Guia do Investidor
caixa economica
Notícias Resultados Resultados 1T22

Caixa atinge lucro líquido gerencial de R$ 3,0 bilhões no 1t22

Mais de R$ 1,2 bilhão em valores concedidos em mais de 1,7 milhão de contratos de microcrédito, sendo mais de 80% dos empréstimos para negativados

A CAIXA, o maior banco brasileiro em número de clientes, crédito, contas digitais e depósitos em poupança, anuncia o seu resultado consolidado do primeiro trimestre ().

DESTAQUES DO PERÍODO

  • Resultado histórico na contratação de crédito imobiliário no 1T22, totalizando R$ 34,4 bilhões, aumento de 17,8% em relação ao 1T21 e 92,7% em relação ao 1T18; 
  • Crescimento de 817,4% em contratações de crédito imobiliário SBPE na comparação entre 1T22 e 1T18, e 31,2% em relação ao 1T21, totalizando R$ 21,4 bilhões; 
  • Saldo de R$ 570,5 bilhões na carteira de crédito imobiliário, crescimento de 10,1% sobre o 1T21; 
  • Crescimento de 204,6% em contratações agronegócio em comparação ao 1T21, alcançando o valor de R$ 6,7 bilhões
  • Saldo de R$ 21,2 bilhões na carteira de agronegócio, crescimento de 142,9% sobre o 1T21; 
  • revoluciona na concessão de microcrédito no Brasil, tendo o maior volume de concessão para clientes negativados, sendo o único banco a operar com garantia do Fundo Garantidor de Microfinanças (FGM); 
  • Mais de R$ 1,2 bilhão em valores concedidos em mais de 1,7 milhão de contratos de microcrédito, sendo mais de 80% dos empréstimos para negativados; 
  • A CAIXA é a única instituição financeira a operacionalizar, no momento, o SIM Digital – Programa de Simplificação do Microcrédito Digital para Empreendedores, com recursos do FGM; 
  • Saldo de R$ 889,0 bilhões na carteira de crédito total, crescimento de 11,2% sobre o 1T21; 
  • Do total de recursos contratados no trimestre, o crédito para o agronegócio destinado à pessoa física foi de R$ 3,6 bilhões e para pessoa jurídica totalizou R$ 3,1 bilhões, crescimentos de 233,2% e 177,5%, respectivamente, sobre o 1T21. 
  • 20,2% de crescimento no saldo de crédito consignado sobre o 1T21, atingindo R$ 85,7 bilhões
  • totais somaram R$ 1,5 trilhão, aumento de 3,5% em relação ao 1T21; 
  • Margem financeira de R$ 10,7 bilhões no 1T22, redução de 3,3% sobre o 1T21; 
  • Lucro Líquido gerencial de R$ 3,0 bilhões no 1T22, redução de 3,8% em relação ao resultado gerencial do 1T21;
     
  • Índice de Basileia de 19,5% no 1T22 e capital de nível 1 de 15,9%, aumento de 1,9 p.p. e 2,9 p.p. respectivamente, sobre o 1T21, mesmo diante do pagamento de R$ 11,35 bilhões de IHCD em 2019 e phase out de R$ 9,7 bilhões dos instrumentos de dívida subordinada do 2019/1T22; 
  • ROE recorrente totalizou 11,02%, aumento de 0,7 p.p. sobre o 1T21; 
  • R$ 1,4 trilhão em benefícios sociais continuados e emergenciais pagos no acumulado de 2019 ao 1T22; 
  • R$ 414,4 bilhões pagos no Saque Regular e Emergencial do FGTS de 2019 ao 1T22; 
  • CAIXA recebeu prêmio Transformação Digital Brasil,pela criação do CAIXA Tem; 
  • CAIXA Florestas: Investimento de R$ 150 milhões por ano para projetos socioambientais, como preservação de parques, florestas e nascentes e plantio de árvores; 
  • CAIXA Florestas: 10 projetos habilitados contarão com investimento de R$ 86 milhões do Fundo Socioambiental CAIXA, promovendo o plantio de 4,9 milhões de árvores, beneficiando diretamente a 1,7 milhão de cidadãos e preservando mais de 2,5 mil nascentes; 
  • CAIXA Florestas: mais 1 projeto habilitado no 1T22, com investimento de R$ 7 milhões do Fundo Socioambiental CAIXA, beneficiando cerca de 151 mil pessoas, com previsão de plantio de 240 mil árvores e de recuperação de 240 nascentes. 
  • Maior ação de convocação de PCD já realizada por uma empresa brasileira, totalizando 4,3 mil empregados contratados, sendo 815 no 1T22.

RESULTADOS E INDICADORES DO 1T22

A CAIXA, conforme preconiza a legislação vigente, provisionou 100% das operações realizadas nas linhas de crédito vinculadas ao Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) e Fundo Garantidor de Investimentos (FGI), mesmo possuindo garantia de até 85% dessas operações, pelo qual destaca o lucro líquido gerencial de R$ 3,0 bilhões no 1T22, redução de 3,8% em relação ao resultado gerencial do 1T21.

margem financeira alcançou R$ 10,7 bilhões no 1T22, valor decorrente de bons desempenhos no resultado com operações de títulos e valores mobiliários e nas receitas com operações de crédito, principalmente.

As receitas provenientes da carteira de crédito totalizaram R$ 20,7 bilhões no 1T22, aumento de 20,1% em relação ao mesmo período de 2021. No tocante às receitas com operações de crédito, destacam-se os crescimentos, em 12 meses, de 17,7% em saneamento e infraestrutura, de 17,7% em habitação; de 19,6% em crédito para pessoa física; 27,2% em crédito para pessoa jurídica; e de 222,7% em crédito ao agronegócio.

As despesas de captação foram impactadas no 1T22 pelos aumentos, em 12 meses, de 532,4% com operações compromissadas, 240,0% com as operações de poupança, 307,9% relacionados a depósitos judiciais e 230,1% com certificados de depósitos bancários. O comportamento dessas despesas reflete a alta dos juros.

Relativo às receitas de prestação de serviços, no 1T22, a CAIXA auferiu R$ 6,0 bilhões, aumento de 5,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior, com destaque para o aumento de 97,5% em receitas com produtos de seguridade, 16,1% com fundos de investimento e 33,7% em loterias.

No 1T22, as despesas administrativas totalizaram R$ 8,7 bilhões, apresentando um aumento abaixo em 3,4 p.p. devido ao controle dos custos administrativos que está em linha com as ações de otimização em curso na CAIXA.

CARTEIRA DE CRÉDITO AMPLA TOTALIZA SALDO DE R$ 889,0 BILHÕES

Leia mais  Taxa do empréstimo pessoal sobe 1,04% em Abril e cheque especial permanece estável

A carteira de crédito ampliada encerrou o 1T22 com um saldo de R$ 889,0 bilhões, crescimento de 11,2% em relação a março de 2021. No 1T22, foram concedidos R$ 107,8 bilhões em crédito para a população brasileira, aumento de 14,6% em relação ao 1T21.

A inadimplência da carteira de crédito fechou o 1T22 em 2,33%. A cobertura da provisão finalizou o trimestre em 194,0%.

O rating da carteira total possui 92,2% das operações classificadas em níveis de riscos entre AA e C, demonstrando boa qualidade e solidez em função da consistente gestão do risco da CAIXA.

RESULTADO HISTÓRICO NO CRÉDITO IMOBILIÁRIO

A CAIXA é líder na concessão de financiamento para casa própria e alcançou, no 1T22, o saldo em carteira de R$ 570,5 bilhões[1], 10,1% maior se comparado ao mesmo período do ano anterior. Em janeiro de 2022, obteve a maior contratação de sua história na habitação, com o valor de R$ 11,6 bilhões, valor 100,7% superior a janeiro de 2018.

Foram R$ 34,4 bilhões em contratação (considerando recursos SBPE e FGTS), 17,8% maior se comparado ao 1T21. Essa contratação é 65,3% maior que o realizado no 1T20, 109,8% maior que o realizado no 1T19 e 92,7% maior que o realizado no 1T18.

O banco segue como o maior financiador da casa própria no país. Esse resultado é fruto direto das ações dos últimos anos, que incluem as reduções de taxas, criação de produtos e implementação da jornada digital do financiamento.

No 1T22, cresceu 31,2% a contratação de crédito com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) em comparação ao 1T21, totalizando R$ 21,4 bilhões. Essa contratação é 168,7% maior que a realizada no 1T20, 426,7% maior que o 1T19 e 817,4% maior que a realizada em 2018.

Durante o primeiro trimestre de 2022, a CAIXA realizou 15,6 milhões de simulações e 413,3 mil avaliações de crédito imobiliário e celebrou 136,6 mil novos contratos, beneficiando 546,4 mil brasileiros.

DESTAQUES DO AGRONEGÓCIO

No 1T22, foram contratados R$ 6,7 bilhões em recursos no agronegócio, valor que representa um aumento de 204,6% em relação ao 1T21. Do total de recursos contratados no trimestre, o crédito agro destinado à pessoa física foi de R$ 3,6 bilhões e para pessoa jurídica totalizou R$ 3,1 bilhões, crescimentos de 233,2%% e 177,5%, respectivamente, sobre o 1T21.

Crédito para o ano safra 2021/2022

Em sua primeira participação no Plano Safra, a CAIXA iniciou o ano safra 2021/2022 com a oferta de R$ 35,0 bilhões em recursos de crédito ao agronegócio. Esse montante contempla R$ 7,0 bilhões em recursos equalizados pelo Governo Federal, além de R$ 28,0 bilhões em recursos CAIXA. A medida visa beneficiar, principalmente, agricultores familiares, pequenos e médios produtores rurais, além de agroindústrias e cooperativas. No período de julho 2021 a março 2022, já foram firmados mais de 10,7 mil contratos, crescimento de 186% em relação ao mesmo período da safra anterior.

Nova linha para o agronegócio

A CAIXA lançou, no 1T22, uma nova possibilidade de fonte de recursos para financiar o agronegócio, com recursos da Poupança. A nova linha é mais uma opção para os produtores rurais, que podem utilizar os recursos para diversas finalidades relativas ao agronegócio. Além disso, o banco disponibilizou o custeio antecipado da próxima safra para agricultores do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor (PRONAMP), demais produtores e cooperativas.

Na contratação com recursos da Poupança, os agricultores podem utilizar o crédito para custeio, comercialização, industrialização e investimento. A taxa é a partir de 9,50% ao ano e financiamento de até 100% do projeto, com prazo de até 180 meses para pagar.

Na modalidade de financiamento à infraestrutura de armazenagem, o produtor conta com um prazo de até 15 anos para pagamento e carência de até 3 anos. Para investimento semi-fixo (máquinas e equipamentos), o prazo é de até 8 anos e a carência de até 2 anos. Em investimento fixo (infraestrutura, energia, entre outros), o prazo é de até 10 anos e a carência de até 2 anos.

Lançamento de linhas de crédito para pescadores do PRONAF

No dia 12 de janeiro, a CAIXA divulgou duas linhas de crédito inéditas voltadas para pescadores artesanais enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). A taxa de juros dos novos produtos inicia-se a partir de 3% ao ano e o prazo para reembolso, na modalidade de custeio da atividade pesqueira, é de até 12 meses; já na modalidade de recursos para investimento o prazo é de até 120 meses.

Na modalidade de custeio, o recurso pode ser utilizado para financiamento das despesas relacionadas à captura do pescado e à conservação das embarcações e equipamentos, sendo possível contratar até R$ 250 mil.

Para investimento, o pescador pode financiar a aquisição e reforma de máquinas e equipamentos, bem como a construção ou ampliação de benfeitorias, sendo possível contratar até R$ 200 mil.

As linhas vão contribuir para o desenvolvimento da nas regiões próximas à costa, rios e lagos. Além disso, vão apoiar também a profissionalização desses trabalhadores, que são, em sua maioria, produtores familiares, com produção destinada ao local e ao próprio consumo.

LOTERIAS ARRECADAM R$ 5,0 BILHÕES NO 1T22

No 1T22, as Loterias CAIXA arrecadaram R$ 5,0 bilhões, valor 30,4% maior que o apurado no mesmo período do ano anterior.

