Guia do Investidor
Construtech Startups | Construtech o que é? saiba tudo sobre
Notícias

Construtech Startups | Construtech o que é? saiba tudo sobre

O mercado em geral, juntamente com a chegada da indústria está procurando soluções atuais, para problemas antigos, a Construtech que são startups surge para resolver esses problemas.

Confira!

O que é Construtech?

Construtech é uma iniciativa que une dois mundos distintos em apenas um objetivo. Isso por que são uma startup que atendem especificamente a área da construção civil. Nesse sentido, são responsáveis por desenvolver tecnologias que, além de resolverem os problemas atuais do mercado, ainda agilizam os processos do mercado.

Desse modo, são organizações que têm por base o foco da , para resolver problemas da área. Portanto, atuam em modelos no segmento civil, buscando encontrar soluções reais aos desafios enfrentados pelas essas companhias, como mineradores, incorporadoras, construtoras, empreiteiras, indústrias e entre outras.

No entanto, não funciona somente para as companhias, isso porque empreendedores solos, engenheiros ou até mesmo cliente que tenha relação com esse mundo civil (da construção), mesmo aqueles que aluga, adquirem ou apenas administram, conseguem fazer beneficio da iniciativa.

Isso é muito interessante, porque, apesar de ser concorrido esse mercado, podemos considerar que o mercado de construção civil, é um dos mais estratégicos e importantes para o país, apesar de estar ligado com as oscilações da .

Ou seja, caso o cenário econômico no país não esteja tão bem, é provável que haja (aconteça) retração no setor, contudo, se a economia do país estiver fluindo, é muito provável que esse setor esteja bem. De modo resumido, podemos dizer que essas soluções tecnológicas podem ser benéficas para todos que a utilizam.

Isso porque ninguém quer ter gastos superiores ao do que o orçamento, com isso, a solução vem para monitorar equipes, atrasos, baixo rendimento do time e entre outros. Nesse sentido, a iniciativa vem com as ferramentas certas para colocar uma estratégia eficiente no negócio.

Dessa maneira, tornando a equipe mais produtiva, mesmo reduzindo custos, além de manter ou aumentar a qualidade do serviço.

O impacto das Construtech (startups) na construção civil

O processo da construção civil é complexa e ampla, envolve diversos cenários e passos, como: planejamento, desenvolvimento do projeto, comercialização e manutenção do serviço prestado. Desse modo, é normal que aconteça algumas dificuldades, problemas no processo.

Além disso, se você não estiver uma equipe muito alinhada, com pouco pessoal, é normal que tenha problemas. Dessa maneira, grandes construtoras apresentam dificuldades com processo, e também em gerir o tempo.

Com isso, passar por grandes desafios nas áreas administrativas e financeiras, pelo fato da companhia escorregar nos processos anteriores. Um dos problemas mais comum, que podemos citar são os gastos superiores ao orçamento planejado, e a dificuldade com o prazo das entregas.

O brasileiro já está até acostumado a prever problemas quando se trata de obras, alguns dizem que não tem como correr, se estiver fazendo obra, é certeza que gaste mais do que o planejado e espere mais do que o acordado.

Dessa maneira, não resta nenhuma surpresa, que os acabam por ficar insatisfeitos, que por consequência, a companhia perde grande parte do seu lucro, devido a erro operacional. Além disso, tudo, corre o risco da sua empresar passar “por mal bocado”.

No entanto, surge essas startups como a Construtech para adentrar em uma lacuna do mercado. Desse modo, as companhias do segmento civil que conseguem investir nessas soluções, tendem a ganhar uma menção honrosa.

Isso porque quando as estratégias potencializam a produtividade e a qualidade, fazem com que a companhia tenha mais lucro, que por consequência, gere retorno para a própria equipe. No entanto, apesar que muitos pensam que é um problema de corpo mole da equipe, isso acontece por falta de direcionamento dos gestores.

Nesse sentido, essas ferramentas e soluções tecnológicas vem para solucionar esses problemas.

Como funcionam?

De modo resumido, construtech são startups criadas para o segmento de construção civil e imobiliário, resolvendo os problemas do mercado.

Nesse sentido, atendendo a demandas tecnológicas em todos os pontos da cadeia produtiva. Isso acontece desde encontrar os melhores fornecedores até facilitar o processo de compra e venda de imóveis.

Leia mais  Lucro da São Martinho sobe 8,7% no 4º tri do ano safra 2021/22, mas ações estão em quedas

No entanto, existem muitos processos que acabam tendo problema. Dessa maneira, vem as soluções com o auxílio da tecnologia, para tentar melhorar a produtividade da equipe.

Isso acontece porque antigamente, muitos estudos e pesquisas relatavam que a motivação da equipe era por meio de ações motivacionais.

No entanto, não é apenas isso, mas também com implementações de estratégias eficientes e ferramentes que auxiliar os trabalhadores para um serviço de maior qualidade, em um menor tempo. Contudo, não é simples comprar a solução e começar a utilizar.

Isso demanda implementação para a que contrata o serviço, ajustando para um melhor desempenho e eficiência da equipe.

Desse modo, apesar da construtora ou qualquer outro cliente que adquira o serviço, ela precisa necessariamente desenvolver estratégias para a implementação, fazendo com que a gestão da obra seja aprimorada.

Isso acontece de forma natural, fazendo com que as construtechs tenham um papel importante na companhia, pois trazem a transação digital para essa área tão tradicional. Com o avanço da tecnologia, passando por uma revolução 3.0 da Web, faz com que essas soluções fiquem cada vez mais requisitadas pelas construtoras.

No entanto, as startups precisam ficar atento a esse mundo, porque o mercado tecnológico atualiza mais rápido do que você pode imaginar, com isso, as companhias precisam estar atentas para trazer a transformação digital ao ambiente interno.

Contudo, como qualquer implementação ou adição de soluções, você precisa se atentar em alguns detalhes. Isso porque a solução precisar ficar conectado a internet e outros detalhes.

Implementação tecnológica nas empresas

No entanto, apesar de ter diversos problemas, acreditamos que as construtechs estejam bem alinhadas com os novos tempos. Isso porque elas trabalham pensando em soluções atuais para os problemas antigos.

Desse modo, você como cliente, provavelmente terá um problema que essas startups estão buscando resolver.

Nesse sentido, essas soluções vêm gerando impactos significativos no segmento da construção civil, desde a primeira etapa e indo até nas etapas mais avançadas, como as finais que é a entrega.

Isso porque auxiliam desde os processos de gestão, com coleta de dados, monitoramento da equipe e confecção de relatórios mais assertivos, como relatórios fotográficos, por exemplo.

No entanto, como o mercado de construção civil é bastante tradicional, é normal que tenha algum tipo de preconceito no primeiro momento, quando bate de frente com as startups.

Hoje em dia, acreditamos que startups em todos os tipos de negócios são bem-vindas. Ainda mais que temos exemplos de empresas consolidadas que se juntam as startups para resolver um problema do mercado.

No momento, 75 das 100 instituições listadas na Fortune 100 possuem pelo menos algum tipo de relacionamento com startups. Além disso, empresas conhecidas como as tradicionais, já têm um departamento dentro do negócio, dedicadas exclusivamente à busca de startups para fazer investimentos ou associações.

Exemplos do que é uma startups do segmento construtech

É uma startup do segmento tecnológico que busca resolver problemas da cadeia de construção, buscando apresentar um modelo de negócio escalável. No entanto, não se limitam, com isso, as construtech podem estar relacionadas a processos, gerenciamento de obras, exploração de insumos, gestão de ativos, compra de materiais, sustentabilidade, entre outros.

Dessa maneira, conseguem oferecer serviços inovadores utilizando todo recurso digital que lhe tem disponível.

Entretanto, ainda pode ser complexo de entender o que é um Construtech, caso você não seja do setor de construção civil ou de startups. Conheça abaixo algumas startups que vêm revolucionando o mercado e trazem soluções inovadores em diferentes setores.

Archie

A Archie é uma startup de arquitetura e decoração que conecta profissionais aos clientes, criando orçamentos e projetos de maneira totalmente online e descomplicada, com preços fixos.

Autodoc

A AutoDoc oferece soluções que buscam promover maior eficiência e digitalização no controle de projetos de toda a cadeia da construção civil.

Isso acontece por meio de um gerenciamento de informações para monitoramento e análises técnicas. Nesse sentido, o sistema AutoDoc consegue garantir, em tempo real, uma melhor produtividade e agilidade nos processos.

inGaia

inGaia é uma plataforma de negócios imobiliários, na qual profissionais – corretores, imobiliárias e incorporadoras – podem se conectar diariamente para consolidar parcerias.

O opera como um CRM e ERP para que os players do setor possam gerenciar seus leads, contratos, compras e vendas. Construtech Startups, o que é

Leia mais  Setor energético terá investimentos de R$ 3 tri até 2030, diz ministro

TecVerde

Uma das diversas startup de engenharia civil que trouxe para o país um sistema de WoodFrame, tornando as construções mais eficientes.

