Guia do Investidor
dinheiro
Notícias

Debêntures indexadas têm a maior rentabilidade de janeiro

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O IDA-DI, carteira que acompanha os papéis, cresceu 1,39% no mês. Já o IPCA ex-infraestrutura, que acompanha os papéis sem incentivo fiscal, valorizou 0,40%.

As carteiras de títulos de renda fixa de curto prazo se destacaram em janeiro dentre os índices da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O melhor retorno no mês foi das debêntures indexadas à taxa diária DI (IDA-DI), com 1,39% de crescimento.

“Os resultados mais altos do que o previsto na inflação doméstica e a melhora do nível de atividade nos Estados Unidos, que diminuiu as chances de antecipação para o início de redução dos juros, resultaram numa atuação mais conservadora dos investidores. Por isso, vemos mais aplicações em prazos menores e em ativos indexados em juros de curtíssimo prazo” explicou Marcelo Cidade, economista da Associação.

Os títulos incentivados, refletidos no IDA-IPCA infraestrutura, avançaram 0,67% no período. Já o IPCA ex-infraestrutura, que acompanha os papéis sem incentivo fiscal, valorizou 0,40%.

Leia mais  Qual o melhor título do Tesouro Direto para Setembro?

A carteira de debêntures marcadas a mercado (IDA Geral) apresentou retorno de 1,08% em janeiro.

Títulos públicos
Assim como nos títulos corporativos, as carteiras de curto prazo tiveram as melhores performances no mês. O IMA-S, que reflete as LFTs (Letras Financeiras do Tesouro) marcadas a mercado com duração de um dia, foi o que mais avançou no período, com 0,99% de crescimento.

Em relação aos prefixados, os títulos com vencimento em até um ano (IRFM -1) geraram retornos de 0,83% no mês. Enquanto isso, aqueles com prazos superiores a um ano (IRF-M 1+) avançaram 0,60% em janeiro.

O IMA-B -5, que acompanha NTN-Bs (títulos indexados à inflação) com prazo até cinco anos, avançou 1,46%. Já a carteira de maior prazo, o IMA-B 5+, recuou 1,47% em janeiro.

No geral, os títulos públicos marcados a mercado, refletidos no IMA, tiveram retorno de 0,47%.

+ Confira o boletim de renda fixa completo


Leia mais  Renda Fixa morreu: Juros cai pra 2,25%
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

O que é o Tesouro Direto Simulador: Aposentadoria e Renda+?

Caroline Oliveira

Copasa anuncia emissão de debêntures de até R$1,3 bilhão 

Márcia Alves

Governo Lula quer impedir a emissão de Debêntures Incentivadas

Paola Rocha Schwartz

Número de investidores em renda fixa alcança 17 milhões em 2023 na B3

Guia do Investidor

Investidores em Renda Fixa crescem 15%: 17,1 milhões na bolsa de valores

Guia do Investidor

Demanda por crédito caiu 13% em 2023

Guia do Investidor

Deixe seu comentário