Guia do Investidor
cielo padrao2024
Notícias

Cielo registra lucro líquido de R$ 503,1 milhões no 1T24

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Cielo informou que o seu desempenho foi impulsionado pela melhora do resultado financeiro e maior eficiência tributária.

Em divulgação feita na quinta-feira (25), a Cielo, empresa líder em soluções de pagamentos eletrônicos na América Latina e uma das maiores do mundo em seu segmento, reportou seus resultados do 1T24, registrando lucro líquido de R$ 503,1 milhões, um montante 14% superior ao registrado no mesmo intervalo de 2023.

A receita líquida da empresa somou R$ 2,563 bilhões, obtendo uma diminuição de 0,3% na comparação com o 1T23. Já Ebitda recorrente totalizou R$ 746,7 milhões no 1T24, uma redução de 24,9% em relação ao anos passado, relacionada principalmente aos gastos com o avanço do programa de transformação da companhia e a expansão da força comercial.

Leia mais  Pix bate recorde e supera 160 milhões de transações em um dia

O resultado financeiro foi positivo em R$ 37,5 milhões, revertendo as perdas financeiras de R$ 70,6 milhões de um ano antes.

De acordo com a Cielo, os gastos totais tiveram uma alta de 11,4% em sua base anual, refletindo investimentos na expansão comercial e no programa de transformação #PraCimaCielo.

Os custos normalizados da Cielo Brasil reduzem em 15,1% YoY, refletindo eficiências operacionais que levaram a menores custos vinculados aos terminais de captura e de tecnologia

Estratégias da Cielo

A empresa informou que em 2024, optou pelas seguintes estratégias:

  • Colocar o cliente no centro e servi-lo com excelência;
  • Vender com eficiência e rentabilidade
  • Evoluir a oferta core de produtos
  • Inovar e explorar adjacências em serviços financeiros e VAS
  • Se consolidar como empresa tech de referência

Cada um desses objetivos traçados pelo Cielo, trouxeram agilidade na entrega de soluções e contribuirão para o avanço dos resultados da empresa.

Cielo elevou preço da oferta para fechamento de capital

Cielo anunciou que seus controladores concordaram em aumentar o preço da oferta para o fechamento de capital de R$ 5,35 para R$ 5,60. Assim, contanto que os acionistas minoritários não votem pela realização de um novo laudo de avaliação da empresa.

Leia mais  Bolsa de Valores fecha em alta e supera marca histórica

Novo preço da OPA oferece prêmio de 3,3% sobre cotação de R$ 5,42 do fechamento feito no início do mês. O laudo do Bank of America (BOAC34) indicou que o valor da oferta deveria ser de R$ 8,61 por papel, o que contrasta com o preço atual.

Na abertura do dia 02 de Abril, as ações da Cielo subiram 0,92% para R$ 5,47, valor inferior à proposta dos controladores para a OPA.

Os acionistas minoritários apoiam a OPA, portanto, com a condição de que o preço por ação seja elevado para R$ 5,60. Esperando que corresponda aos futuros dividendos ou JCP declarados pela companhia até a data do leilão da OPA.


Leia mais  Dívida Pública sobe 2,01% em agosto e supera R$ 6,2 tri
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Mercado eleva previsão da inflação de 3,96% para 3,98% em 2024

Agência Brasil

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 6

Agência Brasil

Começa consulta a segundo lote de restituição do IR 2024

Agência Brasil

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

Agência Brasil

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 5

Agência Brasil

Segunda emissão de títulos verdes rende US$ 2 bi

Agência Brasil

Deixe seu comentário