Guia do Investidor
ações construtoras lista
Guias

Ações Construtoras: Lista completa de empresas do setor na Bolsa

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Certamente, as ações de empresas construtoras são sempre uma alternativa de investimento para se ficar de olho no radar. Afinal, o setor de construção desempenha uma papel estratégico para o país, que pode impactar diretamente nos resultados dessas empresas e, consequentemente, em seus acionistas.

Neste ano, uma grande empresa imobiliária nos lembrou mais uma vez do grande peso que esse setor pode provocar. Em síntese, a incorporadora imobiliária chinesa Evergrande deixou analistas e investidores em alerta pelo risco de calote de suas dívidas, que superavam o valor de US$ 300 bilhões. Em decorrência do efeito sistêmico que um possível calote causaria, o mercado se antecipou a esses riscos e a Bolsa brasileira viveu dias intensos até a conclusão dessa história (saiba mais aqui).

No Brasil, o setor de construção também vem apresentando sua própria dinâmica na Bolsa. Em suma, a desvalorização das ações da maior parte das construtoras está chamando a atenção dos especialistas, gerando a dúvida se o momento é bom para investir nessas companhias.

Pensando nisso, o Guia do Investidor reuniu todas as principais informações sobre as companhias da área de construção que estão listadas na Bolsa para você conhecê-las melhor. Acompanhe tudo a seguir.

Índice de conteúdo

Construtoras na Bolsa: visão geral

Caso não saiba, as ações do setor de construção possuem um índice próprio para observar o desempenho do segmento: o IMOB, o Índice Imobiliário da B3.

Nesse sentido, o IMOB apresentou uma queda de -10,58% no mês de setembro. Assim, foi o quarto mês consecutivo que o indicador fechou com um resultado negativo. No ano, o IMOB registra uma queda acumulada de -24%.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Indice IMOB 10 10 21 2
Índice IMOB, de janeiro até outubro de 2021 (Imagem: Google Finance).

Com essa queda acumulada, já saíram alguns relatórios de especialistas sobre a área se questionando se as ações das construtoras estariam baratas demais. Na visão da corretora XP Investimentos e do Banco BTG Pactual, por exemplo, existem oportunidades. Da mesma forma, a casa de análise independente Nord Research também enxerga opções atraentes (veja aqui).

Mas em geral, todos mantém uma posição cautelosa pelo cenário que as construtoras estão inseridas. Afinal, o aumento do custo das matérias-primas e a política atual de juros do Banco Central são fatores que influenciam diretamente na estratégia dessas companhias. Ainda assim, a atenção para os resultados trimestrais é contraponto para nortear como as construtoras estão lidando com o período.

Veja a lista completa das ações das construtoras da Bolsa

A princípio, existem empresas do ramo de construção que estão listadas em vários segmentos da Bolsa. Porém, vamos nos restringir para as ações que estão listadas no Novo Mercado, principal segmento que reúne as empresas com o mais alto padrão de governança corporativa da B3.

Em resumo, a lista das principais ações construtoras listadas no Novo Mercado, o principal segmento da Bolsa, são as seguintes:

A seguir, estão em resumo os detalhes básicos das construtoras e incorporadoras. Para ir direto para a empresa de seu interesse, você pode clicar nos links acima ou então acompanhar a sequência com os itens abaixo.

Alphaville Urbanismo (AVLL3)

Patrimonial e resultado
Ticker: AVLL3
No Ações 22,4M
Valor Mercado 650,5M
Enterprise Value (EV) 1,34B
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida 692M
Patrimônio Líquido 246,5M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 69,3M
EBIT -24,8M
Lucro Líquido -76,4M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 352M
EBIT -81,8M
Lucro Líquido -76,4M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Alphaville 2
Ações Construtoras: Alphaville Urbanismo (AVLL3).

Perfil: Alphaville Urbanismo (AVLL3)

Surgida em 1973, a Alphaville Urbanismo (AVLL3) foi uma iniciativa dos engenheiros Renato Albuquerque e Yojiro Takaoka. A princípio, os sócios foram responsáveis por desenvolver o primeiro centro empresarial planejado para empresas não poluentes do país, na cidade de Barueri, SP. Em seguida, vieram os condomínios de casas.

Hoje em dia, a empresa controlada pela holding Alphaville S.A. tem como atividade principal o desenvolvimento de loteamentos urbanos fechados (gated- communities), por proprietários de classes média e alta.

Dessa forma, o negócio promove a prospecção, avaliação, contratação e desenvolvimento de área para, em seguida, efetuar a parte de vendas e construção. Nesse sentido, a sua linha de produtos se divide em três: Jardim Alpha, Terras Alpha e Alphaville, voltada para as classes média e alta, respectivamente.

Por fim, a Alphaville Urbanismo (AVLL3) fez parte da onda de novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Ações Construtoras: AVLL3

Cury Construtora (CURY3)

Patrimonial e resultado
Ticker: CURY
No Ações 291,9M
Valor Mercado 2,2B
Enterprise Value (EV) 2,0B
Dividend Yeld (a/a) 5,2%
Dívida Líquida -221,7M
Patrimônio Líquido 541,2M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 451,3M
EBIT 99,9M
Lucro Líquido 78,6M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,46B
EBIT 330,9M
Lucro Líquido 245,9M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Cury 1
Ações Construtoras: Cury Construtora (CURY3).

Perfil: Cury Construtora (CURY3)

Fundada em 1963, a Cury iniciou atuando com foco na linha de crédito do BNH, isto é, o Banco Nacional da Habitação. Por isso, a construtora teve uma grande expansão durante o período do Milagre Econômico Brasileiro, durante a década de 70.

