Guia do Investidor
banco do brasil dividendos GDI 1
Notícias

Prepare o bolso para dividendo de quase R$ 1 bilhão do Banco do Brasil

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O Banco do Brasil (BBAS3), uma das maiores instituições financeiras do país, anunciou uma significativa distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) aos seus acionistas, referentes ao quarto trimestre de 2023. A informação foi divulgada pela empresa nesta sexta-feira (24), marcando um momento importante para os investidores da companhia estatal.

O montante total a ser distribuído pelo Banco do Brasil soma aproximadamente R$ 976,8 milhões. Em termos práticos, isso se traduz em um valor de R$ 0,34230647023 por ação. A data estipulada para o pagamento desta remuneração antecipada aos acionistas é 28 de dezembro de 2023, proporcionando uma clara previsão financeira para os acionistas.

É importante destacar que a data-base para a operação é 11 de dezembro de 2023. Isso significa que os acionistas que possuem ações do Banco do Brasil até esta data terão direito ao recebimento do JCP. A partir do dia seguinte, 12 de dezembro de 2023, as ações começarão a ser negociadas “ex-JCP”, indicando que novos compradores a partir dessa data não terão direito a este pagamento.

Conforme a legislação vigente, haverá retenção de imposto de renda na fonte sobre o valor nominal do JCP. É um procedimento padrão em tais operações e impacta diretamente o valor líquido que os acionistas irão receber. Para os acionistas que são isentos ou imunes a essa tributação, o Banco do Brasil informou que eles deverão comprovar esta condição até o dia 13 de dezembro de 2023, em uma das agências da companhia, para garantir a isenção.

Paralelamente, o Itaú (ITUB4), o maior banco privado do Brasil, também anunciou na mesma data a aprovação de seu próprio JCP. O valor bruto estipulado para o Itaú é de R$ 0,24 por ação, marcando um dia significativo para o setor bancário em termos de remuneração aos acionistas.

Esses anúncios de JCP tanto do Banco do Brasil quanto do Itaú refletem a saúde financeira e a confiança dessas instituições em sua capacidade de gerar lucros e compartilhá-los com os acionistas. Para os investidores, essas distribuições representam um retorno tangível sobre seus investimentos em ações desses bancos, evidenciando a relevância dessas instituições financeiras no mercado de capitais brasileiro.

Itaú anuncia distribuição


O Itaú Unibanco, um dos maiores bancos do Brasil, anunciou uma importante decisão financeira que afetará seus acionistas. Na sexta-feira (24), o conselho de administração do banco aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) aos seus acionistas. Este tipo de provento é uma forma de distribuição de lucros entre os acionistas de uma empresa, sendo uma prática comum em grandes corporações.

O valor bruto definido para o pagamento por ação é de R$ 0,24. No entanto, é importante destacar que haverá uma retenção de 15% de imposto de renda na fonte, que é uma prática padrão nestas transações. Com essa dedução, o valor líquido que os acionistas efetivamente receberão por ação será de R$ 0,228905. Esta dedução fiscal, contudo, não se aplica a acionistas que são comprovadamente imunes ou isentos de imposto de renda.

Interessante notar que o Itaú Unibanco optou por uma distribuição igualitária dos JCP entre as ações ordinárias (ITUB3) e as ações preferenciais (ITUB4). Isso significa que independentemente do tipo de ação que o investidor detenha, o valor recebido por ação será o mesmo. Tal decisão reforça uma política de igualdade de tratamento entre os diferentes tipos de acionistas.

Os pagamentos dos JCP estão programados para serem realizados até o dia 30 de abril de 2024, o que dá aos acionistas uma visão clara do prazo para o recebimento destes proventos. Além disso, é crucial que os investidores estejam atentos à data-base para terem direito ao recebimento dos juros. Esta data foi estabelecida para 18 de setembro de 2023. A partir do dia seguinte, 19 de setembro de 2023, as ações do banco começarão a ser negociadas “ex-direito”, ou seja, novos compradores destas ações a partir desta data não terão direito ao JCP anunciado.

Essa decisão do Itaú Unibanco é um indicativo da saúde financeira da instituição e da sua capacidade de gerar lucros e distribuí-lo.

Conhece a Nova Agenda Dividendos do GDI? 

Por fim, se você é um investidor que gosta de estar ligado e antenado as empresas que mais pagam dividendos no mercado, precisa acessar a nova e repaginada Agenda de Dividendos do Guia do Investidor!

image 32
Agenda Dividendos do GDI

Lá é possível conferir as principais datas de pagamentos, as empresas que mais estão pagando dividendos acionistas e os tipos de dividendos que serão distribuídos nos próximos dias! Portanto, não deixe de clicar aqui para conferir e encher seu bolso!

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Banco do Brasil (BBAS3) é destaque no setor em 2023

Mateus Sousa

Itaúsa (ITSA4) pagará R$ 5,6 bilhões de dividendos e JCP

Mateus Sousa

Resultado Banco do Brasil 4T23: Lucro de R$ 9 bilhões impressiona?

Leonardo Bruno

Apesar de quedas, Vale segue sendo a “queridinha dos dividendos”

Leonardo Bruno

Desdobramento de ações: a estratégia do BB para gerar liquidez

Leonardo Bruno

R$ 1,12 por ação: Itaú divulga dividendos para encher o seu bolso

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário