Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Fitch mantém classificação da Gerdau em ‘BBB’; Perspectiva Estável

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Fitch Ratings, uma das principais agências de classificação de risco do mundo, anunciou a manutenção da classificação da Gerdau S.A. em ‘BBB’, tanto para moeda estrangeira quanto para moeda local. Além disso, a agência também reafirmou as classificações nacionais da Gerdau em ‘AAA (bra)’ e das notas sênior não garantidas da empresa e de suas subsidiárias em ‘BBB’. A perspectiva para a classificação permanece estável.

A decisão de manter a classificação da Gerdau reflete a contínua força da posição da empresa no mercado, sua estrutura de capital, o cronograma de maturidade de longo prazo e seu perfil de liquidez. A diversificação geográfica da Gerdau, juntamente com sua estrutura operacional flexível na produção de aço em fornos elétricos a arco (EAF), permite que a empresa responda rapidamente às mudanças nas condições de mercado.

A Gerdau é uma das principais produtoras de aço longo nas Américas, com presença industrial em nove países. Sua carteira diversificada de ativos protege a empresa contra quedas acentuadas nos principais mercados, como Brasil ou Estados Unidos, proporcionando estabilidade ao fluxo de caixa da empresa. Durante o primeiro semestre de 2023, o EBITDA da empresa foi composto por 50% da América do Norte, 25% do Brasil, 12% da América do Sul (excluindo o Brasil) e 13% de Aço Especial.

Leia mais  Metalúrgica Gerdau (GOAU4) e Gerdau (GGBR4) aprovam pagamento de JCP e programa de recompra de ações

A Gerdau mantém uma estrutura de custos de produção flexível, com aproximadamente 75% da produção proveniente de mini-mills de fornos elétricos a arco e 25% de altos-fornos integrados. A empresa possui várias instalações de coleta de sucata e operações de mineração direta, o que garante sua auto-suficiência em matéria-prima. Isso permite que a empresa reaja prontamente às mudanças na demanda por aço no Brasil e nos Estados Unidos.

A empresa também anunciou um programa de investimentos de BRL 3,2 bilhões entre 2023 e 2026, com foco no desenvolvimento de minério de ferro de alta qualidade para reduzir o consumo de pelotas e possibilitar a produção futura de ferro reduzido diretamente e pelotas.

A Gerdau se compromete a manter uma sólida estrutura de capital, com métricas de dívida bruta e líquida em relação ao EBITDA de 0,6x e 0,4x no segundo trimestre de 2023. A empresa planeja manter uma média de alavancagem bruta e líquida abaixo de 1,0x e 0,2x entre 2023 e 2025. A política financeira da Gerdau também inclui a manutenção de um prazo médio de vencimento superior a seis anos e uma alavancagem líquida abaixo de 1,5x.

Embora a demanda por aço no Brasil tenha diminuído 0,7% no primeiro semestre de 2023, a Gerdau conseguiu resistir a esse declínio. A empresa prevê que o segmento de aço especial da Gerdau terá menos remessas em 2023 devido à depressão do setor automobilístico brasileiro e à expectativa de diminuição da produção no setor automobilístico dos EUA.

Leia mais  Sobrevivendo aos furacões que atingem o mercado

A Gerdau tem gerado um fluxo de caixa livre substancial, graças aos preços elevados do aço na América do Norte, mantendo a lucratividade em 2023 acima dos níveis intermediários. A previsão da Fitch é que o EBITDA da Gerdau diminua para BRL 15,0 bilhões em 2023, com um EBITDA médio de BRL 1.400 por tonelada em 2023.

A classificação da Gerdau não é limitada pelo teto do país do Brasil de ‘BB+’, devido à capacidade da empresa de atender a sua dívida com o fluxo de caixa gerado por suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou com os recursos em dinheiro e títulos negociáveis mantidos fora do Brasil.

Em resumo, a Gerdau mantém sua posição sólida no mercado e sua estrutura financeira equilibrada, o que contribui para a manutenção da sua classificação pela Fitch Ratings. A empresa continua a se adaptar às condições de mercado e a buscar eficiência em sua operação.

Você quer começar a investir na bolsa de valores?

Você possui o desejo de começar sua carreira como investidor? Apesar de parecer complicado, se tornar um “frequentador” da bolsa de valores é mais fácil do que você imagina!

Aqui no Guia do Investidor, nós oferecemos uma ampla seleção de análises, recomendações e indicações de preços-alvo para as principais ações e ativos da bolsa de valores brasileira para você começar a entender todos os caminhos que separam você dos grandes lucros! Nossa equipe de especialistas está sempre atenta ao mercado, identificando as melhores opções e recomendações para você ampliar e diversificar sua carteira.

Leia mais  Decolagem cancelada: CVC aumenta prejuízo em 76% para R$ 167 milhões no resultado 2T23

Se você não sabe por onde começar, pode seguir as 5 dicas que selecionamos para você dar seus primeiros passos na bolsa de valores:

Entendemos que cada investidor tem suas próprias metas e tolerância ao risco. Por isso, oferecemos uma variedade de recomendações que se enquadram em diferentes perfis e objetivos. Seja você um investidor conservador, moderado ou agressivo, encontrará em nosso site análises detalhadas e recomendações fundamentadas para auxiliar em suas decisões de investimento.

Além disso, sabemos que o mercado financeiro é dinâmico e as oportunidades podem surgir a qualquer momento. Por isso, atualizamos constantemente nossas recomendações para que você possa aproveitar as melhores oportunidades assim que elas aparecem.

Para conferir as últimas análises e recomendações do mercado, basta clicar aqui.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Faturamento das PMEs brasileiras tem alta de 17% em fevereiro

Fernando Américo

WhatsApp é uma boa ferramenta de comunicação com empresas

Guia do Investidor

A diferença entre CEO, fundador e time fundador em uma startup

Guia do Investidor

Phenom 300 é o avião brasileiro mais vendido no mundo

Mateus Sousa

IMC (MEAL3) lucra U$S 66 milhões na venda de loja nos EUA

Mateus Sousa

EQI anuncia expansão internacional com primeiro escritório em Miami

Guia do Investidor

Deixe seu comentário