Guia do Investidor
Cemig
Notícias

Sob pressão do Congresso, Aneel analisa adiar reajustes nas tarifas da Cemig (CMIG4)

A Companhia Energética de Minas Gerais (CMIG4) atua no estado onde se concentra a base eleitoral do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Desse modo, os reajustes deveriam entrar em vigor a partir do dia 28 de maio, mas a diretoria da agência julgará amanhã a ampliação do prazo de vigência dos valores praticados atualmente. Dessa forma, as tarifas atuais devem ser mantidas por ao menos duas semanas.

Ou seja, prazo que daria tempo para o Congresso analisar medidas que possam atenuar os efeitos dos reajustes. Isto é, incluindo o projeto de lei complementar que estabelece alíquota máxima de 17% para a cobrança no ICMS.

Ou seja, imposto estadual, sobre energia e combustíveis, transportes e telecomunicações, de autoria do deputado Danilo Forte (União -CE). Dessa maneira, defendido publicamente por Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, e apoiado por do setor.

Logo, a fixação de uma alíquota de 17% tem potencial para reduzir a inflação em 1,39%, segundo cálculos dos analistas do BTG (BPAC11), distribuídos aos clientes.

Leia mais  BTG, Vale e mais 8: confira as escolhas da Ágora investimentos para junho

() tem alta de 244,6% no lucro no 1º trimestre de 2022, para R$ 1,455 bi

A Cemig (CMIG4) informou ter registrado lucro líquido de R$ 1,455 bilhão no primeiro trimestre de 2022. Esse resultado é 244,6% superior ao observado no 1T21, quando atingiu lucro de R$ 422,5 milhões.

Assim sendo, a empresa explica que o resultado foi influenciado pelo crescimento na comercialização de energia vendida e pelo resultado financeiro positivo.

Desse modo, o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 3,9% no 1T22. Ou seja, totalizando R$ 1,916 bilhão.

Diante disso, a receita líquida somou R$ 7,847 bilhões entre janeiro e março deste ano. Ou seja, alta de 10,4% na comparação com igual etapa de 2021.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 24,4% nos três primeiros meses do ano, alta de 1,1 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

Mais dados sobre o resultado da empresa

Em relação ao resultado financeiro líquido, este foi positivo em R$ 315 milhões no primeiro trimestre de 2022. Isto é, revertendo perdas financeiras de R$ 1,266 bilhão na mesma etapa de 2021.

Leia mais  Carteira recomendada da semana (24/08 – 28/08)

Dessa forma, os custos e despesas operacionais somaram R$ 6,398 bilhões no 1T22. Isto é, um crescimento de 11,6% em relação ao mesmo período de 2021.

Nesse sentido, o investimento total realizado no 1T22 foi de R$500 milhões aproximadamente. Ou seja, 39% superior ao 1T21, apesar das dificuldades enfrentadas na cadeia de suprimentos e pressões de aumento de custos. Portanto, a dívida líquida da companhia ficou em R$ 7,273 bilhões no final de março de 2022, uma redução de 14% em relação ao mesmo período de 2021.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Cemig (CMIG4) aprova R$ 353 milhões em juros sobre capital próprio, R$ 0,16 por ação

Ruan Sousa

Estas ações são as verdadeiras melhores pagadoras de dividendos da bolsa: Entenda a razão

Leonardo Bruno

BTG, Vale e mais 8: confira as escolhas da Ágora investimentos para junho

Leonardo Bruno

Ibovespa segue indicadores americanos, e cai nesta manhã; Confira destaques da bolsa

Leonardo Bruno

Cemig (CMIG4) tem alta de 244,6% no lucro no 1º trimestre de 2022, para R$ 1,455 bi

Ruan Sousa

CPFL (CPFE3), Copel (CPLE6) e Cemig (CMIG4): empresas confirmam pagamento de proventos!

Ruan Sousa

Deixe seu comentário