Guia do Investidor
Captable 2.1
Avaliação de Plataformas Avaliações Empreendedorismo Startups

CapTable é confiável? Veja Reclame Aqui e como investir em Startups com ela

CapTable é confiável? Com a proposta de ser uma “Bolsa de Valores das Startups”, a plataforma de equity crowdfunding CapTable conseguiu se destacar como uma das principais alternativas de investimentos para a área no Brasil.

Nesse sentido, o negócio faz parte da , empresa que oferece cursos que englobam os temas educação e , com foco principalmente para a Nova e as transformações que vem ocorrendo em inovação e gestão.

Pensando nisso, o Guia do Investidor reuniu informações para você ficar por dentro do perfil, como funciona, avaliação no e mais, para avaliar se a CapTable é confiável ou não. Acompanhe os detalhes a seguir.

StartSe e a CapTable

Para falar sobre a CapTable, é necessário mencionar a empresa principal do grupo: a StartSe.

Fundada em 2015, em Minas Gerais, a StartSe foi uma iniciativa dos sócios Junior Borneli e João Evaristo para oferecer a venda de cursos online a R$ 29,90. No entanto, os mudaram a estratégia para outra direção: buscaram tornar a companhia uma plataforma de educação digital, também conhecida como edtech.

A princípio, o portfólio da StartSe começou a apresentar em sua maioria cursos presenciais. No entanto, com a entrada dos novos sócios Pedro Englert, Marcelo Maisonnave, Eduardo Glitz e Maurício Bevenutti, todos ex-XP, essa estratégia mudou. A partir daí, a companhia passou a fortalecer o campo digital e contar com uma oferta maior para cursos nesse perfil.

O resultado do modelo de negócio foram mais de 77 mil alunos capacitados pela plataforma e a adesão das maiores empresas do Brasil em sua base de usuários.

8 em cada 10 empresas entre as 100 maiores do Brasil confiaram à StartSe a capacitação de seus times.”

StartSe.
StartSe 1
CapTable é confiável? | CapTable Reclame Aqui

Para além do negócio de educação, a StartSe adquiriu 40% de participação na CapTable, plataforma que busca unir e projetos inovadores de startups que buscam financiadores em potencial, modelo que está se popularizando não só no Brasil, mas por todo o mundo.

Conforme a CapTable, a plataforma já conta com 13 mil startups cadastradas e mais de 530 mil usuários em sua base, sendo a maior do país. Ao mesmo tempo, a empresa já conta com a regulação e fiscalização pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), dando mais credibilidade e segurança para o desenvolvimento desse mercado secundário.

Leia mais  De craque dos gramados para craque dos investimentos: conheça a nova startup de Ronaldo

Ademais, vale dizer que a CapTable é uma joint venture entre a StartSe e CrowdFunding Group, grupo focado nesse perfil de investimento.

Como a CapTable funciona?

De acordo com a CapTable, a empresa faz inicialmente uma avaliação das startups que podem ter potencial para integrar a plataforma. Caso a consiga reunir as competências necessárias, ela fica disponível para que os usuários possam conhecer melhor o negócio e façam investimentos nela, assim como na Bolsa de Valores. Sendo assim, você pode se tornar um acionista de uma startup.

1ª Etapa: Investimento

A princípio, é necessário fazer um cadastro na CapTable e, após escolher a startup de seu interesse, informar a quantidade de e confirmar o pagamento, via TED ou DOC.

Captable 3
1ª Etapa: Investimento
CapTable é confiável? | CapTable Reclame Aqui

2ª Etapa: Acompanhamento

Quando você investe em uma das empresas da plataforma, é necessário esperar o prazo final do período de captação para prosseguir. Caso a captação não atinja ⅔ da meta proposta, o recurso é devolvido. Mas se for bem sucedida, você recebe o contrato de nota conversível em 100 ações, cuja duração é de 5 anos.

Durante esse tempo, você estará na etapa de Acompanhamento, onde é possível acompanhar o andamento da empresa pela própria plataforma da CapTable.

Captable 4
2ª Fase: Acompanhamento
CapTable é confiável? | CapTable Reclame Aqui

3ª Etapa: Conversão

Saiba que o período de 5 anos tem a ver com a terceira etapa: a Conversão. Ao fim desse tempo, a startup deverá obrigatoriamente se tornar uma sociedade anônima (S/A). Assim, as possibilidades futuras são várias. É possível: (i) virar um acionista da empresa S/A e receber dividendos dela ou (ii) receber o valor do capital investido corrigido pelo CDI.

Leia mais  Creditas é confiável? Saiba tudo sobre a empresa

Também é possível da startup ser adquirida por outra empresa, onde (iii) você recebe o valor correspondente a sua participação; ou então pode ocorrer um aporte que irá (iv) diluir sua participação, a menos que você acompanhe a operação em uma nova aquisição de ações, (v) mantendo a mesma proporção.

E caso a startup quebre? Nesse caso, o valor investido vira uma perda. Por outro lado, você fica isento das outras obrigações que uma situação dessas exige, como pagamento de dívidas, entre outros.

Captable 5
3ª Fase: Conversão
CapTable é confiável? | CapTable Reclame Aqui

Sobre os valores para investir, eles dependem do valuation da startup. Então, podem existir empresas cujo valor de cada ação seja R$ 10,00, conforme os exemplos abaixo. De toda a forma, o padrão da operação de investimento são lotes de 100 ações.

Cases da CapTable

Sendo a maior plataforma de equity crowdfunding do Brasil, a CapTable já conta com exemplos relevantes em sua trajetória.

Um deles, por exemplo, é o Alter. Em síntese, a startup oferece uma conta digital de criptomoedas que fez parte da plataforma da CapTable em 2020. Neste ano, a empresa foi adquirida pela Méliuz (saiba aqui) por R$ 25,9 milhões, sendo o primeiro exit da CapTable.

Outro caso de destaque ocorreu com a startup Trashin, uma cleantech de gestão de resíduos. De acordo com a CapTable, a empresa bateu um recorde ao captar R$ 1 milhão, de 192 investidores, em apenas 4h. Nesse sentido, quem liderou essa rodada de investimentos foi a EA Angels, grupo de investidores-anjo formado por ex-alunos da Escola de Administração da UFRGS.

Empresas que fizeram captação com a CapTable
CapTable é confiável? | CapTable Reclame Aqui

A CapTable é confiável, segundo o Reclame Aqui?

O Guia do Investidor pesquisou pela página da plataforma de crowdfunding no site Reclame Aqui para entender melhor a visão dos usuários da CapTable. No entanto, os encontrados foram inconclusivos. Afinal, segundo a imagem a seguir, o perfil não possui notas em nenhuma das categorias de tempo.

CapTable Reclame Aqui 11 10 21
CapTable é confiável?
Avaliação da CapTable no
Reclame Aqui em 11/10/21
(Fonte: Reclame Aqui).

Nesse sentido, a ausência de uma nota se deve ao baixo número de reclamações na CapTable, mesmo com o perfil possuindo mais de 1 ano. Portanto, o que se pode afirmar é que durante esse período há apenas 1 reclamação feita em julho de 2021.

Leia mais  Braziliex é confiável e segura para investir? Veja análise

Afinal, a CapTable é confiável?

Certamente, a CapTable conta com um potencial gigantesco por permitir a possibilidade de unir investidores e startups em uma mesma plataforma de forma simples. Nesse sentido, os grandes resultados obtidos mostram que o patamar da companhia já é bastante elevado.

Como ponto positivo, a plataforma de equity crowdfunding já conta com a regulação e fiscalização da CVM. Portanto, possui um bom nível de segurança em relação aos processos de investimentos que é responsável. Ao mesmo tempo, os casos bem sucedidos mostram que há espaço para oportunidades por meio dela.

Em contrapartida, a CapTable ainda não possui muitos detalhes em sua página no Reclame Aqui. Não é um problema grave, mas permitiria uma visão mais aprofundada sobre a empresa. Ao mesmo tempo, a plataforma ainda não possui um app para tornar a experiência do usuário ainda mais prática.

No saldo final, a CapTable mostra ser confiável e uma boa opção para investimentos alternativos. Mas vale dizer que esse tipo de investimento é de altíssimo risco e, por isso, é necessário ter cuidado redobrado antes de qualquer ação.

Captable 1.0

LULA OU BOLSONARO? Não corra o risco das eleições no Brasil: abra sua conta no exterior e proteja seu patrimônio

Recomendações no seu e-mail

Nossas redes:

Leia mais

O futuro das startups com a crise de venture capital

Autor Convidado

Startups da América Latina receberam USD 28,6 bilhões em investimento nos últimos cinco anos, revela estudo da Movile

Guia do Investidor

Acabou o tempo do ‘dinheiro fácil’ para as fintechs

Autor Convidado

Como se tornar o campeão de unicórnios per capita do mundo

Autor Convidado

De craque dos gramados para craque dos investimentos: conheça a nova startup de Ronaldo

Leonardo Bruno

Startups e empresas de tecnologia abrem 90 vagas de emprego neste mês

Guia do Investidor