As Loterias CAIXA, além de alimentar os sonhos de milhões de apostadores, constituem uma importante fonte de recursos para fomentar o desenvolvimento social do Brasil. No 1T22, foram destinados R$ 1,9 bilhão, o equivalente a 38,5% do total, aos programas sociais do Governo Federal nas áreas de seguridade social, esporte, cultura, segurança pública, educação e saúde, valor este 27,9% superior ao destinado no 1T21, além dos pagamentos de imposto de renda, que foram 44,6% superiores.

ATUAÇÃO COMO BANCO SOCIAL

Leia mais  Fundos de investimentos estão vendendo suas participações na Alliar (AALR3)

Como principal agente operador dos programas sociais do Governo Federal, a CAIXA contribui ativamente para a erradicação da pobreza e para a melhoria da distribuição de renda da população brasileira.

No total, no 1T22, por meio de seus canais de atendimento próprios ou da rede parceira, a CAIXA realizou o pagamento de 116 milhões de parcelas de programas sociais, benefícios ao trabalhador e benefícios do INSS em todos os municípios brasileiros, totalizando R$ 83,5 bilhões em benefícios pagos.

Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil é um programa de transferência de renda do Governo Federal que tem como público-alvo as famílias em situação de vulnerabilidade social.

No 1T22, a CAIXA realizou 52,3 milhões de pagamentos do benefício para 18,5 milhões de beneficiários, que receberam, ao total, um montante de R$ 21,5 bilhões.

O benefício integra, em um só programa, diferentes políticas públicas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda. Fazem parte do Auxílio Brasil nove modalidades de benefícios, previstas na Medida Provisória 1.061/2021.

Auxílio Emergencial

A CAIXA continuou atuando ainda no 1T22 como agente pagador do Auxílio Emergencial, nos pagamentos residuais e judiciais, que teve por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus — COVID-19, considerado o maior movimento de inclusão social, digital e financeira do Brasil.

No 1T22, a CAIXA realizou 2,5 milhões de pagamentos do benefício para 1,3 milhão de beneficiários, que receberam, ao total, um montante de R$ 2,9 bilhões.

Os pagamentos de Auxílio Emergencial realizados no ano de 2022 referem-se a cotas adicionais para pais chefes de famílias monoparentais, além de pagamentos residuais e judiciais.

Abono Salarial

No 1T22, a CAIXA realizou 21,4 milhões de pagamentos do benefício para 21,3 milhões de beneficiários, que receberam, no total, um montante de R$ 19,4 bilhões.

A CAIXA iniciou, em 8 de fevereiro de 2022, o pagamento do Abono Salarial, de acordo com a Resolução CODEFAT nº 934, de 7 de janeiro de 2022. O calendário regular do Abono Salarial de 2022 previu que o pagamento de todos os benefícios fosse realizado nos meses de fevereiro e março, não tendo sido necessário, portanto, realizar uma antecipação excepcional do calendário.

Benefícios Regionais

No 1T22, a CAIXA operou o pagamento de 26 programas regionais, tendo sido assinados cinco novos convênios dessa modalidade. No trimestre, foram realizados 920,8 mil pagamentos para 329,7 mil beneficiários, que receberam, ao total, um montante de R$ 238,6 milhões.

Antecipação Saque-Aniversário do FGTS

No 1T22, a operação de crédito para Antecipação do Saque-Aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) resultou na contratação de R$ 2,1 bilhões, distribuídos em 1,9 milhão de operações.

Com essa sistemática, deixa de ser necessário que os trabalhadores aguardem o mês de seu aniversário para terem acesso aos recursos. A linha ganhou ainda mais vantagens, já que, a partir de fevereiro de 2022, é possível antecipar o benefício dos próximos cinco anos com uma das taxas mais baixas praticadas para pessoa física, de 1,49% a.m. e jornada 100% digital para maior comodidade do cliente CAIXA.

A linha de Antecipação do Saque-Aniversário do FGTS também possibilita a reinserção dos brasileiros no mercado de crédito, uma vez que pode ser contratada inclusive pelos clientes com restrições cadastrais.

