Guia do Investidor
banco pro criptomoedas abre capital na bolsa de nova york
Notícias

Bolsas em NY fecham sem direção única; Intel despenca

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Mercado em NY encerra em incerteza com dados mistos de gastos e inflação, enquanto Intel decepciona com prejuízo projetado.

Nesta sexta-feira, as bolsas em Nova York fecharam em uma sessão marcada por falta de direção clara, refletindo dados econômicos mistos relacionados aos gastos e à inflação nos Estados Unidos. Essa incerteza reforçou a expectativa de que o Federal Reserve (Fed) poderá iniciar os cortes de juros a partir de maio.

Além disso, a temporada de resultados corporativos continuou, trazendo notícias desfavoráveis para o mercado. A gigante de tecnologia Intel, por exemplo, reportou um lucro líquido de US$ 2,7 bilhões no quarto trimestre de 2023, ficando aquém das expectativas dos investidores. A empresa também projetou um prejuízo por ação de US$ 0,25 para o primeiro trimestre de 2024, o que gerou uma queda significativa de 11,91% em suas ações.

Dados econômicos incertos e resultados decepcionantes da Intel afetam mercado em NY

Nesta sexta-feira, o mercado financeiro em Nova York encerrou a semana de forma indecisa, com as bolsas de valores fechando sem uma direção clara. Esse cenário foi influenciado por dados econômicos considerados mistos relacionados aos gastos e à inflação nos Estados Unidos, o que reforçou a percepção de que o Federal Reserve (Fed), o banco central americano, poderá iniciar os cortes de juros a partir de maio.

Além disso, a temporada de resultados corporativos continuou a trazer notícias desfavoráveis para o mercado. A gigante de tecnologia Intel, por exemplo, divulgou seus resultados do quarto trimestre de 2023, reportando um lucro líquido de US$ 2,7 bilhões, abaixo das expectativas dos investidores. A situação piorou ainda mais quando a empresa projetou um prejuízo por ação de US$ 0,25 para o primeiro trimestre de 2024, o que resultou em uma queda significativa de 11,91% em suas ações.

Leia mais  Tombo dos juros impulsiona bolsas em NY; Ibovespa alcança 118 mil pontos

Os principais índices de Wall Street tiveram desempenhos variados. O Dow Jones registrou um leve aumento de 0,16%, encerrando o dia com 38.109,43 pontos. Em contrapartida, o S&P500 recuou 0,07%, fechando em 4.890,97 pontos, enquanto o Nasdaq caiu 0,36%, chegando a 15.455,36 pontos. Na semana, esses índices acumularam ganhos de 0,65%, 1,06% e 0,94%, respectivamente.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

No mercado de renda fixa, os rendimentos dos Treasuries também apresentaram variações. O juro do T-bond de 30 anos subiu para 4,374%, o da T-note de 2 anos avançou para 4,348%, o da T-note de 5 anos aumentou para 4,0435%, e o da T-note de 10 anos subiu para 4,142%.

Leia mais  Vale e Bradespar entre as maiores perdas; Casas Bahia em alta

Desempenho do dólar influenciado por dados de inflação nos EUA e Brasil

O dólar encerrou a semana em baixa devido a uma série de fatores que contribuíram para a confiança dos investidores. Tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, os dados de inflação parecem estar sob controle, o que estimulou uma postura mais otimista nos mercados financeiros.

Nos EUA, o índice PCE e a renda pessoal atenderam às projeções, enquanto os gastos do consumo superaram levemente as expectativas, mas sem causar mudanças significativas nas perspectivas em relação aos cortes de juros pelo Federal Reserve, que se esperam para começar em maio.

No Brasil, o IPCA-15 de janeiro apresentou um aumento de 0,31%, ficando abaixo das expectativas que apontavam para 0,38%. No entanto, essa variação não alterou a previsão em relação à Selic, mantendo a expectativa de continuidade no ritmo de cortes de 0,5 ponto percentual por reunião do Copom.

Além disso, o mercado cambial brasileiro foi favorecido pela melhoria do cenário doméstico. Isso ocorreu após o governo negar veementemente os rumores de que estaria considerando indicar o ex-ministro Guido Mantega para a presidência da Vale, o que trouxe estabilidade e tranquilidade aos investidores.

Leia mais  Rumor de Guerra atinge mercados internacionais e bolsa brasileira volta a crescer; Confira mais destaque da bolsa

No encerramento, o dólar à vista fechou com uma queda de 0,24%, atingindo a marca de R$ 4,9110, após oscilar entre R$ 4,9025 e R$ 4,9205. Ao longo da semana, a moeda norte-americana registrou uma diminuição de 0,30%. Enquanto isso, o dólar futuro para fevereiro apresentou uma leve retração de 0,10%, cotado a R$ 4,9155.

No cenário internacional, o índice DXY recuou 0,14%, chegando a 103,430 pontos, ao passo que o euro teve um aumento de 0,10%, alcançando US$ 1,0857. A libra, por sua vez, teve uma pequena queda de 0,03%, sendo cotada a US$ 1,2703.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa encerra em alta de 0,15% após seis dias de queda

Rodrigo Mahbub Santana

B3 já possui 19,4 milhões de investidores

Fernando Américo

Balde de água fria na Bolsa: entenda o motivo

Márcia Alves

Ação da Gafisa dispara 24,5%: entenda o motivo

Márcia Alves

BEEF3: Ações da Minerva disparam na Bolsa

Márcia Alves

Ibovespa fecha em alta moderada em dia de cautela nos mercados

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário