Guia do Investidor
bitcoin
Criptomoedas Notícias

Bitcoin atinge US$ 65 mil e se aproxima de recorde histórico

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Bitcoin alcança US$ 65 mil e está próximo de superar recorde histórico, impulsionado pela demanda de ETFs nos EUA.

O Bitcoin está em ascensão, atingindo US$ 65 mil, aproximando-se de seu recorde histórico de US$ 69 mil. Impulsionado pela crescente demanda por ETFs nos EUA, o BTC acumula ganhos significativos, alimentando otimismo entre os traders. Analistas preveem que o preço ultrapassará sua máxima anterior, destacando tanto a demanda por ETFs quanto o próximo halving do Bitcoin, que reduzirá a oferta da criptomoeda. O mercado de derivativos também reflete um sentimento otimista, com contratos futuros próximos de seus recordes. A expectativa é que o Bitcoin teste os US$ 70 mil em breve, apesar da resistência esperada nesse nível.

Impulsionado por demanda de ETFs e próximo halving, Bitcoin está prestes a superar recorde histórico

O Bitcoin continua sua trajetória ascendente, alcançando a marca de US$ 65 mil, próximo de seu recorde histórico de US$ 69 mil. A recente valorização é impulsionada pela crescente demanda por ETFs nos Estados Unidos, com entradas líquidas significativas desde a estreia desses produtos. Mesmo com saídas consideráveis do ETF da Grayscale, a confiança dos traders no Bitcoin permanece alta.

Leia mais  ETF de criptomoedas pode ser lançado na B3 com expectativa de captar R$ 1 bilhão

Analistas destacam não apenas a influência dos ETFs, mas também o próximo halving do Bitcoin, programado para abril deste ano. Esta atualização reduzirá pela metade a emissão da criptomoeda, aumentando a pressão sobre a demanda e potencialmente impulsionando ainda mais os preços.

Além disso, o mercado de derivativos criptos, especialmente os contratos futuros de Bitcoin e Ethereum do CME Group, reflete um sentimento otimista, com o aumento do número de contratos pendentes. Isso sugere um crescente interesse institucional em exposição e cobertura relacionadas às criptomoedas nos EUA.

Apesar da expectativa positiva, os analistas também apontam para a resistência significativa em torno dos US$ 70 mil, destacando esse nível como um importante obstáculo a ser superado. No entanto, com o momentum atual e os diversos fatores impulsionadores, o Bitcoin está bem posicionado para testar novos patamares de preço em um futuro próximo.

As altcoins, representando criptomoedas distintas do Bitcoin, também registram ganhos nesta manhã. XRP avança +3,70%, Ether sobe +3,50%, e Solana entrega ganhos de +3,40%.

Destaque para o grupo das memecoins, tokens baseados em memes, entre as criptomoedas com baixa capitalização. Bonk decola +45,30%, Pepe dispara +42,90%, enquanto a memecoin precursora Dogecoin sobe +21%.

Leia mais  Fluxos de criptomoedas atingem o máximo em 18 meses, impulsionados pelo Bitcoin (BTC); Aumento de 2.290% esperado para Litecoin (LTC) e InQubeta (QUBE)

“É uma reminiscência do bull market de 2021, com traders de varejo buscando lucros rápidos com a volatilidade dos tokens”, comentou Caroline, da Orbit Markets.

Valorização do Bitcoin deixa a maioria dos endereços em lucro

Com o valor do Bitcoin alcançando US$ 65.000, dados revelam que mais de 90% dos endereços da criptomoeda estão atualmente em situação lucrativa. Essa descoberta é apoiada por informações da empresa de análise Nodecharts, que indica que a maioria dos endereços de Bitcoin está ganhando, em relação ao total de endereços com saldo superior a 0 BTC.

Essa métrica, essencial para entender o panorama dos investidores de Bitcoin, reflete o fato de que muitos compraram a criptomoeda a um preço médio inferior ao preço atual, aproveitando a valorização recente.

A alta do Bitcoin não apenas deixou os investidores satisfeitos, mas também causou grandes perdas entre os traders que operavam vendidos. De acordo com dados do CoinGecko, o Bitcoin registrou um ganho de 10,5% em um único dia, ultrapassando os US$ 55.000. Essa valorização resultou em liquidações no valor de US$ 361 milhões, com traders vendidos enfrentando perdas superiores a US$ 180 milhões.

Leia mais  Twitter Coins: imagens vazadas não mencionam criptomoedas no projeto

A intensidade desse movimento no mercado cripto deixou os traders animados com a possibilidade de o Bitcoin romper sua máxima histórica antes do halving, previsto para abril. No entanto, a volatilidade persistente do mercado continua a desafiar os investidores, destacando a natureza imprevisível e emocionante do mundo das criptomoedas.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Bitcoin registra queda após ataques do Oriente Médio

Márcia Alves

Ethereum: por que essa criptomoeda que merece ser observada?

Fernando Américo

Governo Lula quer taxar as criptomoedas: entenda

Márcia Alves

Empresa de Trump tem prejuízo de quase US$ 60 bi em 2023

Rodrigo Mahbub Santana

BTG Pactual rebaixa recomendação da Vale em meio a tumulto

Rodrigo Mahbub Santana

Bitcoin dispara e volta a valer US$ 70 mil

Márcia Alves

Deixe seu comentário