Guia do Investidor
tim brasil
Notícias

TIM aprova emissão de debêntures para investidores profissionais no valor de R$ 4,250 bilhões

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A TIM (TIMS3) anunciou que sua controladora, a TIM Brasil Serviços e Participações, aprovou em uma Assembleia Geral Extraordinária realizada na última quarta-feira (12) a primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única. Essa emissão será destinada exclusivamente a investidores profissionais e terá um valor total de R$ 4.250 bilhões, com garantia firme para o montante total e prazo de vencimento de 5 anos.

A garantia para essa emissão não envolve ações da Companhia e consiste na alienação fiduciária da totalidade dos dividendos, presentes e futuros, pagos pela TIM à Emissora, juntamente com a cessão fiduciária da conta vinculada por onde transitarão os dividendos da TIM para a Emissora.

De acordo com a controladora, os recursos líquidos obtidos com essa emissão serão utilizados para o pagamento de dividendos às suas empresas controladoras, como parte das atividades de refinanciamento do grupo Telecom Italia.

Leia mais  Tim (TIMS3) informa pagamento de dividendos complementares

Essa emissão de debêntures permitirá à TIM Brasil Serviços e Participações obter recursos financeiros que serão direcionados para cumprir suas obrigações de pagamento de dividendos. Dessa forma, a empresa busca atender aos interesses e necessidades de suas empresas controladoras, além de contribuir para as atividades de refinanciamento do grupo Telecom Italia.

É importante ressaltar que as debêntures serão oferecidas exclusivamente a investidores profissionais, seguindo as regulamentações e diretrizes estabelecidas pelo mercado. Essa estratégia de financiamento reforça a posição da TIM como uma das principais empresas do setor de telecomunicações no Brasil e demonstra sua busca por soluções financeiras para apoiar suas operações e cumprir suas obrigações.

Você precisa ter ações de Construtoras: Bradesco BBI aumenta recomendações do Setor

O Bradesco BBI aumentou o preço-alvo das ações de algumas construtoras, mantendo a recomendação de compra. A Direcional teve seu preço-alvo elevado de R$ 24 para R$ 27, representando um potencial de alta de 43% em relação ao fechamento anterior. A Cury teve seu preço-alvo elevado de R$ 20 para R$ 22, com potencial de valorização de 37,7%. Já a Plano&Plano teve seu preço-alvo aumentado de R$ 7 para R$ 13, com um potencial de alta de 38,3%. Para a Tenda, o preço-alvo foi elevado de R$ 8 para R$ 15, com potencial de crescimento de 21%, e a recomendação foi mantida como neutra.

Leia mais  Rumo a liderança do setor? Tim lucra R$ 419 milhões no 1T22
ConstrutoraPreço-alvo (R$)Potencial de Alta (%)Recomendação
Direcional2743Compra
Cury2237,7Compra
Plano&Plano1338,3Compra
Tenda1521Neutra

Os analistas do Bradesco BBI ressaltam que as ações das construtoras de baixa renda têm apresentado um desempenho robusto ao longo do ano, com uma valorização acumulada de 89% desde janeiro. Essa performance supera o desempenho do Ibovespa, que teve um crescimento de apenas 7%, e do setor imobiliário como um todo, que registrou uma alta de 61%. Os analistas destacam que essas empresas têm se beneficiado de um cenário no qual o risco diminuiu significativamente devido à melhoria das margens e às mudanças que as favorecem no programa habitacional federal “Minha Casa Minha Vida”, bem como a criação de programas regionais, como o “Pode Entrar” em São Paulo.

No segundo trimestre, espera-se que todas as empresas continuem a apresentar um bom desempenho operacional, com um aumento no tíquete médio, o que impulsionará as margens. Além disso, Cury, Direcional e Plano&Plano podem apresentar vendas recordes, o que torna as ações atrativas mesmo com a recente valorização. No caso da Tenda, a empresa tem se reestruturado com sucesso, mas, devido à valorização de quase 200% das ações neste ano, a atratividade das ações é menor em comparação com os concorrentes, especialmente considerando que a empresa ainda precisa demonstrar maior consistência em termos operacionais.

Leia mais  "Pix" na conta: TIM faz deposito de R$ 669 milhões em acerto de contas da Oi
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ação da Magalu (MGLU3) fecha em alta de 4,73%

Rodrigo Mahbub Santana

Tim (TIMS3) informa pagamento de dividendos complementares

Paola Rocha Schwartz

Tim (TIMS3) fára distribuição de R$ 200 milhões em JCP

Márcia Alves

A TIM (TIMS3) divulgou o seu guidance para o triênio de 2024 a 2026

Márcia Alves

XP atribui à TIM Brasil (TIMS3) maior preço-alvo

Mateus Sousa

Tim (TIMS3) anuncia pagamento de R$ 655 milhões em JCP

Miguel Gonçalves

Deixe seu comentário