Isso porque a mesma conta com uma linha de produção inteligente, totalmente automatiza que permite aumentar a produtividade, diminuir custos e reduzir em até 85% dos resíduos deixados em obras. Além de economizar cerca de 90% em recursos hídricos.

QuintoAndar

Construtech: o que é? Construtech Startups: saiba tudo sobre
Construtech: o que é? Construtech Startups: saiba tudo sobre

O QuintoAndar é uma das startups que, podemos dizer que saiu um pouco do ramo da construção civil, sendo amplamente conhecidas pelo o todo. É bastante conhecida em capitais como São Paulo, onde caso você queira alugar uma casa, apartamento ou qualquer outro tipo de imóvel, será por essa startup.

Isso é muito interessante, porque a startup não exige fiador, não solicita os documentos impressos e você nem precisa sair de casa para assinar o contrato. Dessa maneira, facilitando e muito para quem está querendo arrrendar algum tipo de imóvel.

Na outra ponta, do lado de quem está procurando encontrar uma plataforma para colocar o imóvel a vista das pessoas, a plataforma também se apresenta com bastante inovação. Isso porque o processo de cadastramento de imóveis é simples e intuitivo.

O mercado está se beneficiando bastante dessas startups

De acordo com o McKinsey Global Institute, estima se que o mundo precisará gastar US$57 trilhões em infraestrutura até 2030 para acompanhar o crescimento global do PIB.

No entanto, não precisa de nenhuma pesquisa para constatar que estamos muito longe do ideal. Dessa maneira, está retratando apenas um exemplo da necessidade de evoluir o segmento.

Isso é muito importante, tornando a equipe e a companhia mais eficiente. Além disso, a indústria 4.0 pode impor desafios e oportunidades para as construtoras brasileiras. Ainda mais que nos próximos anos tudo vai ser pautado pela inovação tecnologia.

Nesse sentido, não há como negar que a era digital que estamos vivendo, exige um novo comportamento dos profissionais de todos os segmentos, incluindo os da construção civil. Em outras palavras, podemos dizer que a solução está na tecnologia.

Desse modo, tem diversas empresas que estão apostando nesses novos segmentos. Como é o caso da Ventures Gerdau, recém-criada aceleradora de startups da Gerdau Next, um braço de novos negócios da companhia Gerdau.

E mesmo que ainda não exista uma solução focada no seu problema, pode existir a possibilidade da sua construtora, junto com uma startup, desenvolver as soluções que precisa. 

“É natural que aquilo que é desconhecido cause algum espanto, algum receio, alguma resistência. Você combate isso educando, ou seja, quanto mais as pessoas conhecerem sobre tecnologia, quanto mais elas falarem sobre transformação digital, mais isso as aproximará. É uma realidade, de fato, que o setor é bastante atrasado em termos de tecnologia. E apostamos cada vez mais compartilhando os conceitos e as práticas”

Destaca Loreto sobre os desafios das Construtech (Startups).

O cenário interno está aquecido

No país o segmento de construção civil está muito atrelado a macroeconomia. Dessa maneira, o Brasil apresenta bons resultados dentro do mercado no setor.

Isso porque em um levantamento realizado pela Construtech Ventures, foram mapeados mais de 500 startups voltadas a soluções tecnológicas na construção. Uma dessas companhias já conseguiu furar o mercado e se tornou um unicórnio, o QuintoAndar.

“O Quinto Andar inovou em um setor muito específico, que é aproximar o dono do imóvel de quem quer alugar. Agora a empresa quer intermediar negócios, virar uma financeira e não só prestar serviços”, afirma Alberto Ajzental, coordenador de curso na Fundação Getúlo Vargas ().

Nesse sentido, as empresas vêm oferecendo soluções para vários tipos de problemas, focadas em diversos nichos de mercado. Isso acontece porque como destacado anteriormente, o segmento contem diversos processos que podem ser melhorados.

Desse modo, desde o gerenciamento de canteiros de obras, contratação de mão de obra qualificada, na compra e venda de imóveis, em maquetes interativas e até em construções inteligentes.

Além disso, os indicadores nacionais mostram que a atividade econômica do segmento está em ascensão. Dessa maneira, traz expectativas e consequências positivas para o mercado.

Segundo resultados divulgados pela FGV, referente ao Índice de Confiança da Construção, os indicadores chegaram a 84,7, sendo o maior nível desde janeiro de 2015. Nos últimos anos, o segmento está bastante aquecido, apesar dos problemas que enfrentamos.