Leia mais  Resumo Resultados: Priner e JHSF tiveram desempenhos opostos no 4T22

Mais tarde, na década de 90, a empresa foi incorporada pela Cury Empreendimentos. Em seguida, em 2007, ocorreu a realização da joint-venture entre a Cyrela e a Cury Empreendimentos que resultou na Cury Construtora e Incorporadora que conhecemos hoje.

Atualmente, a Cury Construtora (CURY3) atua com empreendimentos residenciais de média e baixa renda, com foco nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Além disso, a empresa integrou a onda de novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Ações Construtoras: CURY3

Cyrela Realty (CYRE3)

Patrimonial e resultado
Ticker: CYRE3
No Ações 399,7M
Valor Mercado 7,8B
Enterprise Value (EV) 9,0B
Dividend Yeld (a/a) 13,6%
Dívida Líquida 1,3B
Patrimônio Líquido 6,0B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 1,2B
EBIT 232,0M
Lucro Líquido 267,0M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 4,4B
EBIT 759,1M
Lucro Líquido 2,1B
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Dividendos CYRE3
Ações Construtoras: Cyrela Realty (CYRE3).

Perfil: Cyrela Brazil Realty (CYRE3)

A Cyrela Brazil Realty (CYRE3) é considerada atualmente uma das maiores companhias do mercado imobiliário brasileiro na área de incorporação de empreendimentos residenciais.

Com início em 1962, a construtora tem como fundador o empresário Elie Horn. E o seu crescimento se deu por meio de aquisições, joint-ventures com empresas do setor, bem como se beneficiando do auge do boom imobiliário, entre 2010 e 2013.

Hoje em dia, a Cyrela atua em diversos segmentos, seja pela marca principal ou pelas controladas. Com a marca Vivaz, a construtora foca sua atuação no “Casa Verde e Amarela”, substituto do “Minha Casa Minha Vida”. Já a marca Living está voltada para empreendimentos para a classe média. Enquanto isso, a marca Cyrela foca seus negócios com imóveis de alto padrão.

Por fim, a Cyrela Brazil Realty (CYRE3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2005.

Ações Construtoras: CYRE3

Direcional Engenharia (DIRR3)

Patrimonial e resultado
Ticker: DIRR3
No Ações 150,0M
Valor Mercado 1,8B
Enterprise Value (EV) 2,1B
Dividend Yeld (a/a) 12,9%
Dívida Líquida 281,8M
Patrimônio Líquido 1,2B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 422,2M
EBIT 80,4M
Lucro Líquido 40,7M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,6B
EBIT 298,3M
Lucro Líquido 136,9M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Direcional 1
Ações Construtoras: Direcional Engenharia (DIRR3).

Perfil: Direcional Engenharia (DIRR3)

Fundada por Ricardo Valadares Gontijo, ex-diretor de obras da construtora Andrade Valladares, a Direcional Engenharia (DIRR3) iniciou sua trajetória em 1981. A princípio, a companhia começou as suas atividades em Belo Horizonte, MG, com empreendimentos populares e obras para o setor público.

Mas ao longo do tempo, a empresa realizou um processo de expansão que a tornou uma das 5 grandes construtoras do país hoje em dia. Para se ter noção, a Direcional tem presença relevante nas regiões norte, centro-oeste e sudeste do país atualmente.

Em seu histórico, a Direcional Engenharia (DIRR3) foi a construtora que mais contratou empreendimentos no programa Minha Casa Minha Vida neste segmento. Assim, ela foi responsável por atingir 5% de participação no consolidado da primeira e segunda fase do programa.

Por isso, a atuação da Direcional foca em empreendimentos populares de grande porte. Ademais, a construtora está com suas ações listadas na Bolsa desde 2009.

Ações Construtoras: DIRR3

Even Construtora e Incorporadora (EVEN3)

Patrimonial e resultado
Ticker: EVEN3
No Ações 212,0M
Valor Mercado 1,7B
Enterprise Value (EV) 826,8M
Dividend Yeld (a/a) 9,4%
Dívida Líquida -875,5M
Patrimônio Líquido 1,8B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 522,4M
EBIT 72,6M
Lucro Líquido 54,2M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 2,1B
EBIT 344,2M
Lucro Líquido 89,4M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Even 1
Ações Construtoras: Even (EVEN3).

Perfil: Even Construtora e Incorporadora (EVEN3)

A origem da Even Construtora e Incorporadora S.A. (EVEN3) ocorreu em 2002 como resultado da fusão das empresas ABC Investimentos e a Terepins&Kalili, fundadas em 1974 e 1978, respectivamente.

Nesse sentido, a companhia reúne mais de 40 anos no mercado imobiliário e atua em todas as etapas do desenvolvimento de seus empreendimentos. Ou seja, prospecção do terreno, incorporação imobiliária e vendas, até a construção do terreno. Nesse sentido, a sua principal presença envolve as cidades de São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Em resumo, a Even Construtora divide o seu negócio entre a marca Open, voltada para imóveis residenciais acessíveis, e a marca Even, voltada para imóveis de médio e alto padrão. Também vale mencionar que a construtora conta com suas próprias empresas para vender os seus projetos: a Even Vendas e a Even More.

Por fim, a Even Construtora (EVEN3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2007.

