números foram divulgados em um comunicado oficial enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Vale ressaltar que o montante estimado de R$ 12 bilhões leva em consideração os respectivos faturamentos brutos dos últimos 12 meses (LTM), que foram apurados a partir dos informativos trimestrais referentes ao terceiro trimestre de 2023.

Essa diversificação estratégica promete fortalecer ainda mais a presença da companhia no mercado e oferecer uma variedade de opções aos consumidores.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Fundo de pensão canadense tem participação de 5% na Arezzo

Paola Rocha Schwartz

Queda da Ibov e Chambriard assume Petrobras: confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa fecha semana em queda de 0,34%

Rodrigo Mahbub Santana

Arezzo vota fusão com Grupo Soma e Sanepar estuda holding

Paola Rocha Schwartz

Arezzo e Soma sofrem desvalorização de R$ 2,5 bi após fusão

Paola Rocha Schwartz

Dólar atinge R$ 5,26 o maior valor desde março de 2023

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário