Guia do Investidor
bandeira portugal
Notícias

Veja como funciona a cidadania portuguesa através do casamento

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Em 2022, houve uma redução no número de estrangeiros que receberam a cidadania portuguesa. Ainda assim, segundo o Instituto dos Registos e do Notariado, a segunda maneira mais recorrente de obter o documento foi após o casamento com um cidadão português por mais de três anos, com um aumento de 7,4% em relação ao ano anterior, totalizando 4933 casos. Sabendo que os parceiros e parceiras de portugueses podem ter acesso a novas possibilidades no país quando decidem ter a cidadania, principalmente se o casal tiver filhos, buscar pelo processo pode ser de grande valia. 

De acordo com Patricia Valentim, administradora de empresas com MBA em marketing e diretora executiva da CV Assessoria Internacional, empresa especializada em imigração, nacionalidade e negócios internacionais, a cidadania portuguesa por casamento significa adquirir a nacionalidade portuguesa através do vínculo conjugal com um cidadão português.

“É importante notar que esse é um processo de aquisição, ao contrário da atribuição de nacionalidade por laços consanguíneos. De acordo com a legislação, estrangeiros casados há mais de três anos com um cidadão português têm direito à cidadania portuguesa por casamento, desde que cumpram certos requisitos”, explica.

Em outros países, o procedimento tem algumas diferenças. Na Espanha, por exemplo, não há uma concessão direta de cidadania por meio do casamento, mas o matrimônio com o cidadão europeu pode facilitar o processo de obtenção da nacionalidade por residência, reduzindo o tempo necessário para tal. Neste caso, a pessoa requerente obtém um visto inicial de cinco anos, por “arraigo familiar”, e pode dar entrada na própria cidadania após um ano de residência e contribuindo com a Seguridad Social. 

Leia mais  Cresce em 600% em demanda de vistos para Portugal

Já na Itália, não é exigido que o cônjuge estrangeiro resida no país para adquirir a cidadania. Em vez disso, é necessário estar casado com um cidadão italiano por um período mínimo de três anos após este ter obtido a cidadania e é exigido o certificado de proficiência no idioma italiano no nível B1 como parte do processo. Caso haja filhos do casal, o tempo de casamento necessário é reduzido pela metade, ou seja, um ano e meio. 

“Em resumo, a respeito de Portugal, os cônjuges de portugueses casados há pelo menos três anos têm direito à aquisição da nacionalidade portuguesa”, pontua a especialista. Existem algumas restrições gerais a serem levadas em conta, como não ter sido condenado por determinados crimes ou estar envolvido em atividades relacionadas ao terrorismo.

Apesar de mais simples que outros procedimentos burocráticos, a obtenção da cidadania portuguesa por casamento envolve uma série de requisitos jurídicos e documentais que podem ser complexos para quem não está familiarizado com o processo, conforme observa Patricia.

“Uma boa assessoria pode fornecer orientação especializada, garantindo que cada etapa seja concluída de forma correta e eficiente para auxiliar o casal”, destaca. 

Em comparação com outros países europeus, esse procedimento em Portugal e para brasileiros costuma ser mais acessível e direto. Isso se dá porque o país tem uma legislação de imigração mais flexível e procedimentos menos burocráticos em comparação com alguns de seus vizinhos europeus.

Leia mais  É possível dirigir em Portugal com a CNH brasileira?

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Cresce em 600% em demanda de vistos para Portugal

Guia do Investidor

Cidades pequenas são uma ótima opção para imigrantes em Portugal

Guia do Investidor

Saiba as consequências em deixar menores sozinhos em Portugal

Guia do Investidor

Quer morar em Portugal em 2024? Veja por onde começar

Guia do Investidor

É possível dirigir em Portugal com a CNH brasileira?

Guia do Investidor

Aposentado e com renda fixa: Como ter um visto definitivo de Portugal?

Guia do Investidor

Deixe seu comentário