Guia do Investidor
Bolsa agora permite apostas com taxa Selic
Notícias

Ibovespa impulsionado por petrolíferas e bancos

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Ibovespa fecha em alta com contribuição de petrolíferas e bancos, apesar de dados de empregos dos EUA.

Nesta sexta-feira, o mercado doméstico brasileiro se destacou, impulsionado pelo desempenho positivo das petrolíferas e instituições bancárias, conseguindo neutralizar o impacto do relatório de empregos dos EUA, conhecido como payroll, que superou as expectativas.

As petrolíferas tiveram um desempenho notável, com a PRIO3 subindo 5,02% para R$ 44,55, a PETR3 com ganhos de 3,41% a R$ 36,66, a RECV3 com uma alta de 3,27% a R$ 20,84 e a PETR4 com +3,20% a R$ 34,49. Esses resultados foram impulsionados pela recuperação dos preços do petróleo, que subiram mais de 2% durante o dia.

No geral, o mercado doméstico mostrou resiliência e força, com investidores focando nos ganhos sólidos das petrolíferas e bancos, superando as preocupações temporárias relacionadas aos dados econômicos dos EUA.

Impulsionado por setores-chave, mercado brasileiro mantém-se firme apesar de desafios externos

No cenário financeiro brasileiro, a sexta-feira foi marcada pela resiliência do Ibovespa, o índice de referência da Bolsa de Valores de São Paulo, que registrou um avanço de 0,86% e encerrou o dia aos 127.093,57 pontos. Esse desempenho positivo foi alcançado graças ao sólido desempenho de setores-chave, como as petrolíferas e os bancos, que conseguiram compensar os impactos do relatório de empregos dos Estados Unidos.

As empresas do setor de petróleo e gás, representadas por PRIO3 (+5,02%), PETR3 (+3,41%), RECV3 (+3,27%) e PETR4 (+3,20%), foram os principais impulsionadores do mercado brasileiro no dia. Esses ganhos significativos foram atribuídos à recuperação dos preços do petróleo, que subiram mais de 2% durante a sessão.

Uma das maiores altas do dia foi registrada pela PCAR3, com um impressionante ganho de 6,13%, impulsionada por rumores de que o fundo de investimento norte-americano Advent estaria interessado em adquirir o grupo. Além disso, a ARZZ3 teve um aumento de 3,63%, consolidando um dia positivo para o mercado.

Os bancos brasileiros também apresentaram um desempenho sólido, com ações como BBDC4 (+1,60%), ITUB4 (+1,27%), SANB11 (+1,27%), BBAS3 (+1,08%) e BBDC3 (+1,04%) registrando ganhos positivos.

Apesar dos desafios econômicos externos, o mercado doméstico brasileiro demonstrou resiliência, com investidores focando nos pontos fortes desses setores-chave. Mesmo com as preocupações temporárias relacionadas aos dados de emprego dos EUA, o mercado mostrou-se firme e otimista, encerrando a semana com um desempenho positivo, evidenciando a confiança dos investidores na economia brasileira.

Dólar ganha força com relatório de empregos dos EUA

O dólar teve um dia de ganhos significativos após a divulgação do relatório de empregos dos EUA, conhecido como payroll, que surpreendeu positivamente. A moeda americana valorizou-se frente a outras moedas internacionais, refletindo o otimismo em relação à economia dos Estados Unidos.

Com a criação de vagas de trabalho acima das expectativas e uma queda na taxa de desemprego para 3,7%, os investidores agora acreditam que o Federal Reserve (Fed) adiará o início do ciclo de cortes de juros para maio, em vez de março, como previsto anteriormente.

Esses resultados fortaleceram a confiança na resiliência da economia americana e sugerem que o consumo continuará robusto nos próximos meses. O Bank of America observa que o real brasileiro ainda está “muito desvalorizado” em relação ao dólar e prevê uma apreciação gradual da moeda brasileira, com a expectativa de que o dólar alcance R$ 4,75 até o final de 2024.

No mercado, o dólar à vista fechou em alta de 0,42%, atingindo R$ 4,9295, após flutuações entre R$ 4,9364 e R$ 4,8957. No cenário internacional, o índice DXY, que mede o desempenho do dólar em relação a outras moedas, subiu 0,46%, atingindo 104,015 pontos. Enquanto isso, o euro caiu 0,34%, cotado a US$ 1,07588, e a libra esterlina perdeu 0,36%, alcançando US$ 1,2546.

No fechamento, o DI para jan/25 subiu a 10,345% (de 10,300%, ontem); o jan/26 avançou a 10,010% (9,938%); jan/27, subiu a 10,110% (10,057%); jan/29, a 10,530% (10,497%). O jan/31, a 10,790% (10,742%); e o Jan/33, a 10,900% (10,859%).

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Vale (VALE3) registra lucro de R$ 39,940 bi em 2023 e cai 53,6%

Mateus Sousa

Ibovespa cede após série de altas; EZTec lidera ranking positivo

Fernando Américo

Nubank (ROXO34) registra lucro de US$ 395,8 Milhões no 4º Trimestre

Mateus Sousa

Ações da NVIDIA: vale a pena comprar após forte alta?

Mateus Sousa

Brasil atinge superávit cambial de US$ 5,421 bilhões

Mateus Sousa

Cielo: Gestoras propõem OPA em torno de R$ 8 por Ação

Mateus Sousa

Deixe seu comentário