Ações Construtoras: EVEN3

EZTEC (EZTC3)

Patrimonial e resultado
Ticker: EZTC3
No Ações 227,0M
Valor Mercado 6,0B
Enterprise Value (EV) 5,0B
Dividend Yeld (a/a) 1,6%
Dívida Líquida -1,0B
Patrimônio Líquido 4,3B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 288,7M
EBIT 78,7M
Lucro Líquido 139,5M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,0B
EBIT 247,0M
Lucro Líquido 471,9M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Eztec3
Ações Construtoras: Eztec (EZTC3).

Perfil: EZTEC (EZTC3)

Criada em 1979, sob o nome EZTEC Engenharia Ltda. (EZTC3), os fundadores da companhia foram os sócios Ernesto Zarzur, Flávio Ernesto Zarzur e Silvio Ernesto Zarzur.

Em seus mais de 40 anos de existência, a companhia já lançou 155 empreendimentos, totalizando mais de 4,8 milhões de m² de área construída e em construção e 35.194 unidades. Ao mesmo tempo, a EZTEC focou sua atuação em diferentes faixas de renda do mercado de incorporação, sobretudo para imóveis de médio e alto padrão.

Por isso, ela afirma ser uma das empresas com maior lucratividade entre as empresas de capital aberto do setor de incorporação e construção no Brasil.

Além da companhia principal, a EZTEC também possui uma imobiliária, a TEC Venda, e a construtora, a Ez Tec S.A.

Por fim, a EZTEC (EZTC3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2007.

Ações Construtoras: EZTC3

Gafisa (GFSA3)

Patrimonial e resultado
Ticker: GFSA3
No Ações 309,6M
Valor Mercado 941,0M
Enterprise Value (EV) 1,7B
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida 760,3M
Patrimônio Líquido 1,6B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 259,2M
EBIT 29,6M
Lucro Líquido 13,1M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,2B
EBIT 93,1M
Lucro Líquido -1,4M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Gafisa Planner
Ações Construtoras: Gafisa (GFSA3).

Perfil: Gafisa (GFSA3) 

Com início em 1954, no RJ, a Gafisa (GFSA3) começou sob o nome Gomes de Almeida Fernandes. Após uma parceria em 1997 com a GP Investimentos, houve a mudança de nome para Gafisa S.A. 

Em seu histórico, a companhia viveu diferentes fases na forma de atuar, controle acionário e em sua gestão. 

Por exemplo, em 2004, a GP Investimentos obteve o controle da companhia. Em seguida, em 2005, uma afiliada da Equity International Properties passou a ser titular de aproximadamente 36% do capital social da Gafisa. 

Em 2008, a companhia iniciou uma parceria com a Construtora Tenda, que se tornou uma controlada da Gafisa em 2010. Também vale mencionar a participação que a Gafisa possuía na Alphaville Urbanismo — cerca de 30% —, vendida majoritariamente em 2013. 

Embora tenha vivido uma fase de consolidação, a Gafisa também teve momentos adversos. Por isso, desde 2012, ela vive um processo de reestruturação. Uma das medidas para isso, por exemplo, foi a separação da Tenda, focada em imóveis de baixa renda. 

Atualmente, o negócio da Gafisa tem como foco o posicionamento em empreendimentos residenciais e comerciais do segmento médio-alto, alto e altíssimo padrão nas regiões de SP e RJ, além de estabelecer parcerias com marcas internacionais de luxo e design. 

Em 2021, a Gafisa lançou o primeiro empreendimento do Brasil que rompeu a barreira de R$ 100 mil o metro quadrado. Foram desenvolvidas quatro unidades de negócio para ampliar o portfólio de produtos e serviços: Gafisa Incorporadora e Construtora, Gafisa Propriedades (aquisição de ativos imobiliários), Gafisa Viver Bem (plataforma completa de serviços e produtos imobiliários) e Gafisa Capital (estruturação e atuação no mercado de Fundos de Investimentos Imobiliários). 

Por fim, a Gafisa (GFSA3), construtora e incorporadora, já soma mais de 1200 empreendimentos entregues e mais de 16 milhões de m2 construídos.  

Leia mais  Ibovespa abre em alta, mas segue de olho na Guerra

A companhia está com suas ações listadas na Bolsa desde 2006. 

Ações Construtoras: GFSA3

Helbor (HBOR3)

Patrimonial e resultado
Ticker: HBOR3
No Ações 133,9M
Valor Mercado 915,5M
Enterprise Value (EV) 1,8B
Dividend Yeld (a/a) 0,7%
Dívida Líquida 895,0M
Patrimônio Líquido 1,3B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 268,1M
EBIT 23,4M
Lucro Líquido 30,5M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,0B
EBIT 57,3M
Lucro Líquido 99,2M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

helbor resultado 4t20
Ações Construtoras: Helbor (HBOR3).

Perfil: Helbor (HBOR3)

Fundada em 1977, a Helbor Empreendimentos Imobiliários Ltda. foi constituída por Henrique Borenstein, juntamente com mais nove sócios fundadores. A princípio, a atuação tinha como foco geográfico Mogi das Cruzes, SP. Mas a partir de 1997, houve o início da expansão por São Paulo, região que tem forte presença, e outros estados do Brasil.

Hoje em dia, a Helbor (HBOR3) está presente em 10 estados, atuando focada em empreendimentos residenciais para todas as classes. Inclusive, também faz a incorporação de empreendimentos do segmento comercial, hoteleiro e de loteamentos com desenvolvimento urbano. Mas vale destacar que a empresa atua exclusivamente nas atividades de incorporação de empreendimentos imobiliários. Ou seja, a Helbor não é uma construtora.

Na verdade, ela faz parcerias com construtores e incorporadores que apresentem expertise no segmento ou na região alvo. Em seguida, a comercialização dos empreendimentos se dá por empresas especializadas em sua maior parte.

Por conta de seu modelo, a Helbor já entregou mais de 36 mil unidades ao longo de sua história. Ao mesmo tempo, ela é hoje uma das maiores incorporadoras imobiliárias do Brasil.

Por fim, a Helbor (HBOR3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2007, mesma época que mudou sua denominação para Helbor Empreendimentos S.A.

Ações Construtoras: HBOR3

JHSF (JHSF3)

Patrimonial e resultado
Ticker: JHSF3
No Ações 686,2M
Valor Mercado 4,4B
Enterprise Value (EV) 5,0B
Dividend Yeld (a/a) 4,3%
Dívida Líquida 619,3M
Patrimônio Líquido 4,3B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 662,4M
EBIT 423,6M
Lucro Líquido 326,8M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,8B
EBIT 1,1B
Lucro Líquido 885,1M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

JHSF 2
Ações Construtoras: JHSF (JHSF3).

Perfil: JHSF (JHSF3)

A JHSF (JHSF3) foi fundada em 1972 sob o nome JHS Construção e Planejamento. Logo de início, a companhia conseguiu um feito importante: em 1974, ela fez a construção da primeira agência bancária do seu portfólio, segmento onde entregou mais de mil unidades.

Mas apenas na década de 1980 ocorreu o início da atuação no segmento de incorporação imobiliária. Alguns resultados dessa época foram: o Hotel Transamérica Ilha de Comandatuba, a Pista de Provas da GM, o edifício sede da Bovespa e da BMF.

Durante a década de 1990, a empresa passou por uma ruptura: Fábio Auriemo assumiu o controle da companhia — passando-se a se chamar JHSF — e manteve o objetivo de suas operações no mercado imobiliário. Enquanto isso, José Roberto seguiu no comando da outra companhia resultante da cisão, a JHSJ.

Após isso, a companhia passou a diversificar as áreas de atuação. Graças a isso, a JHSF está presente hoje nos setores de (i) Incorporação, (ii) Renda Recorrente, (iii) Hospitalidade e Gastronomia, e (iv) Aeroporto Executivo Internacional.

No setor de shopping centers, a JHSF conta com os empreendimentos Cidade Jardim, Bela Vista, Ponta Negra e Catarina Fashion Outlet. No setor de hotéis e restaurantes, por sua vez, ela administra os empreendimentos da bandeira “Fasano”. Portanto, o foco do negócio é o setor imobiliário de alta renda.

Na Bolsa, a JHSF (JHSF3) está com suas ações listadas desde 2007.

Ações Construtoras: JHSF3

Lavvi (LAVV3)

Patrimonial e resultado
Ticker: LAVV3
No Ações 214,6M
Valor Mercado 1,38B
Enterprise Value (EV) 595,4M
Dividend Yeld (a/a) 1,6%
Dívida Líquida -782,5M
Patrimônio Líquido 1,23B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 90,4M
EBIT 17,8M
Lucro Líquido 17M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 407,5M
EBIT 123,9M
Lucro Líquido 101,6M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Lavvi programa recompra ações
Ações Construtoras: Lavvi (LAVV3).

Perfil: Lavvi (LAVV3)

Iniciada em 2016, a Lavvi (LAVV3) foi constituída por três sócios: a Cyrela e a RH Empreendimentos Imobiliários, ambas com 45% do capital social, juntamente com o Sr. Moshe Horn, com participação dos 10% restantes.

Em resumo, a empresa está sob controle da família Horn, bem como conta com a liderança de Ralph Horn, além do apoio de profissionais com mais de 40 anos de experiência.

Sobre a sua atuação, a companhia foca nos segmentos médio, médio-alto e alto-padrão, onde 100% dos empreendimentos estão localizados na cidade de São Paulo. Nesse sentido, a Lavvi promove a incorporação e construção de empreendimentos imobiliários residenciais e não residenciais.

Mas também vale destacar os planos da empresa para atuar no segmento de luxo, visto que esse mercado possui grande perspectiva de crescimento, de acordo com a mesma.

Por fim, a Lavvi (LAVV3) participou da onda de novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Ações Construtoras: LAVV3

Melnick Desenvolvimento Imobiliário (MELK3)

Patrimonial e resultado
Ticker: MELK3
No Ações 207,96M
Valor Mercado 987,8M
Enterprise Value (EV) 419,6M
Dividend Yeld (a/a) 0,1%
Dívida Líquida -568,2M
Patrimônio Líquido 1,16B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 183,5M
EBIT 19,3M
Lucro Líquido 12,3M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 608,2M
EBIT 56,2M
Lucro Líquido 44M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Melnick5
Ações Construtoras: Melnick (MELK3).

Perfil: Melnick Desenvolvimento Imobiliário (MELK3)

A princípio, Milton Melnick, juntamente com seu sócio Péricles Correa, fundou a Melco em 1970. Nesse período, a empresa aproveitou o boom imobiliário para se desenvolver. Mas a parceria durou até 1990.

Em seguida, Milton reuniu toda a sua experiência e se juntou aos seus filhos, Juliano e Leandro, para criar a Melnick (MELK3), em 1992. Com a nova fase, ela se consolidou como uma das maiores empresas imobiliárias de Porto Alegre (RS). Contudo, vale mencionar que a empresa também possui presença em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas.

Nesse sentido, a companhia focou sua atuação em projetos residenciais de médio e alto padrão. Mas a própria também expandiu recentemente o seu alcance para os segmentos de médio e baixo padrão, comerciais e loteamentos, além de projetos especiais e icônicos de utilidades mistas.

Um dos momentos importantes para a Melnick foi a parceria estabelecida em 2008 com a Even Construtora e Incorporadora. Hoje em dia, a Even é controladora da companhia.

Ademais, a Melnick (MELK3) fez parte da onda de novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Ações Construtoras: MELK3

Mitre Realty (MTRE3)

Patrimonial e resultado
Ticker: MTRE3
No Ações 105,8M
Valor Mercado 972,1M
Enterprise Value (EV) 538,6M
Dividend Yeld (a/a) 4,9%
Dívida Líquida -433,5M
Patrimônio Líquido 981,5M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 164,7M
EBIT 21,7M
Lucro Líquido 20,4M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 547,9M
EBIT 61,4M
Lucro Líquido 53,2M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Mitre 1
Ações Construtoras: Mitre Realty (MTRE3).

Perfil: Mitre Realty (MTRE3)

Iniciando a sua trajetória em 1962, a Mitre (MTRE3) foi uma iniciativa da Família Mitre, atuando desde o começo como uma incorporadora e construtora. O foco do negócio, em resumo, era desenvolver empreendimentos de médio e alto padrão, sobretudo, na região da Grande São Paulo.

Mas apenas em 2008 a empresa passou por grandes mudanças com a chegada do engenheiro Fabricio Mitre, que decidiu assumir os negócios da família depois de uma carreira no mercado financeiro. Naquela época, houve a adoção de novas diretrizes internas e o início de uma nova fase, mais profissionalizada.

Mantendo o foco de atuação, a Mitre conta com apartamentos de dois e três dormitórios nos bairros de Brooklin, Butantã, Freguesia do Ó, Pinheiros, Vila Mariana, Vila Prudente, Santana e outros.

Nesse sentido, existem duas linhas de imóveis: Raízes e Haus. Sobre a Raízes, ela está relacionada com o público de média renda em bairros de menor concorrência. Enquanto isso, a Haus se refere ao público de média-alta renda, em localidades mais nobres de São Paulo.

Por fim, a Mitre (MTRE3) também integrou a onda de novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Leia mais  Impasse sobre teto da dívida dos EUA derruba índices de Wall Street

Ações Construtoras: MTRE3

Moura Dubeux (MDNE3)

Patrimonial e resultado
Ticker: MDNE3
No Ações 84,9M
Valor Mercado 675,0M
Enterprise Value (EV) 672,2M
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida -2,9M
Patrimônio Líquido 1,0B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 155,4M
EBIT 23,2M
Lucro Líquido 25,6M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 705,5M
EBIT 90,5M
Lucro Líquido 63,5M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Moura Dubeux 2
Ações Construtoras: Moura Dubeux (MDNE3).

Perfil: Moura Dubeux (MDNE3)

Com origem em Recife, a Moura Dubeux (MDNE3) foi fundada em 1983 pelos irmãos Aluísio, Gustavo e Marcos José Moura Dubeux.

A princípio, os engenheiros iniciaram a trajetória com a construção de um edifício de alto luxo de mais de 500 m², sob regime de condomínio fechado e obra a preço de custo. Com a adesão de um grupo de amigos, o projeto cumpriu o seu objetivo.

Mas não parou por aí. Ao todo, a construtora já entregou mais de 200 empreendimentos. Sendo assim, isso totaliza mais de 3,5 milhões de m² construídos e quase 23 mil unidades entregues.

Ao mesmo tempo, a Moura Dubeux (MDNE3) expandiu sua presença atuando nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Por isso, ela é uma das maiores empresas do mercado de Incorporação e Construção Civil do Nordeste brasileiro.

Com foco em imóveis de médio e alto padrão, a companhia possui duas marcas: a Beach Class, voltado para o médio padrão, alto padrão e estrangeiros e a Vivex, focada em produtos econômicos e de médio padrão.

Por isso, as áreas de atuação da Moura Dubeux envolvem: Empreendimentos residenciais; Salas e prédios comerciais; Flats; Condomínio por regime de administração; e Imóveis para segunda residência.

Por fim, a Moura Dubeux (MDNE3) foi mais uma empresa que participou da onda de novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Ações Construtoras: MDNE3

MRV Engenharia (MRVE3)

Patrimonial e resultado
Ticker: MRVE3
No Ações 482,9M
Valor Mercado 6,6B
Enterprise Value (EV) 10,4B
Dividend Yeld (a/a) 6,0%
Dívida Líquida 3,7B
Patrimônio Líquido 5,8B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 1,8B
EBIT 189,6M
Lucro Líquido 203,0M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 6,9B
EBIT 780,8M
Lucro Líquido 676,3M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

MRV6
Ações Construtoras: MRV (MRVE3).

Perfil: MRV Engenharia (MRVE3)

Atuando desde 1979 no mercado imobiliário, a MRV (MRVE3) é atualmente a maior construtora da América Latina.

Entre os seus fundadores, estão os sócios Rubens Menin Teixeira de Souza e Mário Lúcio Pinheiro Menin, também conhecidos por controlarem o Banco Inter e a marca CNN Brasil. Além disso, vale mencionar a Vega Engenharia Ltda. como membro desse grupo, mas a empresa se retirou do negócio dois anos mais tarde.

Em síntese, a MRV foca sua atuação empreendimentos residenciais populares. Nesse sentido, a parceria com o programa “Minha Casa, Minha Vida”, hoje “Casa Verde e Amarela”, teve um papel importante no crescimento da construtora.

Ao todo, a MRV já fez o lançamento de mais de 400 mil imóveis em mais de 160 cidades do Brasil.

Ademais, a MRV (MRVE3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2007.

Ações Construtoras: MRVE3

PDG Realty (PDGR3)

Patrimonial e resultado
Ticker: PDGR3
No Ações 56,1M
Valor Mercado 126,9M
Enterprise Value (EV) 1,3B
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida 1,2B
Patrimônio Líquido -5,5B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 103,4M
EBIT -60,3M
Lucro Líquido -284,6M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 300,2M
EBIT -83,4M
Lucro Líquido -597,7M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

PDG Realty 1
Ações Construtoras: PDG Realty (PDGR3).

Perfil: PDG Realty (PDGR3)

De acordo com a PDG Realty (PDGR3), a companhia nasceu em 2003 como uma área focada no ramo imobiliário dentro de um banco de investimentos. Nesse sentido, a sua premissa era crescer com rentabilidade, de forma segura e planejada.

Três anos mais tarde, a empresa tornou-se uma unidade de negócios independente. A partir de 2007, a PDG realizou o seu IPO para entrar na Bolsa de Valores e utilizar os recursos para se desenvolver.

Dessa forma, a construtora adquiriu as companhias a Goldfarb e a CHL, em 2008, bem como a AGRE, em 2010.

No entanto, houve um revés: a partir de 2012 houve um esfriamento do mercado imobiliário. Nesse sentido, a PDG acumulou uma dívida alta, vendas fracas e um banco de terrenos expressivo.

Ao mesmo tempo, as ações seguiram uma tendência de desvalorização que, até o momento desta publicação, nunca chegaram a uma recuperação. Assim, a PDG passou de um valor de mercado de R$ 12,5 bilhões, em 2010, para R$ 158 milhões, em 2017. Inclusive, foi nesse ano que a empresa fez o pedido de Recuperação Judicial.

Sobre a sua atuação, a PDG opera principalmente com empreendimentos residenciais com foco segmento econômico, voltado para baixa renda. Ainda assim, vale dizer que a empresa possui exposição a todos os segmentos de renda. Ela também atua desenvolvimento de loteamentos, investimentos em empreendimentos comerciais para gerar renda por meio de locação e ainda conta com um portfólio com modelo de negócios de private equity.

Por fim, a PDG Realty (PDGR3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2007.

Ações Construtoras: PDGR3

Plano & Plano (PLPL3)

Patrimonial e resultado
Ticker: PLPL3
No Ações 204,3M
Valor Mercado 821,1M
Enterprise Value (EV) 919,6M
Dividend Yeld (a/a) 4,9%
Dívida Líquida 98,5M
Patrimônio Líquido 289,1M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 332,8M
EBIT 74,7M
Lucro Líquido 17,6M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 1,15B
EBIT 340,8M
Lucro Líquido 150,4M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Plano e Plano 3
Ações Construtoras: Plano & Plano (PLPL3).

Perfil: Plano & Plano (PLPL3)

Criada em 1997, a Plano & Plano (PLPL3) é um companhia que foca sua atuação na prestação de serviços de engenharia e construção para os segmentos de médio e alto padrão.

Mas desde 2003 as atividades se expandiram para outras faixas, como a parceria com o programa “Minha Casa, Minha Vida”, hoje substituído pelo programa “Casa Verde e Amarela”.

Em 2006, ocorreu a realização de uma joint-venture com a Cyrela, tornando a Plano & Plano sua subsidiária. Ao mesmo tempo, a companhia passou a operar somente na produção de habitação popular.

Hoje em dia, a construtora está presente em mais de 15 cidades e é uma das dez mais expressivas empresas de incorporação e construção do Brasil.

Por fim, a Plano & Plano (PLPL3) também integrou a safra das novas construtoras que entraram na Bolsa recentemente e está com suas ações listadas desde 2020.

Ações Construtoras: PLPL3

RNI Negócios Imobiliários (RDNI3)

Patrimonial e resultado
Ticker: RDNI3
No Ações 43,8M
Valor Mercado 518,7M
Enterprise Value (EV) 947,5M
Dividend Yeld (a/a) 0,1%
Dívida Líquida 428,8M
Patrimônio Líquido 621,6M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 93,4M
EBIT 3,9M
Lucro Líquido 1,4M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 330,9M
EBIT -57,0
Lucro Líquido 18,8M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

RNI 2
Ações Construtoras: RNI Negócios Imobiliários (RDNI3).

Perfil: RNI Negócios Imobiliários (RDNI3)

Para falar sobre a RNI Negócios Imobiliários (RDNI3), é preciso falar sobre o seu grupo controlador: as Empresas Rodobens.

Fundada em 1949 na cidade de São José do Rio Preto (SP), por Waldemar de Oliveira Verdi, as Empresas Rodobens iniciaram suas atividades na área de de revenda de caminhões Mercedes-Benz. Em seguida, em 1966, a companhia passou a atuar na administração de consórcios de caminhões.

Mais tarde, em 1983, ocorreu o início das atividades no setor imobiliário. Já em 1991, surgiu a Rodobens Negócios Imobiliários e o Sistema Fácil, solução voltada para a escassez de financiamento imobiliário.

Sobre o grupo, ele divide seus negócios entre os segmentos de varejo automotivo, serviços financeiros e imobiliários.

Em relação ao negócio imobiliário, houve uma diversificação nos segmentos de atuação ao longo do tempo. Mas o principal foco, em geral, foram imóveis para o segmento de média e baixa renda.

Em suma, a RNI lançou primeiramente o produto Terra Nova, em 2002, voltado para média e baixa renda. Depois, ocorreu em 2008 o lançamento do produto Moradas, uma versão ainda mais acessível que o anterior.

No ano de 2012, a RNI deu início a linha Stillo Rodobens, focada em empreendimentos de médio e alto padrão, e a Rodobens Urbanismo, que atua com desenvolvimento de grandes áreas destinadas a loteamentos.

Além disso, a RNI teve parcerias por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida” em dois momentos (em 2009 e desde 2018 novamente), onde há operações em andamento nos dias atuais.

Ademais, a RNI Negócios Imobiliários (RDNI3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2007.

Ações Construtoras: RDNI3

Rossi (RSID3)

Patrimonial e resultado
Ticker: RSID3
No Ações 17,2M
Valor Mercado 158,2M
Enterprise Value (EV) 701,5M
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida 543,3M
Patrimônio Líquido -459,9M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 19,7M
EBIT 3,9M
Lucro Líquido 106,2M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 114,8M
EBIT -33,0M
Lucro Líquido 191,8M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Rossi 1
Ações Construtoras: Rossi (RSID3).

Perfil: Rossi (RSID3)

Fazendo parte do Grupo Rossi, a Rossi Residencial (RSID3) foi fundada em 1980 atuando como construtora e incorporadora do conglomerado.

Nesse sentido, a companhia desenvolveu várias linhas de negócio abrangentes e complementares para formar o grupo.

Por exemplo, a Rossi iniciou suas atividades com a incorporação de imóveis residenciais de alto padrão. Mas desde 1992, também há operações voltadas para os segmentos de classe média e baixa.

Também, existem três categorias de produtos: a linha Rossi Mais, do segmento econômico, com empreendimentos de até 85 m². A linha Rossi Atual, que envolve projetos modernos e bem localizados de apartamentos a partir de 85 m² e lotes a partir de 400 m². Completando o grupo, há a Rossi Ativa, linha focada em empreendimentos com ampla diversidade de lazer, a partir de 85 m².

Ao mesmo tempo, outros negócios do grupo são: a Rossi Vendas, a Rossi Properties, a Rossi Urbanizadora, o Outlet Digital e o Robot View para atividades de vendas, empreendimentos de shoppings e loteamento.

Por fim, a Rossi Residencial (RSID3) está com suas ações listadas na Bolsa desde 2000.

Ações Construtoras: RSID3

Tecnisa (TCSA3)

Patrimonial e resultado
Ticker: TCSA3
No Ações 73,6M
Valor Mercado 419,6M
Enterprise Value (EV) 806,0M
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida 386,4M
Patrimônio Líquido 694,2M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 65,5M
EBIT -10,3M
Lucro Líquido -54,4M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 200,9M
EBIT -81,8M
Lucro Líquido -146,8M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Tecnisa 1
Ações Construtoras: Tecnisa (TCSA3).

Perfil: Tecnisa (TCSA3)

Sob o nome Tecnisa Engenharia, a companhia foi fundada em 1977 pelo engenheiro Meyer Joseph Nigri. A princípio, nos anos de 1980, a empresa atuou com flats e edifícios comerciais.

Mas ela se destacou na década seguinte ao apresentar novos conceitos ao mercado. Um deles, por exemplo, foi o “grand space”, isto é, uma área maior do que geralmente a oferecida pelas demais incorporadoras, mas sem acréscimo proporcional de preço. Normalmente, isso era aplicado em edifícios construídos em regiões nobres de São Paulo.

Outro conceito pioneiro apresentado pela Tecnisa foi o “roof top”. Em suma, a ideia era fazer áreas de lazer na cobertura dos edifícios ao invés do térreo, como na maioria dos empreendimentos.

Em geral, a companhia tem as suas atividades focadas no mercado residencial de forma integrada. Por isso, ela faz a execução de todas as etapas de desenvolvimento dos seus empreendimentos. Ou seja, a compra de terrenos, incorporação, vendas e construção.

Na Bolsa, a Tecnisa (TCSA3) está com suas ações listadas desde 2007.

Ações Construtoras: TCSA3

Tenda (TEND3)

Patrimonial e resultado
Ticker: TEND3
No Ações 104,3M
Valor Mercado 2,0B
Enterprise Value (EV) 2,2B
Dividend Yeld (a/a) 2,5%
Dívida Líquida 184,8M
Patrimônio Líquido 1,5B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 698,7M
EBIT 85,8M
Lucro Líquido 33,8M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 2,6B
EBIT 395,7M
Lucro Líquido 213,1M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Tenda 1
Ações Construtoras: Tenda (TEND3).

Perfil: Tenda (TEND3)

Criada em 1969 em Minas Gerais, a antiga Tenda Engenharia S.A., hoje conhecida como Construtora Tenda S.A., considerada como uma das principais construtoras e incorporadoras do país.

Para chegar a esse status, a companhia se destacou pelo modelo de negócio bem definido. Em primeiro lugar, a Tenda concentra os seus empreendimentos nas faixas 1,5 e 2 do programa “Minha Casa, Minha Vida”, destinado a famílias de classe média baixa, com um sistema construtivo padronizado.

