Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Notícias

Tabela do Imposto de Renda: entenda o que mudou e o novo cálculo

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Foi sancionada a medida provisória (MP 1.173/23) que estabelece a mudança da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). As novas regras já estavam valendo desde maio de 2023, e preveem que os trabalhadores que recebem até R$ 2.640 passam a ser isentos e não terão imposto descontado no salário. Quem recebe acima de dois salários-mínimos também é beneficiado também terão uma retenção menor de imposto na folha de pagamento.

Segundo o professor de Contabilidade da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), Tiago Slavov, embora a correção da Tabela do Imposto de Renda ainda esteja muito aquém daquilo que foi prometido pelo governo durante a campanha presidencial de 2022, traz consigo um importante benefício que é dispensar da entrega da declaração muitos contribuintes que eram até então obrigados.

Leia mais  Restituição do IR: Receita abriu consulta ao 3º lote

“Um contribuinte que ganhava até dois salários-mínimos em 2022, geralmente precisaria entregar a Declaração de Ajuste Anual para restituir um pequeno valor retido em Folha de Pagamento. Mas pela dificuldade para entregar a Declaração, muitos deles deixavam de fazê-lo, deixando o ‘valor a restituir’ para o Governo. Sem o desconto para quem ganha até dois salários-mínimos, esse risco diminuirá”, explica o docente.

A MP implementada em maio tinha caráter provisório e, agora está convertida agora em Lei. Caso o Congresso não aprovasse a Medida, a tributação do IR voltaria ao que era antes — ou seja, ao que era desde 2015.

Além de ampliar a faixa de isenção para R$ 2.112,00 (antes era R$ 1.903,98), a mudança criou um “desconto simplificado” de 25% da faixa de isenção, ou R$ 528,00. Este “desconto simplificado”, que já existe na Declaração do Imposto de Renda quando o contribuinte faz a opção pela “Declaração Simplificada”, agora existe também na Folha de Pagamento – embora bastante limitado.

“Isso beneficia principalmente quem ganha atualmente até dois salários-mínimos, ou R$ 2.640,00, pois deixarão de sofrer a retenção do IRPF na Folha de Pagamento. Para exemplificar: se a pessoa hoje ganha dois salários-mínimos, ou R$ 2.640,00, ela sofre um desconto sobre o salário de R$ 220,12 referente à contribuição previdenciária do INSS”.

Leia mais  Como declarar seguro de vida recebido por morte?

Assim, a Base do Imposto de Renda sem o “desconto simplificado” é R$ 2.640,00 — R$ 220,12 = R$ 2.419,88. Sobre essa base, a alíquota do IRPF é de 7,5% e a “dedução” da tabela é de R$ 158,40. Então, o valor retido do empregado é de R$ 23,09 (R$ 2.419,88 x 7,5% = R$ 181,49 — R$ 158,40 = R$ 23,09).

“Com o Desconto Simplificado, ignora-se o valor retido referente à contribuição previdenciária e aplica-se o desconto simplificado de R$ 528,00. Neste caso, a base do IR será: R$ 2.640,00 — 528,00 = R$ 2.112,00, sendo o valor da faixa isenta do Imposto de Renda”, finaliza o especialista.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

IRPF 2024 tem novas regras para criptoativos

Fernando Américo

Recebeu mais de R$ 30.639,90 em 2023? Então leia isto

Fernando Américo

Governo propõe mudanças no IR para impulsionar investimentos na Bolsa

Rodrigo Mahbub Santana

Governo propõe reduzir IR cobrado sobre operações de day trade

Paola Rocha Schwartz

Como declarar imóveis no IRPF 2024

Fernando Américo

IR 2024: Especialista fala sobre investimentos no exterior

Fernando Américo

Deixe seu comentário