Leia mais  NotreDame (GNDI3) adquire mais hospitais e grupos hospitalares

De acordo com o Mapa das Construtechs & Proptechs Brasil 2021, realizado pela Terracotta Ventures, gestora de investimentos em empresas de tecnologia o mercado está crescendo em média de 15%.

O que é Proptech?

O modelo de negócio tem suas semelhanças, isso porque, as construtechs atuam no mercado da construção civil.

No entanto, as proptechs são as startups que atuam no mercado imobiliário e usam tecnologias inovadores como blockchain, internet das coisas e dando até um passo a frente, usando inteligência artificial para oferecer serviços e soluções inovadoras.

Entretanto, algumas pessoas destacam apesar da diferença na semântica, os processos são os mesmos. Isso porque trabalham resolvendo problemas no setor de construção civil, mas sendo que umas trabalham no passo inicial, outras já focam no objetivo final.

Contudo, é obvio que umas pessoas não enxergam problemas nisso. No entanto, ao redor do mundo há várias nomes para se referir a uma startup que atua nos processos da construção civil, com alguns termos fazendo distinção clara.

  • ConTech: O mercado brasileiro ainda não conhece muito, mas está sendo especialmente nos EUA para se referir a startups que estão diretamente relacionadas ao ambiente de obra.
  • ConstruTech: É mais um termo que estamos importando para a terra tupiniquim, como de costume, surgiu nos Estados Unidos. O uso da palavra segue ligada à ConTech, tendo o mesmo contexto destacado anteriormente. É muito utilizado por causa da popularização do mercado, além de atuações de portais de focadas no nicho, como a Contructech.com. Mas precisamos fazer uma alteração, ou melhor dizendo, remoção da letra C no termo, fazendo com que a tradução faça mais sentido para o mercado brasileiro.
  • Proptech: É aí que muitos veem problema, porque a expressão está usada no mesmo segmento, mas se referindo a startups que estão ligadas diretamente a propriedade (Property).

De modo resumido, podemos destacar que as proptechs são startups, fintechs focadas exclusivamente a do mercado imobiliário. Nesse sentido, a startup QuintoAndar pode ser considerada tanto como uma ConstruTech, quando uma Proptech.

Construtech Ventures

Construtech Ventures é uma das venture builder focada na cadeia de processos do segmento de construção civil. O mercado ainda é muito pequeno e nichado, mas se você estiver nadando sozinho, quando virar um mar de oportunidades, você provavelmente será o maior dono.

Nesse sentido, a companhia está focando suas forças para fazer diversos investimentos nessa área. Bruno Loreto, Head de Operações da Construtech Ventures deu um panorama sobre o mercado das Construtechs no Brasil.

De acordo com a última pesquisa pública efetuada pela equipe, existem mais de 562 startups em mais de 40 segmentos. O mercado ainda não está maduro, mas já podemos ver algumas startups setorizadas, com isso, acabaram sendo classificadas por áreas de atuação.

No entanto, a maioria das startups brasileiras têm soluções para o mercado imobiliário. O restante dessas construtech startups estão mais focadas em atividades ligadas ao uso dos imóveis, obra e execução da construção e projetos e financiamentos. Segundo Bruno, o segmento é promissor. “Os investimentos em construtechs nos Estados Unidos já somam mais de US$1 bilhão e aqui no Brasil, a revolução também já começou. Acredito que nos próximos anos, haverá um boom das startups do setor”.

Construtech Conference

Construtech Conference surgiu sendo um evento promovido pela StartSe para colocar as tendências e como a adoção das tecnologias estará transformando a construção civil e o mercado imobiliário nos próximos anos. StartSe é uma das empresas de Educação Disruptiva com sede no Brasil, Estados Unidos e China.

Dessa maneira, aplicam o conceito de Life Long Learning (aprendizagem do longo da vida) e Continuous Reskilling (requalificação contínua) para educar e conectar pessoas, empresas, startups e mostrar que você pode começar e recomeçar sua vida quando quiser.

Além disso, destacam no site oficial que “Já levamos mais de 4 mil brasileiros para o Vale do Silício e China em nossos programas internacionais e mais de 40 mil pessoas participaram de nossos eventos e cursos presenciais e online”.

O evento contou com um conteúdo qualificado, profissionais de referência, diversas startups e um público muito interessado em tudo o que acabou sendo falado e demonstrado.

NÃO DURMA NO PONTO!
Receba as notícias mais quentes do mercado em primeira mão no seu Telegram:
ATIVAR AGORA!

Nossas redes:

Deixe seu comentário