Em seguida, a estratégia da Tenda é apenas iniciar as vendas dos imóveis depois de todas as aprovações e enquadramentos do programa do governo. Inclusive, a companhia auxilia o cliente a conseguir a aprovação do financiamento dentro da modalidade. Além disso, ela ainda conta com a força própria de vendedores, concentrando assim a maior parte das vendas.

Sobre a Bolsa, a Tenda (TEND3) teve dois momentos: a listagem em 2007 e o fechamento de capital, depois da incorporação pela Gafisa; e o retorno para a B3 em 2017, quando ocorreu a reorganização que separou os dois negócios.

Ações Construtoras: TEND3

Trisul (TRIS3)

Patrimonial e resultado
Ticker: TRIS3
No Ações 186,6M
Valor Mercado 1,4B
Enterprise Value (EV) 1,5B
Dividend Yeld (a/a) 3,3%
Dívida Líquida 100,4M
Patrimônio Líquido 1,2B
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 210,9M
EBIT 44,6M
Lucro Líquido 35,5M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 920,6M
EBIT 197,3M
Lucro Líquido 174,0M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Trisul 1
Ações Construtoras: Trisul (TRIS3).

Perfil: Trisul (TRIS3)

Para falar sobre a Trisul (TRIS3), é necessário falar sobre os engenheiros Jorge Cury Neto e José Roberto Cury.

A princípio, os irmãos foram responsáveis por fundar a Tricury Construtora. Nesse sentido, eles fizeram a aquisição do terreno de uma cozinheira que trabalhava para a família, na zona leste de São Paulo. Em seguida, começam a construir dois sobrados no local e, posteriormente, comercializaram os imóveis.

A partir daí, eles desenvolveram o processo de construção, financiamento e comercialização de imóveis, que começou a ganhar forma na virada da década em 1990.

Com os resultados positivos, houve uma expansão: a fundação de uma DTVM (Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários), que no futuro se tornaria o Banco Tricury.

Saltando no tempo, a Tricury realizou uma fusão com a incorporadora Incosul em 2007. Como resultado, ocorreu o nascimento da Trisul, que estreou na Bolsa de Valores nesse mesmo ano. Além disso, houve a nomeação de Jorge Cury como CEO, cargo que ainda assume atualmente.

Ao longo de sua história, a Trisul (TRIS3) lançou mais de 200 empreendimentos, o que corresponde a 2,5 milhões de m² de áreas, considerando os empreendimentos já entregues e os que estão em construção.

Em resumo, a construtora foca no mercado de médio e alto padrão, integra construção, incorporação e vendas.

Ações Construtoras: TRIS3

Viver Incorporadora (VIVR3)

Patrimonial e resultado
Ticker: VIVR3
No Ações 140,4M
Valor Mercado 380,6M
Enterprise Value (EV) 523,4M
Dividend Yeld (a/a) 0,0%
Dívida Líquida 142,8M
Patrimônio Líquido -170,1M
Resultado – Últimos 3 meses
Receita Líquida 18,8M
EBIT -5,3M
Lucro Líquido 2,5M
Resultado – Últimos 12 meses
Receita Líquida 67,0M
EBIT -32,4M
Lucro Líquido -140,9M
Com base no resultado trimestral de 30/06/2021.
(Fonte: Página de Fundamentos – GDI).

Viver 1
Ações Construtoras: Viver Incorporadora (VIVR3).

Perfil: Viver Incorporadora (VIVR3)

Desde 1992 no mercado imobiliário, a companhia iniciou a sua trajetória como InPar. Naquela época, a construtora criada pelo empresário Alcides Parizotto tinha como principal segmento os imóveis de altíssima renda.

A princípio, a companhia chegou a ter um patamar relevante nos anos 1990. Mas com a crise do mercado de flats nos anos 2000, a InPar sofreu os impactos desse cenário.

Mais tarde, em 2007, ocorreu a abertura de capital da companhia na Bolsa de Valores. Dois anos depois, houve a entrada fundo americano Paladin, que promoveu a seguinte estratégia: mudança de foco do segmento de alta renda em São Paulo para os segmentos de média e baixa renda em todo o Brasil.

Nesse sentido, a construtora lançou uma marca — chamada projeto Viver — ligada a linha de produtos voltados ao segmento econômico, que se tornaria o nome da companhia em 2010.

Em suma, a estratégia não foi bem sucedida e, mesmo no boom do “Minha Casa Minha Vida”, a Viver Incorporadora (VIVR3) acabou se endividando demais e atrasando obras. Mesmo alavancada desde 2012, a companhia entrou em Recuperação Judicial apenas em 2016.

Neste ano de 2021, a Viver anunciou o fim da Recuperação Judicial. Em sua nova estrutura, a companhia dividiu o negócio entre a Viver Incorporadora e a Solv, área especializada em trazer soluções para obras paradas, seja por problemas financeiros ou burocracias judiciais.

Ações Construtoras: VIVR3

Como escolher

Antes de começar a investir na Bolsa, veja essas dicas


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ação da Gafisa dispara 24,5%: entenda o motivo

Márcia Alves

Gafisa reporta melhoria de R$ 54 milhões no 1T24

Márcia Alves

Dividendos Petrobras e Lucro da JBS: Confira o resumo do dia

Rodrigo Mahbub Santana

JHSF otimiza caixa com venda de fatias em quatro shoppings

Paola Rocha Schwartz

EQI: Adiamento de Cortes nos EUA Abala Mercado de Investimentos

Rodrigo Mahbub Santana

Vivara e Setor Imobiliário: Estratégias promissoras de crescimento, aponta Santander

Rodrigo Mahbub Santana