Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Cemig (CMIG4) amplia presença no setor de energia com aquisição de usinas fotovoltaicas em Minas Gerais

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A empresa mineira de energia Cemig (CMIG4) deu mais um passo estratégico para fortalecer sua posição no mercado de energia ao adquirir uma usina fotovoltaica e aumentar sua participação em outras três usinas na região de Lavras, no Estado de Minas Gerais. O negócio foi realizado por um total de R$ 47,4 milhões e foi conduzido pela subsidiária Cemig SIM, que comprou participações em empresas da G2 Energia e Empreendimentos, detentoras das usinas.

As quatro usinas fotovoltaicas somam uma potência instalada de 13 megawatt-pico e operam no modelo de minigeração distribuída compartilhada. Esse tipo de geração de energia permite que consumidores possam produzir sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis, como a solar, e ainda compartilhar o excedente de energia gerada com outras unidades consumidoras.

Leia mais  Cemig (CMIG4): lucro alcança R$ 963 milhões no 4T21

A aquisição dessas usinas fortalece a presença da Cemig no segmento de energia renovável, contribuindo para sua estratégia de diversificação e sustentabilidade. A energia fotovoltaica é uma fonte limpa e renovável, alinhada com a crescente preocupação global com a preservação do meio ambiente e a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Essa não é a primeira movimentação da Cemig no setor de energia nos últimos tempos. Em abril do ano passado, a companhia anunciou a compra de 49% de participação em seis usinas, quatro delas pertencentes à G2 Energia e duas à Apolo Empreendimentos e Energia, em uma operação avaliada em R$ 37,2 milhões. Essas aquisições anteriores também reforçaram a atuação da Cemig no segmento de geração de energia, buscando ampliar sua capacidade instalada e expandir suas operações.

Além da aquisição das usinas fotovoltaicas, a Cemig também apresentou uma manifestação de interesse através de sua subsidiária Cemig Geração para prorrogar a concessão da Usina Hidrelétrica (UHE) Sá Carvalho, bem como das UHEs Emborcação e Nova Ponte. A UHE Sá Carvalho tem uma potência instalada de 78 MW e possui contrato de concessão vigente até agosto de 2026.

É importante destacar que a manifestação de interesse para a prorrogação das concessões ainda está sujeita à análise e aprovação do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). A decisão final sobre a prorrogação ocorrerá somente após a divulgação das condições para a renovação das concessões por parte dos órgãos competentes.

Leia mais  Privatização da Cemig pode ocorrer em 2020 ou 2021

A Cemig tem demonstrado seu compromisso em investir e expandir suas atividades no setor de energia, buscando oportunidades de crescimento e consolidação em um mercado altamente competitivo. As aquisições de usinas fotovoltaicas e a manifestação de interesse para a prorrogação das concessões hidrelétricas reforçam a visão estratégica da companhia em se posicionar como um importante player do setor de energia no Brasil.

Em resumo, a Cemig reafirma seu compromisso com a expansão e diversificação de suas operações no mercado de energia com a aquisição de usinas fotovoltaicas e a manifestação de interesse para a prorrogação de concessões hidrelétricas. Essas movimentações estratégicas fortalecem a presença da companhia no segmento de energia renovável e destacam seu papel como uma das principais empresas do setor no país.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais  Cemig SIM (CMIG4) lança licitação de R$ 350 mi para construção de 23 usinas solares em MG

Leia mais

Vale (VALE3) compra participação na Aliança Energia

Márcia Alves

CEMIG paga mais de R$300 milhões em dividendos

Rodrigo Mahbub Santana

Lucrar com a queda? É hora de operar “vendido” em CMGI4

Leonardo Bruno

Terror mineiro: ações de Copasa e Cemig desabam após comentários sobre federalização

Leonardo Bruno

Fitch mantém Ratings da Cemig em ‘BB/AA+(bra)’ com Perspectiva Estável

Leonardo Bruno

Cemig anuncia distribuição de R$ 417 milhões em JCP

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário