Guia do Investidor
2021 01 12t144829z 877776461 rc2e6l9b8q53 rtrmadp 3 ford motor brazil
Notícias

Cade aprova venda do imóvel da antiga fábrica da Ford (FDMO34) em Taubaté para a São José

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a venda pela Ford Motor Company Brasil (FDMO34) do imóvel onde funcionava sua fábrica no município de Taubaté. Isto é, com localização no Estado de São Paulo, para a São José Desenvolvimento Imobiliário.

Assim, o compromisso de compra e venda entre as duas empresas foi assinado em maio e dependia da autorização do Cade para ser concluído.

Nesse sentido, o grupo São José tem como principal foco de atuação a construção de edifícios comerciais e residenciais.

Além da condução e administração de obras de infraestrutura e urbanismos e o desenvolvimento de atividades de planejamento, realização, execução de loteamentos e incorporação de empreendimentos imobiliários.

Segundo informou a empresa, esse negócio permite a oportunidade de desenvolver empreendimentos imobiliários no Estado de São Paulo.

Portanto, ao analisar os impactos dessa operação na competitividade o Cade verificou que eles serão pequenos, pois trata-se apenas da comercialização de um imóvel neste setor.

Assim, foi dado aval para essa operação.

Ford anuncia venda da fábrica de Taubaté

A Ford anunciou que assinou contrato de venda da fábrica de Taubaté (SP) para a São José Desenvolvimento Imobiliário. A concretização do negócio, no entanto, ainda depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

De acordo com a montadora, todo o processo de venda deverá ser concluído no prazo de 60 a 90 dias.

A Ford anunciou no início de 2021 o encerramento das suas atividades no Brasil, após mais de 100 anos montando veículos no país.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Fim do Petróleo? Volkswagen e Ford se movimentam na eletrificação

Leonardo Bruno

Saída da Ford do Brasil reacende o debate do “custo Brasil”

Deixe seu comentário