Guia do Investidor
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (e) recebe em seu gabinete no Palácio do Planalto o ex deputado, Jean Wyllys (d). Foto: Ricardo Stuckert/PR
Notícias

“Já deu”, diz Jean Wyllys (PT) sobre reeleição de Lula em 2026

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Jean Wyllys apoia Simone Tebet à sua candidatura em 2026
  • Wyllys opôs-se à possível reeleição de Lula em 2024
  • “Eu acho que o Lula não deveria se candidatar em 2026. Já deu”, afirmou Jean

Ex-deputado Jean Wyllys, do PT desde 2021, apoia publicamente possível candidatura de Simone Tebet, gerando destaque político. A ex-senadora e atual ministra do Planejamento e Orçamento pelo MDB, para a Presidência da República nas eleições de 2026.

Na entrevista ao canal Futeboteco, Wyllys, político, jornalista e professor, ex-PSOL e atual PT, opôs-se à possível reeleição de Lula em 2024.

“Eu acho que era hora de o PT sair do protagonismo e vir para a retaguarda, se tornar coadjuvante, apostar no nome de Simone Tebet como cabeça de chapa”, disse o ex-deputado em entrevista.

“Eu acho que o Lula não deveria se candidatar em 2026. Já deu”, completou Wyllys.

Sugestão à composição ideal

O ex-deputado ainda sugeriu que a composição ideal para representar o atual governo nas próximas eleições presidenciais seria formar Simone Tebet como candidata à Presidência e Silvio Almeida, atual ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, como vice-presidente. Essa proposta contaria com o apoio de Lula, mas sem a participação direta do presidente da República.

“É difícil eu dizer isso, até porque eu vou ser xingado. O lulismo é uma coisa muito doida, o lulismo, às vezes, não é muito crítico. Eu acho que Lula pode ser cabo eleitoral”, afirmou Jean.

“Acho que a Simone, muito mais que a Marina [ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima], dialoga muito mais com mais setores. E a Simone integra o atual governo. Mas isso implicaria o PT largar o osso, e o PT não é um partido que largue o osso, lamentavelmente”, criticou o ex-parlamentar.

Jean também apontou seus pontos e perspectivas positivas e negativas.

“Lula tem sua vaidade. Lula é maravilhoso, eu amo o Lula, amo, mas Lula é vaidoso. Lula não gosta de outras lideranças perto dele. Ele tem a vaidade de ser o ‘super leão’ que está aqui”, prosseguiu Wyllys.

“Então, novas lideranças também não brotaram porque o PT fica no lulismo, e a gente precisa entender que Lula não é eterno.”

Governo de Lula é de “Centro-Direita?”

Ainda, em entrevista, Jean Wyllys caracterizou o terceiro mandato de Lula como “centro-direita” e reconheceu que, sob um governo Tebet, a dinâmica política permaneceria similar.

Leia mais  Governo diz que precisará de R$ 50 bi em receitas extras

Ele destacou a importância de uma candidatura feminina em 2026, preferindo Simone Tebet pela sua capacidade presidencial.

“A gente não pode estabelecer comparação porque a gente está vindo do fundo do poço. Então, comparado com o governo Bolsonaro, o governo Lula é um paraíso. Lula é um estadista respeitado no mundo inteiro e tem feito alianças internacionais importantes para proteger a nossa economia, para proteger nossa soberania. Lula está em consonância com uma nova ordem mundial que está nascendo”, concluiu Jean.

Jean Wyllys, então no PSOL, serviu dois mandatos como deputado federal pelo Rio de Janeiro (2011-2019). Optou, assim, por não assumir o terceiro mandato após a eleição de Bolsonaro em 2018. Agora, defende Simone Tebet como candidata ideal para 2026, destacando, dessa forma, seu papel como ministra do Planejamento e Orçamento.

Em 2022, a candidata do MDB ficou em terceiro lugar no primeiro turno, apoiando Lula no segundo. Apesar da oposição de Wyllys, a candidatura de Lula em 2026, contudo, é amplamente apoiada pelo PT.

Leia mais  Geração de emprego formal no Brasil cai 44% em relação a 2022

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Brasil fora do radar de investidores estrangeiros, diz Pinheiro Neto

Paola Rocha Schwartz

Produtora de filiado ao PT captou R$ 3 milhões da Petrobras

Paola Rocha Schwartz

STF determina correção do FGTS pela inflação oficial no país

Paola Rocha Schwartz

Dólar atinge R$ 5,42 em disparada no mercado financeiro

Paola Rocha Schwartz

Ministro de Lula é indiciado por corrupção e organização criminosa

Paola Rocha Schwartz

Anulação do leilão de arroz e Ibovespa sobe 0,73%: confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário