Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Impostos sobre produtos nocivos à saúde e ao meio ambiente não estão claros na Reforma Tributária, diz especialista

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Lucas Ribeiro, da ROIT, um dos principais especialistas em Reforma Tributária no Brasil, adverte para mais complicações e carga tributária no horizonte.

A reforma tributária está na reta final de tramitação no Senado e, nestes últimos dias, tem sido objeto de dúvidas e até polêmica a criação do Imposto Seletivo. Será verdade que a bicicleta terá tributação maior que cigarros e bebidas alcoólicas? De quanto será essa taxação, e por que está sendo criada? Que produtos mais serão taxados?

Para o advogado tributarista Lucas Ribeiro, que também é fundador e CEO da ROIT, empresa de inteligência artificial especializada em tributação, todas essas inquietações e o cenário de desinformação têm razão de ser. Conforme o especialista, que está acompanhando de perto as discussões no Senado – em agosto, foi debatido em audiência pública promovida pela Casa — o instrumento do Imposto Seletivo, que atinge de maneira totalmente contrária os dos principais objetivos da reforma: simplificação e neutralidade.

Leia mais  Imposto de Renda 2023 - 10 dicas essenciais para não errar na declaração de imóveis

A simplificação do sistema tributário nacional e a neutralidade da carga ao setor produtivo devem ser abaladas pelo Imposto Seletivo, previsto para ser cumulativo, integrando a base de cálculo dos demais tributos, não precisará cumprir o princípio da anualidade e poderá incidir sobre a produção, comercialização ou importação de bens e serviços tidos como prejudiciais à saúde ou ao meio ambiente. Além disso, a alíquota do Imposto Seletivo poderá ser alterado por Decreto, dando “super poderes” ao Poder Executivo.

“A lógica do Imposto Seletivo seria a de sobretaxar produtos tidos como nocivos à saúde e ao meio ambiente, por exemplo. Mas quem decidirá quais são esses produtos, e em cima de que critérios? Quem definirá esses critérios? Nada disso está claro agora, tudo ficará para depois, para uma lei complementar. Isso não é razoável”, avalia Lucas Ribeiro.

Outra deformação começa a ser notada, é essa que tem gerado dúvidas sobre, por exemplo, a tributação de bicicletas citada pelo governo, para proteger a competitividade da  Zona Franca de Manaus.

Leia mais  Redução de impostos de importação pode ajudar a conter inflação

Dessa forma, o Imposto Seletivo seria o instrumento compensatório. Artigos que são objeto de produção em Manaus teriam incidência do novo tributo, quando fabricados em outras regiões do país. Além de bicicleta, entram no rol eletroeletrônicos, como notebooks e outros itens de informática.

“Seria um desvio da função original do Imposto Seletivo. Entende-se a importância de estímulos à Zona Franca de Manaus, importante para o desenvolvimento da Região Norte, mas o caminho não pode ser penalizando o setor produtivo e, principalmente, o consumidor”, pontua o CEO da ROIT.


Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Leia mais  Perdeu o prazo da declaração do Imposto de Renda? Saiba o que fazer!
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Congresso e Governo avaliam taxar importações até US$ 50

Rodrigo Mahbub Santana

Mudanças no ITCMD impulsionam planejamento sucessório

Rodrigo Mahbub Santana

Cashback na Reforma Tributária: Cesta Básica em Foco

Rodrigo Mahbub Santana

Impacto da reforma tributária no setor produtivo brasileiro

Guia do Investidor

Quem deve declarar o Imposto de Renda em 2024?

Guia do Investidor

Imposto de Renda 2024: veja como se preparar

Guia do Investidor

Deixe seu comentário