Guia do Investidor
acoes 2024 GDI
Recomendações

Buy&Sell: Descubra uma ação para comprar e outra para estar vendido em 2024

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O mercado de ações brasileiro vive momentos de reavaliações estratégicas, com o JP Morgan realizando ajustes significativos em suas recomendações. A instituição financeira elevou a recomendação da XP Inc. de ‘neutro’ para ‘compra’, ao mesmo tempo em que modificou a classificação da B3 para ‘neutro’. A mudança reflete uma análise cuidadosa das condições do mercado e das expectativas de desempenho das duas entidades em um cenário de taxa Selic em declínio.

Yuri Fernandes, analista do JP Morgan, destaca que, apesar de ambas as empresas se beneficiarem da baixa nos juros, a XP apresenta maior capacidade de alavancar sua receita frente à retomada do mercado. Segundo ele, a mudança no mix de ativos dos investidores — que, com a queda dos juros, tendem a direcionar mais capital para ações e produtos alternativos — favorece o ‘take rate’ da XP, que é substancialmente maior em operações com ações em comparação com a renda fixa.

A ação da XP Inc. refletiu positivamente as novas perspectivas, com um aumento superior a 5% no início da tarde, contrastando com uma queda de 1% na B3. O JP Morgan também aponta para uma maior demanda por reduções de preços na B3 e um risco regulatório elevado, em função de sua maior exposição aos juros sobre capital próprio (JCP), que estão sob a ameaça de extinção na reforma tributária proposta.

O analista ressalta que, enquanto o JCP representa cerca de 10% do resultado líquido da B3, na XP esse valor é praticamente nulo. A situação é agravada pelo fato de que a B3 é negociada com um prêmio de múltiplo de 20% em relação à XP, um valor que pode alcançar 30% se o JCP for realmente eliminado. Atualmente, a XP negocia a 12,5 vezes seu lucro estimado para o próximo ano, enquanto a B3 está a 15 vezes (ou 16 vezes, excluindo o JCP), uma margem que supera significativamente a média histórica da empresa.

O JP Morgan admite que a B3 historicamente apresenta níveis de ROE superiores e, mesmo com uma distribuição de capital maior da XP, ainda projeta um dividend yield maior para a B3. No entanto, a expectativa é que o ROE da XP ganhe ímpeto, potencialmente alcançando cerca de 30% quando ajustado para excluir o excesso de capital. A XP demonstrou comprometimento em retornar o excesso de capital aos acionistas, seja por meio de dividendos ou recompras de ações.

Embora o JP Morgan tenha atualizado a recomendação para a XP, o banco reconhece que o cenário de curto prazo ainda é desafiador e que os benefícios da queda da Selic ainda não se concretizaram. A expectativa é de uma queda de 3% no lucro da XP no quarto trimestre, comparado sequencialmente, devido a uma forte base de comparação com o mesmo período do ano anterior. No entanto, para 2024, o banco prevê um crescimento expressivo de 27% nos lucros da XP.

Quanto à B3, Yuri Fernandes relata uma impressão positiva após uma reunião recente com a alta gestão da empresa, que expressou foco no controle de custos. Contudo, o volume diário de negociações em outubro permaneceu abaixo das expectativas, embora novembro tenha indicado sinais de recuperação.

Em síntese, o JP Morgan posiciona a XP Inc. como uma alternativa de investimento promissora diante da perspectiva de queda dos juros e potencial de crescimento em 2024, enquanto adota uma visão mais moderada da B3, considerando os desafios regulatórios e de precificação que enfrenta.

Você quer começar a investir na bolsa de valores?

Você possui o desejo de começar sua carreira como investidor? Apesar de parecer complicado, se tornar um “frequentador” da bolsa de valores é mais fácil do que você imagina!

Aqui no Guia do Investidor, nós oferecemos uma ampla seleção de análises, recomendações e indicações de preços-alvo para as principais ações e ativos da bolsa de valores brasileira para você começar a entender todos os caminhos que separam você dos grandes lucros! Nossa equipe de especialistas está sempre atenta ao mercado, identificando as melhores opções e recomendações para você ampliar e diversificar sua carteira.

Se você não sabe por onde começar, pode seguir as 5 dicas que selecionamos para você dar seus primeiros passos na bolsa de valores:

Entendemos que cada investidor tem suas próprias metas e tolerância ao risco. Por isso, oferecemos uma variedade de recomendações que se enquadram em diferentes perfis e objetivos. Seja você um investidor conservador, moderado ou agressivo, encontrará em nosso site análises detalhadas e recomendações fundamentadas para auxiliar em suas decisões de investimento.

Além disso, sabemos que o mercado financeiro é dinâmico e as oportunidades podem surgir a qualquer momento. Por isso, atualizamos constantemente nossas recomendações para que você possa aproveitar as melhores oportunidades assim que elas aparecem.

Para conferir as últimas análises e recomendações do mercado, basta clicar aqui.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Carteira EQI: Recomendações de Investimentos da Semana

Mateus Sousa

Usiminas promete reviravolta com melhoria nos custos e produção

Guia do Investidor

Goldman Sachs muda visão sobre Bradesco para neutra

Guia do Investidor

As melhores ações para investir em Fevereiro

Leonardo Bruno

Ibovespa vai renovar máximas históricas?

Leonardo Bruno

Top picks: descubra as ações favoritas dos especialistas para Fevereiro

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário