Guia do Investidor
bancos GDI
Notícias

“Sem juros” não existe? PGR investiga Bancos Brasileiros

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A novela envolvendo o parcelado sem juros no Brasil ganhou um novo capítulo com a abertura de uma investigação da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre possíveis práticas anticoncorrenciais no setor. Dessa vez, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está no centro das atenções, sendo alvo da investigação que visa apurar se grandes nomes do setor bancário estão utilizando sua posição de oligopólio para impedir operações realizadas por companhias de menor porte, o que pode configurar violação da livre concorrência de mercado.

A decisão de abrir o procedimento administrativo foi tomada a partir de uma representação da Abranet (Associação Brasileira de Internet), uma entidade que defende os interesses de empresas como Mercado Pago, Stone, PicPay e PagSeguro. A Abranet alega que a atuação dos grandes bancos, representados pela Febraban, está prejudicando a competição no mercado de parcelado sem juros, o que impacta diretamente empresas que oferecem soluções de pagamento.

O pedido da Abranet abrange a Febraban e cita especificamente três dos seus associados: Itaú, Santander e Bradesco. A entidade argumenta que esses bancos estariam atuando de forma anticoncorrencial, dificultando a concorrência e restringindo o acesso das empresas de menor porte ao mercado de parcelado sem juros.

Leia mais  Cielo apresenta Resultados acima do esperado pelo mercado no 3T20

No despacho que autorizou a abertura da investigação, o subprocurador-geral, Luiz Augusto Lima, ressaltou a relevância e a gravidade do tema, considerando que, segundo a representação da Abranet, os fatos configuram afronta à ordem econômica e aos direitos do consumidor. A abertura da investigação é um passo importante para analisar a fundo as acusações e determinar se há, de fato, práticas anticoncorrenciais no mercado.

Em resposta às acusações, a Febraban afirmou que considera a acusação feita pela Abranet “extremamente leviana e, por isso, inadmissível e de todo irresponsável”. A Federação também destacou que aproveitará a oportunidade para detalhar denúncias de condutas ilegais no mercado de parcelado sem juros, defendido pela Abranet.

A Febraban também apontou que não se surpreende com a postura da Abranet, alegando que a entidade tem adotado uma abordagem “caluniosa” e oportunista ao acionar órgãos do Estado e procurar a imprensa com o objetivo de gerar notícias negativas que afetem a imagem e a reputação da Febraban e dos bancos associados.

A investigação da PGR coloca em evidência a importância de se garantir a livre concorrência no mercado financeiro e de pagamento no Brasil. A competição saudável é fundamental para estimular a inovação, reduzir custos para os consumidores e promover a eficiência econômica. Qualquer prática que restrinja indevidamente a concorrência pode prejudicar a dinâmica do mercado e afetar negativamente os interesses dos consumidores e das empresas.

Leia mais  Consórcio Imobiliário como funciona? Vale a pena? Entenda sobre

O desfecho dessa investigação terá repercussões significativas no mercado de parcelado sem juros e nas relações entre as instituições financeiras, as empresas de pagamento e os consumidores. A PGR terá a responsabilidade de analisar as evidências apresentadas e determinar se há indícios suficientes de práticas anticoncorrenciais por parte da Febraban e de seus associados.

À medida que a investigação avança, será fundamental acompanhar os desdobramentos e aguardar a conclusão das análises da PGR. Independentemente do resultado, a discussão em torno da concorrência no mercado financeiro é essencial para garantir um ambiente de negócios justo e transparente, que beneficie tanto as empresas quanto os consumidores.

Conhece a agenda de resultados? 

Conhece a agenda de resultados? Para os investidores que estão sempre em busca de informações atualizadas e relevantes sobre o mercado financeiro, é essencial estar a par das datas dos resultados financeiros das empresas listadas na bolsa de valores. E quando se trata do 4º trimestre de 2023 (4T23), essa importância se torna ainda mais evidente. Com isso em mente, não deixe para depois e tome uma atitude proativa ao conferir a Agenda de Resultados do Guia do Investidor.

Leia mais  Os melhores fundos para investir em 2020

Neste calendário, você encontrará de maneira organizada todas as datas de divulgação dos Resultados do 4T23 das empresas brasileiras listadas na bolsa. É uma ferramenta extremamente valiosa, especialmente projetada para simplificar a vida do investidor, permitindo que ele acompanhe esses momentos cruciais do mercado com facilidade. Mas, por que é tão importante acompanhar esses resultados? Bem, eles fornecem insights valiosos sobre o desempenho financeiro das empresas, influenciando diretamente suas ações no mercado. Estar atualizado com essas informações pode ser um diferenciador importante na hora de tomar decisões de investimento. Além disso, acompanhar esses resultados ajuda a compreender melhor as tendências do mercado e as perspectivas econômicas para o futuro. Não deixe de conferir clicando aqui!

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

M. Dias recomprará até 3,5 milhões de ações

Márcia Alves

Investidores e Gestores perdem otimismo em relação ao Brasil

Paola Rocha Schwartz

Santander reduz preço-alvo da Hapvida

Rodrigo Mahbub Santana

Americanas faz proposta para grupamento de ações

Márcia Alves

Ações da Rivian caem 8%: a culpa é da Ford

Rodrigo Mahbub Santana

Ranking das ações com maiores dividendos da bolsa

Márcia Alves

Deixe seu comentário