Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Romi (ROMI3) distribuirá R$ 17,9 milhões em JCP para seus acionistas

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Indústrias Romi (ROMI3), uma das empresas mais emblemáticas do setor industrial brasileiro, tomou uma decisão importante em sua política de retorno aos acionistas. Em uma reunião recente, a empresa aprovou a distribuição de Juros sobre o Capital Próprio (JCP) aos seus acionistas, marcando um passo significativo na relação com seus investidores. Esse movimento visa a recompensar os acionistas e fortalecer sua posição no mercado.

O JCP, nesse contexto, é uma forma de remunerar os acionistas que investiram na empresa, oferecendo-lhes um retorno financeiro sobre o capital que possuem. Neste caso, a Indústrias Romi anunciou a distribuição de JCP no valor bruto de impressionantes R$ 17,9 milhões. Esse montante é substancial e reflete o compromisso da empresa em retribuir aos acionistas por seu apoio contínuo.

A distribuição dos JCP será imputada aos dividendos obrigatórios do exercício de 2023, o que significa que os acionistas receberão essa remuneração adicional além dos dividendos regulares da empresa. Essa abordagem é uma maneira de recompensar os investidores de longo prazo e incentivar a retenção de ações da Indústrias Romi, o que pode ser benéfico para a estabilidade e o crescimento da empresa.

O valor a ser distribuído por ação é de R$ 0,2014, um montante que, somado aos dividendos regulares, pode representar um retorno significativo para os acionistas. Essa quantia será paga em 18/10/2023, com base na posição acionária de 18/09/2023. É importante destacar que os JCP são tributados na fonte, o que significa que os acionistas receberão o valor líquido após o desconto do imposto de renda.

O que são dividendos?

Dividendos são uma parcela do lucro de uma empresa que é distribuída aos seus acionistas. Eles são uma forma de a empresa recompensar os acionistas pelo investimento feito, e são geralmente pagos em dinheiro, mas também podem ser pagos na forma de mais ações da empresa.

Leia mais  Chesf pagará R$ 816 milhões em dividendos nesta quinta-feira (20)

A decisão de quanto do lucro será distribuído como dividendos é geralmente tomada pela diretoria da empresa e deve ser aprovada pelos acionistas em uma reunião anual. A outra parte do lucro é geralmente reinvestida na empresa para financiar o crescimento e a expansão.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

O valor do dividendo que um acionista recebe depende do número de ações que ele possui. Por exemplo, se uma empresa paga um dividendo de R$1 por ação e você possui 100 ações, você receberá R$100 em dividendos.

Leia mais  Ranking melhores ações de dividendos de 2019 e melhores para 2020

Os dividendos são uma forma importante de retorno para os investidores, especialmente para aqueles que investem a longo prazo. Eles podem ser reinvestidos para comprar mais ações ou podem ser usados como uma fonte de renda.

Dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) são duas formas que as empresas têm de distribuir parte de seus lucros aos acionistas, mas eles têm diferenças significativas principalmente no aspecto tributário.

Dividendos: São distribuídos a partir do lucro líquido da empresa, após a dedução de todos os impostos. Portanto, os dividendos são isentos de imposto de renda para os acionistas que os recebem, pois a empresa já pagou todos os impostos devidos.

Juros sobre Capital Próprio (JCP): É uma forma alternativa de distribuição de lucros que tem um benefício fiscal para a empresa. O JCP é tratado como uma despesa operacional para a empresa e, portanto, reduz o lucro tributável da empresa, resultando em menos imposto de renda devido pela empresa. No entanto, ao contrário dos dividendos, o JCP é tributável para os acionistas que o recebem. A alíquota é de 15% e o imposto é retido na fonte.

Leia mais  Dividendos poderão ser tributados já em 2024: entenda

Conhece a Nova Agenda Dividendos do GDI? 

Por fim, se você é um investidor que gosta de estar ligado e antenado as empresas que mais pagam dividendos no mercado, precisa acessar a nova e repaginada Agenda de Dividendos do Guia do Investidor!

image 32
Agenda Dividendos do GDI

Lá é possível conferir as principais datas de pagamentos, as empresas que mais estão pagando dividendos acionistas e os tipos de dividendos que serão distribuídos nos próximos dias! Portanto, não deixe de clicar aqui para conferir e encher seu bolso!


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Petrobras faz atualização do valor de dividendos

Márcia Alves

Vale (VALE3) está entre as melhores escolhas para dividendos

Márcia Alves

Grendene (GRND3) fará pagamento dividendos e JCP

Márcia Alves

Itaúsa (ITSA4) pagará R$ 5,6 bilhões de dividendos e JCP

Mateus Sousa

Apesar de quedas, Vale segue sendo a “queridinha dos dividendos”

Leonardo Bruno

R$ 1,12 por ação: Itaú divulga dividendos para encher o seu bolso

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário