Guia do Investidor
recuperacao judicial oq ue e como funciona exemplos
Notícias

Pedidos de recuperação judicial crescem quase 70% em 2023

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Dados são da Serasa Experian; com receio de perder as indenizações, muitos trabalhadores optam por alternativa que dá acesso rápido ao valor e elimina o risco.

O número de empresas que entraram com pedido de recuperação judicial no ano passado cresceu 68,7% no Brasil em comparação a 2022, chegando a 1.045 solicitações, segundo dados divulgados pela Serasa Experian. Este é considerado o índice mais alto da série histórica, registrado em 2005, e o maior valor desde 2020. Já os pedidos de falência tiveram alta de 13,5% com o registro de 983 pedidos em 2023 – foram 117 casos a mais em relação ao ano de 2022.

Recentemente, marcas conhecidas entraram com pedidos de recuperação judicial: Americanas, 123 Milhas, Rede Starbucks, Eataly e Subway. A livraria Saraiva, por sua vez, teve falência decretada. As estatísticas evidenciam o risco de quem tem um processo trabalhista “parado” na Justiça. Com receio de perder suas indenizações, cada vez mais trabalhadores têm optado por uma alternativa legal, rápida e segura: a venda de seus processos.

Leia mais  FInalmente acabou? Recuperação Judicial da Oi terá relatório final nesta segunda-feira (27)

Os pedidos de recuperação judicial são resultado das empresas que acumularam uma quantidade significativa de dívidas atrasadas, chegando à beira da insolvência, ou seja: uma declaração judicial de que as dívidas são maiores do que o próprio patrimônio.

Para os trabalhadores, o problema é que, se a empresa que deve para ele entrar em recuperação judicial ou decretar falência, os valores que eles receberiam como indenização trabalhista ficam comprometidos e podem não ser recebidos ou demorar mais que o previsto para receber.

Muitos fatores influenciam no tempo de recebimento de um processo trabalhista: pode ser a complexidade do caso, onde o prazo de pesquisa e apresentação de evidências é longo, o tempo para o julgamento, ou mesmo a sobrecarga de processos no Tribunal também pode estender a demora em finalizar o processo, além dos procedimentos cheios de burocracia.

“Neste cenário de instabilidade econômica, a venda do processo trabalhista se mostra, mais uma vez, como uma alternativa interessante para quem não quer correr o risco de a empresa entrar em recuperação judicial e acabar não recebendo. Quando a empresa entra em recuperação, poderão existir limites para pagamentos e quais pagamentos deverão ser realizados primeiro, e isso pode comprometer o recebimento de cada trabalhador, dependendo do valor a que ele tem direito, com risco de aumentar ainda mais o tempo de espera”, comenta Herbert Camilo, sócio-fundador e diretor de operações da Anttecipe. com.

Antes que isso aconteça, a venda do processo trabalhista evita que o trabalhador fique sem receber. A alternativa de antecipar os valores de uma ação, a chamada cessão de crédito judicial, está prevista no artigo 286 do Código Civil. 

Leia mais  Nubank registra lucro recorde de US$ 395,8 milhões no 4TRI23

Como funciona

A Anttecipe. com é uma empresa que compra ações trabalhistas aptas para negociação e concede empréstimos com processo trabalhista em garantia. A empresa pode pagar pela compra até 80% do valor líquido que o reclamante tem direito no processo, em até 24h após a assinatura do contrato. A negociação da venda do processo trabalhista é 100% online. 


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Credores da Light aprovam plano de recuperação judicial

Paola Rocha Schwartz

Leilão de credores da Americanas tem descontos de até 73,10%

Paola Rocha Schwartz

Americanas adia divulgação de balanços de 2023 e 1º trimestre de 2024

Rodrigo Mahbub Santana

Número de empresas pedindo recuperação judicial é o maior em 6 anos

Márcia Alves

Americanas aprova grupamento de ações e capital de R$ 40,7 bi

Paola Rocha Schwartz

Moody’s revisa Rating da Jalles Machado: Destaques e Desafios

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário