Guia do Investidor
bitcoin 1
Bitcoin / Criptomoedas Notícias

O preço do Bitcoin vai desabar, prevê economista

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O ouro recua enquanto o bitcoin sobe, provocando debates sobre o futuro das criptomoedas.

O mercado financeiro testemunhou uma divergência notável entre o ouro e o bitcoin, depois de terem avançado em conjunto no domingo. O ouro, que atingiu a marca de US$ 2.151 no domingo à noite, caiu para uma mínima de US$ 2.021 na noite de segunda-feira. Em contrapartida, o bitcoin, que mal ultrapassou a marca dos US$ 40.000 no domingo, subiu para mais de US$ 42.000 no mesmo período.

O economista Peter Schiff destacou a correção no preço do ouro como um dos catalisadores para o aumento do bitcoin. Ele sugeriu que isso poderia ser um sinal de que a criptomoeda está prestes a enfrentar desafios significativos, chamando-a de “canto do cisne” para o bitcoin. Schiff também fez previsões sombrias sobre os ETFs de bitcoin, afirmando que a especulação em torno deles acabará em breve, levando a um “colapso espetacular” na criptomoeda. Por outro lado, ele argumentou que o ouro está em alta genuína.

Schiff também questionou a natureza do bitcoin como “ouro digital”, observando o surgimento de milhares de outras criptomoedas e sugerindo que elas também poderiam ser consideradas versões digitais de ouro. No entanto, ele ironicamente afirmou que “na verdade, não há ouro digital, apenas versões digitais modernas do ouro de tolo”.

Finalmente, Schiff previu que a correção no mercado do ouro foi resultado de “realizações de lucro em posições compradas especulativas” e da entrada de vendedores a descoberto, afirmando que os compradores reais eventualmente impulsionarão o ouro para novos recordes após os vendedores zerarem suas posições. Essas dinâmicas complexas continuam a gerar debates sobre o futuro tanto do ouro quanto do bitcoin nos mercados globais.

Previsão do preço do Bitcoin em 2024: R$ 500 mil

Nem tudo é pessimismo no mercado cripto, o Bitcoin, a mais proeminente criptomoeda do mercado, tem mostrado uma recuperação notável, ultrapassando os 41 mil dólares e renovando sua máxima anual.

Este desempenho excepcional, que representa uma valorização de mais de 130% em 2023, contrasta fortemente com o cenário pessimista dos anos anteriores, marcado por desafios regulatórios, técnicos e judiciais. Especialistas do setor estão otimistas quanto ao futuro do Bitcoin.

Pascal Gauthier, diretor-executivo da Ledger, uma empresa líder em segurança de criptomoedas, expressou confiança no mercado altista que se aproxima, prevendo um período promissor para 2024 e 2025. Esta visão é corroborada por um relatório recente do banco britânico Standard Chartered, que projeta que o Bitcoin pode atingir a impressionante marca de 100 mil dólares (mais ou menos R$ 500 mil) até o final do próximo ano.

O recorde histórico do Bitcoin foi alcançado em novembro de 2021, quando a moeda digital atingiu quase 69 mil dólares. Desde então, o setor de criptomoedas enfrentou várias turbulências, incluindo o colapso de moedas e projetos, falências e processos criminais.

O caso da FTX, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo, é um exemplo notável, com seu fundador, Sam Bankman-Fried, condenado a mais de 100 anos de prisão por fraude. Apesar desses desafios, o mercado de criptomoedas mostra sinais de resiliência e crescimento.

A recuperação do Bitcoin é um indicativo da confiança renovada dos investidores e da crescente aceitação das criptomoedas como um ativo financeiro legítimo. Com a previsão de atingir 100 mil dólares, o Bitcoin continua a ser um foco de atenção no mundo financeiro, prometendo um futuro empolgante para os investidores e entusiastas da criptomoeda.

Quem também acredita no futuro do bitcoin é a MicroStrategy, que ainda ainda no mês passado, fez mais um movimento significativo no mercado de criptomoedas ao adicionar 155 Bitcoins ao seu já substancial portfólio. Com essa compra, a empresa de serviços de TI agora detém um impressionante total de 158.400 BTC, conforme revelado pelo CFO Andrew Kang.

A aquisição, que totalizou US$ 5,3 milhões, foi anunciada em 1º de novembro e é parte de uma série de compras que começaram há mais de três anos. Desde o final do segundo trimestre deste ano, a MicroStrategy adicionou 6.067 Bitcoins às suas reservas, demonstrando um compromisso inabalável com a criptomoeda.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Donos da BraisCompany presos na Argentina após fugirem do Brasil

Fernando Américo

BlackRock lança BDR do ETF Bitcoin na B3

Fernando Américo

JPMorgan prevê Bitcoin a US$ 42 mil após halving em abril

Fernando Américo

Justiça do Rio “devolve” dinheiro a pirâmide financeira: entenda

Fernando Américo

Bitcoin: 90% dos endereços estão no lucro

Fernando Américo

Bitcoin atinge US$ 62.819 e memecoins dominam mercado

Fernando Américo

Deixe seu comentário