Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Direções opostas: Após venda de ativos, ações da Marfrig saltam 10% enquanto Minerva cai 15%

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

As ações da Marfrig (MRFG3) experimentaram um aumento significativo de 8,92%, atingindo o valor de R$ 7,33, após o anúncio da assinatura de um acordo para a venda de unidades de abate de bovinos e ovinos na Argentina, Brasil, Chile e Uruguai. Por outro lado, as ações da Minerva Foods (BEEF3) tiveram uma queda notável de 15,32%, chegando a R$ 9,23.

image 65

A transação entre as duas empresas envolve um montante total de R$ 7,5 bilhões. De acordo com os termos do acordo, a Marfrig recebeu um pagamento inicial de R$ 1,5 bilhão no momento da assinatura, enquanto o restante do valor, R$ 6 bilhões, será pago no fechamento da operação. A Minerva assegurou um compromisso sólido de financiamento por parte de uma instituição bancária, garantindo os recursos necessários para a conclusão bem-sucedida da transação.

Essa iniciativa de venda de unidades de abate está perfeitamente alinhada com a estratégia da Marfrig de concentrar-se em produtos de alto valor agregado. Ao efetuar essa transação, a empresa reforça seu compromisso com essa estratégia, buscando uma otimização de seus negócios e uma maior eficiência operacional.

É importante ressaltar que os complexos industriais da região, os quais incluem operações de abate e produção de itens de maior valor agregado e margens de lucro mais substanciais, permanecerão sob a gestão direta da Marfrig. Essa decisão permitirá que a empresa mantenha um portfólio mais focado em produtos de maior valor, ao mesmo tempo em que reforça suas operações.

Como resultado dessa transação, a Marfrig projeta consolidar uma receita anual em torno de R$ 130 bilhões. Essa consolidação fortalecerá sua posição no mercado e demonstrará um alinhamento estratégico sólido com os objetivos de crescimento da empresa. Com a adição desses ativos, espera-se um aumento no faturamento da Marfrig em cerca de 45%, além da geração de caixa livre desde o início.

Leia mais  Privatização da Petrobras: não vai ser agora

Em síntese, o acordo entre a Marfrig e a Minerva para a venda de unidades de abate de bovinos e ovinos por R$ 7,5 bilhões impactou o mercado de forma oposta para ambas as empresas. Enquanto as ações da Marfrig tiveram um ganho expressivo, refletindo otimismo quanto à estratégia de focar em produtos de alto valor agregado, as ações da Minerva Foods sofreram uma queda, possivelmente influenciada por considerações relacionadas à transação.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

A transação

A Marfrig (MRFG3) anunciou a assinatura de um acordo para a venda de unidades de abate de bovinos e ovinos na Argentina, Brasil, Chile e Uruguai para a Minerva (BEEF3) e sua subsidiária Athn Foods Holdings. O valor total da transação é de R$ 7,5 bilhões.

Leia mais  Ações variam conforme lucro das empresas, não por noticias

Conforme os termos do acordo, a Marfrig recebeu um sinal de R$ 1,5 bilhão no dia da assinatura, sendo que o saldo restante de R$ 6 bilhões será pago no fechamento da transação. A Minerva apresentou um compromisso firme de financiamento por parte de uma instituição bancária, garantindo os recursos necessários para a conclusão do acordo.

A iniciativa de venda das unidades de abate faz parte da estratégia da Marfrig de focar em produtos de alto valor agregado. Com essa transação, a empresa reforça seu compromisso com essa estratégia, buscando uma otimização de seus negócios.

Vale destacar que os complexos industriais da região, que incluem abate e produção de itens com alto valor agregado e margens de lucro mais elevadas, permanecerão sob a gestão da Marfrig. A transação permitirá que a Marfrig mantenha um portfólio mais direcionado a produtos de maior valor, ao mesmo tempo em que fortalece suas operações.

Como resultado dessa transação, a Marfrig espera consolidar uma receita anual de cerca de R$ 130 bilhões, reforçando sua posição no mercado e demonstrando um alinhamento estratégico com seus objetivos de negócios.

Leia mais  123Milhas é esquema de pirâmide? Clientes que foram ressarcidos ainda podem entrar justiça, aponta advogado

Assim, a transação pode aumentar o faturamento da empresa em 45% e deve gerar caixa livre desde o primeiro momento.

Em resumo, a Marfrig fechou um acordo para vender unidades de abate de bovinos e ovinos para a Minerva por R$ 7,5 bilhões. A transação está alinhada com a estratégia de foco em produtos de alto valor agregado, e os complexos industriais de alto valor da Marfrig permanecerão sob sua gestão, consolidando uma receita anual significativa para a empresa.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Moody’s revisa Rating da Jalles Machado: Destaques e Desafios

Rodrigo Mahbub Santana

Irani realiza o terceiro Programa de Recompra de Ações

Fernando Américo

Minerva se pronuncia sobre compra de ativos no Uruguai

Márcia Alves

Marfrig (MRFG3) anuncia lucro líquido de R$ 63 milhões no 1T24

Paola Rocha Schwartz

China é acusada de fraudar biocombustíveis

Rodrigo Mahbub Santana

Pedidos de Recuperação Judicial disparam 94,7% em Março

Márcia Alves

Deixe seu comentário