Saque Extraordinário do FGTS

O Governo Federal e a CAIXA divulgaram, em 17 de março, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, o calendário de pagamento do Saque Extraordinário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O calendário do Saque Extraordinário do FGTS começou em 20 de abril e foi estabelecido de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Cerca de R$ 30 bilhões serão liberados para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores com direito ao saque.

O valor do saque é de até R$ 1 mil por trabalhador, considerando a soma dos saldos disponíveis de todas as suas contas do FGTS. O crédito do Saque Extraordinário do FGTS será realizado em Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela CAIXA em nome dos trabalhadores.

Auxílio Gás

A CAIXA iniciou o pagamento do Auxílio Gás dos Brasileiros. O novo programa do Governo Federal tem como objetivo mitigar o efeito do preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) sobre o orçamento das famílias de baixa renda.

O benefício, iniciado no 1T22, já alcançou 5,6 milhões de beneficiários, num total de 11,0 milhões de pagamentos em um montante de R$ 561,7 milhões.

Cartão de Crédito CAIXA Tem

A CAIXA lançou, no final do ano de 2021, o Cartão CAIXA Tem. Trata-se de um cartão de crédito sem cobrança de anuidade, cuja contratação ocorre em jornada inteiramente digital por meio do CAIXA Tem. Apenas no 1T22 já foram emitidos 211,6 mil novos cartões.

Destinado aos clientes detentores de conta poupança digital, em especial beneficiários de programas sociais do Governo Federal, possui a facilidade de geração do cartão virtual logo após sua contratação no aplicativo, além de possibilitar a realização de compras na internet e/ou aplicativos, disponibilizando, assim, um meio de pagamento de aceitação internacional para o público vulnerável e de baixa renda.

Crédito CAIXA Tem – SIM Digital

Leia mais  Sinal positivo: empresas recomprando suas próprias ações

No dia 17 de março, o Governo Federal e a CAIXA anunciaram novas medidas de acesso ao crédito para um número ainda maior de clientes e com taxa de juros menores. Trata-se do SIM Digital, uma das iniciativas do Programa Renda e Oportunidade, do Governo Federal, que traz uma série de medidas para alavancar a retomada do emprego e da economia do país, gerando renda e aumentando o poder de compra dos brasileiros.

O Crédito CAIXA Tem — SIM Digital é destinado a dois públicos: empreendedores, pessoas físicas que exerçam alguma atividade produtiva ou de prestação de serviços; e o Microempreendedor Individual (MEI), com faturamento de até R$ 81 mil no ano calendário anterior.

Até 10 de maio, mais de 1,7 milhão de contratos de microcrédito CAIXA foram realizados, sendo que mais de 80% foi para clientes negativados, na modalidade que tem garantia do FGM, que foi lançada em 28 de março.

Crédito CAIXA Tem

Tendo destinação livre ou para investimento produtivo, o Crédito CAIXA Tem é também uma alternativa de microcrédito viabilizada pela CAIXA, com prazo de até 24 meses e valores que variam de R$ 300 a R$ 1 mil que podem ser contratadas diretamente no celular através do aplicativo CAIXA Tem.

Atendimento digital para renegociação de dívidas do FIES

A CAIXA iniciou o atendimento aos cidadãos que utilizaram recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) para custear o curso de ensino superior e estão, atualmente, inadimplentes. A renegociação é feita de forma 100% digital, com descontos que podem chegar a 92% do valor total da dívida.

Do início da operação, em 07 de março, até o final do 1T22 foram realizadas 69,7 mil adesões à renegociação FIES, representando 8,73% dos contratos elegíveis.

Este volume resultou na concessão de R$ 2,0 bilhões de desconto em dívidas que, antes da contratação, totalizavam R$ 2,3 bilhões.

A regularização de débitos poderá ser solicitada ao banco até o dia 31 de agosto de 2022. Tem a oportunidade de colocar as prestações em dia aqueles estudantes que possuem contratos firmados até 31 de dezembro de 2017 e que estavam com parcelas em atraso há mais de 90 dias na data da publicação da Medida Provisória, em 30 de dezembro de 2021.

Ações de desconto para Liquidação de Dívidas

No 1T22, a CAIXA lançou uma ação de descontos para liquidação de dívidas, iniciada em 21 de fevereiro, em que foram recuperados mais de 49,0 mil contratos comerciais em prejuízo até o fim do trimestre, registrando recebimento de R$ 92,0 milhões à vista, relativos à regularização de R$ 232,0 milhões de dívida original, de mais de 42,0 mil clientes, tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas.

Também foi iniciada em março ação negocial que visa a regularização de prestações de financiamentos habitacionais, mediante pagamento de entrada e incorporação de prestações em atraso no saldo devedor.

Linha de crédito para reforma e adaptação de imóveis destinados a Pessoas com Deficiência (PCD)

A CAIXA lançou linha de crédito para reforma e adaptação de imóveis destinados a Pessoas com Deficiência (PCD). Essa nova linha de crédito, disponibilizada com recursos do FGTS, se destina para reforma ou adaptação de imóveis próprios, no âmbito do Programa Casa Verde e Amarela, para famílias que tenham integrantes PCD.

O financiamento é de até R$ 40 mil, limitado a 80% do orçamento da obra apresentado, com taxa de juros a partir de TR+ 4,25% a.a. e prazo de 240 meses para pagamento. A renda bruta mensal da família deve ser de até R$ 3 mil.

PRÊMIO TRANSFORMAÇÃO DIGITAL BRASIL PELO CAIXA TEM

A CAIXA ganhou, no dia 5 de abril, o Destaque Nacional na categoria Ouro com foco no E-Digital do prêmio Transformação Digital do Brasil — Ozires Silva 2022 pelo desenvolvimento do CAIXA Tem.

O prêmio Transformação Digital Ozires Silva é a maior referência nacional no reconhecimento de projetos de aprendizado, desempenho e transformação digital. Destaca as iniciativas relevantes de inovação, inclusão digital, social e financeira no Brasil.

Na edição 2022 do Ozires Silva, 20 trabalhos foram inscritos e classificados em apenas um dos três focos: Processos, Modelos de Negócio e E-Digital. Além disso, foram enquadrados em uma das três categorias: Prata – 2 anos (projetos implantados em 2020 e 2021), Ouro – 2 a 4 anos (projetos implantados em 2017 ou 2019) e Diamante – 5 anos ou mais (projetos implantados até 2016). Os projetos são avaliados individualmente e não concorrem entre si. São classificados como: Iniciativa de Sucesso, Referência Nacional e Destaque Nacional.

CONTRATAÇÃO PCD

No primeiro trimestre de 2022, houve a admissão de 1.130 novos funcionários. Desse total, 815 são PCD, o que corresponde a mais de 72% das contratações. Salienta-se que a quantidade de PCD na empresa aumentou para 4.271 empregados.

Desta forma, em continuidade às ações de contratação PCD realizadas nesta gestão, a CAIXA atingiu, no primeiro trimestre de 2022, o patamar de 4,92% de empregados PCD, o que reafirma o compromisso de fortalecer a cultura do respeito, diversidade e inclusão.

Os novos empregados terão acesso a uma remuneração inicial de R$ 3,3 mil, além de benefícios como participação nos lucros, plano de saúde, plano de previdência complementar, auxílio refeição, alimentação, vale transporte e auxílio creche. Há também ações de capacitação e oportunidades para ascensão e desenvolvimento profissional no banco.

Avalie este post:
[Total: Média: ]

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Leia mais

Prejuízo da IMC (MEAL3) diminui mas empresa segue no vermelho no 1T22

Leonardo Bruno

Kora Saúde (KRSA3): lucro líquido alcança R$ 47,1 milhões no 1T22

Ruan Sousa

Randon (RAPT4) tem lucro líquido consolidado de R$ 130,1 mi no 1º tri de 2022, queda de 3%

Ruan Sousa

Track & Field (TFCO4) tem lucro líquido de R$ 19,9 milhões no 1º trimestre, alta de 176,4% em base anual

Ruan Sousa

Bmg (BMGB4) tem lucro de R$ 48 milhões no 1º tri, queda anual de 45%

Ruan Sousa

Orizon (ORVR3) tem prejuízo ajustado de R$ 18,1 milhões no 1º trimestre

Ruan Sousa

Deixe seu comentário