Guia do Investidor
Real vs dolar 2 1170x596.jpg.optimal
Notícias

Adeus Brasil: Gringos retiram R$ 15 bilhões da bolsa em 2024

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Saída de capital estrangeiro da B3 atinge R$ 15 bilhões em 2024, com investimentos redirecionados para títulos americanos e tecnologia.

Em 2024, o mercado financeiro brasileiro enfrentou um revés significativo com a saída de quase R$ 15 bilhões de capital estrangeiro da B3, a bolsa de valores do Brasil. Este movimento marca uma reversão no fluxo de entrada de capital que predominou durante o último trimestre de 2023.

Especialistas apontam para uma mudança no destino dos investimentos, com uma parcela significativa sendo realocada para títulos do tesouro americano, influenciada por expectativas de alterações na política de juros nos Estados Unidos e por dados macroeconômicos que superaram as previsões.

Capital Estrangeiro Busca Refúgio em Ativos Mais Seguros e Mercados em Ascensão

A Bolsa brasileira, B3, presenciou uma retirada maciça de capital estrangeiro no início de 2024, totalizando aproximadamente R$ 15 bilhões. Este fenômeno reverteu a tendência de influxo de capital que se estendeu durante quase todo o final de 2023, refletindo uma mudança significativa nas preferências de investimento globais.

Janeiro e a primeira metade de fevereiro foram períodos críticos, durante os quais quase R$ 8 bilhões foram retirados, seguidos por uma continuação da tendência em fevereiro com mais R$ 6,89 bilhões sacados até o dia 15.

Especialistas financeiros apontam que o redirecionamento desses investimentos se deu principalmente para os títulos do tesouro americano, considerados entre os ativos mais seguros do mundo. A expectativa de uma política de juros mais alta nos Estados Unidos, alimentada por indicações do Federal Reserve e dados econômicos robustos, motivou o aumento das taxas dos Treasuries e atraiu investidores em busca de segurança e retornos mais previsíveis.

Leia mais  Dólar dispara frente ao Real com impacto de decisões da Petrobras

Outros destinos para o capital incluem bolsas asiáticas, com destaque para o Japão e a Coreia, onde a perspectiva de crescimento parece mais favorável em comparação com mercados emergentes, que estão sendo impactados negativamente pela desaceleração econômica da China e pela queda nos preços das commodities.

Adicionalmente, o setor de tecnologia nos Estados Unidos, especialmente empresas líderes em inovação e inteligência artificial, tem atraído uma parcela significativa desses investimentos, dada a expectativa de crescimento e as valorizações promissoras no setor.

Este cenário complexo sugere um realinhamento das estratégias de investimento global, com uma ênfase crescente na diversificação geográfica e setorial, além de uma busca por ativos considerados mais seguros ou com maior potencial de crescimento.

Investimento estrangeiro cai R$ 62 bi no primeiro ano de Governo Lula

O Brasil registrou uma notável queda nos investimentos estrangeiros diretos no país (IDP) durante o primeiro ano do governo Lula, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central do Brasil. Em 2023, o IDP totalizou US$ 62 bilhões, uma diminuição significativa de US$ 12,6 bilhões em relação a 2022, quando atingiu a marca de US$ 74,6 bilhões. Essa redução representa uma preocupação para a economia brasileira, uma vez que os investimentos estrangeiros diretos desempenham um papel crucial no desenvolvimento econômico do país.

Leia mais  Dólar abaixo de R$ 5? Confira os destaques da Bolsa

Em termos percentuais do Produto Interno Bruto (PIB), o IDP em 2023 encerrou em 2,85%, uma queda em relação aos 3,82% registrados em 2022. Várias razões podem explicar essa diminuição, incluindo a queda nos preços das commodities, que são cotadas em dólar, e as preocupações com o risco fiscal no Brasil.

Além disso, o Banco Central também observou que as transações correntes do país, que medem a entrada e saída de dólares, acumularam um déficit menor em 2023 em comparação a 2022. Esse resultado é atribuído à queda das importações e ao aumento das exportações, com as exportações de bens atingindo o maior valor da série histórica em US$ 344,4 bilhões, um aumento de 1,2% em relação a 2022.

No entanto, a diminuição dos investimentos estrangeiros diretos é uma preocupação para o governo, pois esses investimentos desempenham um papel fundamental no crescimento econômico e na geração de empregos. Portanto, medidas podem ser necessárias para atrair investidores estrangeiros e impulsionar a economia nos próximos anos.

Leia mais  Dólar cai frente ao real com expectativa de estímulos na China
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Gringos já sacaram R$ 25,21 bi da bolsa este ano

Márcia Alves

Dólar dispara frente ao Real com impacto de decisões da Petrobras

Guia do Investidor

Dólar recua após Powell e Lagarde manterem expectativas sobre juros

Guia do Investidor

Powell sinaliza cortes de juros e dólar recua

Guia do Investidor

Dólar sobe em dia de incerteza nos EUA e China

Guia do Investidor

Dólar cai; mercado aguarda China, Powell e payroll

Guia do Investidor

Deixe seu comentário