Guia do Investidor
Foto/Reprodução
Notícias

Petrobras: acionistas elegem novos membros do CA

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Marcelo Gasparino e José João Abdalla eleitos para o Conselho de Administração da Petrobras em eleição por voto múltiplo
  • Gasparino obteve 7,14 bilhões de votos, Abdalla recebeu 7,1 bilhões
  • Minoritários garantiram quatro vagas entre as onze do colegiado
  • É necessário obter 5,16 bilhões de votos para se eleger como conselheiro por voto múltiplo
  • Gasparino e Abdalla devem se abster em casos de conflito de interesse, especialmente em negócios de geração de energia limpa
  • Representante dos funcionários, Rosângela Buzzanelli, também integrará o conselho
  • Seis vagas restantes serão preenchidas por indicados da União
  • Destaque para a busca por uma gestão equilibrada e representativa, enfatizando transparência e ética nas decisões.

Na eleição por voto múltiplo, os acionistas da Petrobras escolheram Marcelo Gasparino, advogado, e José João Abdalla, empresário, para integrarem o Conselho de Administração da empresa. Com 7,14 bilhões e 7,1 bilhões de votos, respectivamente, Gasparino e Abdalla emergiram como os candidatos mais votados, destacando a diversidade de interesses entre os acionistas.

Leia mais  Petrobras registra lucro menor e corte de dividendos sob governo Lula

A eleição, que permite a distribuição livre de votos entre os candidatos, reflete a importância dos minoritários, que garantiram quatro das onze vagas disponíveis no colegiado. Segundo a mesa diretora da Assembleia Geral Ordinária (AGO), é necessário obter 5,16 bilhões de votos para ser eleito como conselheiro por voto múltiplo. Os números expressivos de Gasparino e Abdalla evidenciam um amplo apoio dos acionistas.

Tanto Gasparino quanto Abdalla deverão se abster em casos de conflito de interesse, especialmente em questões relacionadas a negócios de geração de energia limpa, devido às suas participações em outras empresas desse setor, como a Eletrobras.

A composição do Conselho de Administração inclui também a representante dos funcionários, Rosângela Buzzanelli, enquanto as restantes seis vagas serão preenchidas por indicados da União.

A eleição ressalta a busca por uma gestão equilibrada e representativa, comprometida com os interesses estratégicos da Petrobras, e destaca a importância da transparência e ética nas decisões do conselho.

Pagamento dos dividendos

O conselho de administração da Petrobras aprovou hoje (25), a distribuição de 50% dos dividendos extraordinários de 2023, totalizando R$ 43,9 bilhões. A decisão, tomada após intensas discussões internas, equilibra a proposta inicial de distribuição total com as preocupações sobre a sustentabilidade financeira da empresa.

Leia mais  Petrobras e China Energy firmam parceria em energia renovável

Na reunião da última sexta-feira, o conselho havia sinalizado a intenção de liberar metade dos dividendos, mas a confirmação dependia da votação de hoje. A medida reflete um compromisso entre a retenção integral defendida por parte dos membros governamentais e a liberação completa dos recursos.

Os ministros Fernando Haddad da Fazenda, Rui Costa da Casa Civil, e Alexandre Silveira de Minas e Energia, que previamente haviam se posicionado a favor da distribuição de 100% dos dividendos em uma reunião no Palácio do Planalto, enfrentaram oposição no conselho, que votou 6 a 4 pela retenção na sessão anterior.

O pagamento dos demais 50% dos dividendos da petroleira, já tem aval de Lula e está previsto para o segundo semestre, afirmam fontes internas.


Leia mais  CFO da Petrobras é chamado de "Fanfarrão" e decepciona investidores e analistas
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

A Bolsa brasileira está barata? Veja o que dizem analistas:

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa inicia em queda impulsionado por Vale e Petrobras

Paola Rocha Schwartz

Ibovespa inicia em queda impulsionado por Vale e Petrobras

Paola Rocha Schwartz

Ibovespa abre em queda impulsionado por Eletrobras e frigoríficos

Paola Rocha Schwartz

PetroRecôncavo (RECV3) anuncia data para pagamento de JCP

Paola Rocha Schwartz

BC se tornou a ‘única âncora’ do mercado, diz Goldman Sachs

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário