Guia do Investidor
apple logo og
Notícias

De olho no mercado de computadores, Apple lança novo Imac e atualizações para Macbook Pro

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

No cenário dinâmico da tecnologia, a Apple dá um passo marcante ao lançar seus mais recentes Macs, visando atender à crescente demanda do mercado de computadores.

A Apple celebra seu 40º aniversário com o lançamento dos novos Macs, disponíveis em versões de 14 e 16 polegadas. Afinal, esses dispositivos representam a união entre comodidade, potência e design, oferecendo uma experiência mais imersiva para os usuários.

Posteriormente, a grande novidade é a incorporação do processador M3, que se desdobra em três variantes: M3 (básico), M3 Pro e M3 Max. Esse processador é especialmente voltado para os gamers, entregando um aumento de desempenho de até 40% em relação à versão anterior, proporcionando uma experiência de jogo mais fluida e envolvente.

Mais potência, maior eficiência: avanços do novo processador

A Apple destaca que o novo processador M3 não apenas eleva o desempenho, mas também promete uma duração de bateria dobrada. Isso representa um avanço significativo na autonomia dos dispositivos, oferecendo aos usuários uma experiência prolongada e ininterrupta.

O modelo M3 Fax oferece uma memória unificada de 128 GB, proporcionando maior espaço para armazenamento e desempenho otimizado. Nos Estados Unidos, o início das vendas dos novos laptops está programado para a próxima semana. No Brasil, os valores iniciais são de R$ 18.499 para o modelo com a tela de 14 e CPU de 8 núcleos, GPU de 10 núcleos e SSD de 512 GB. Já a versão de 16 polegadas, apresenta um SSD de 1 TB, CPU de 16 núcleos e GPU de 40 núcleos, com preço de R$ 43.999.

Por outro lado, o lançamento dos novos Macs reforça a posição da Apple no mercado de computadores, estabelecendo novos padrões de desempenho e usabilidade. Assim, o impacto inicial nos EUA certamente abrirá caminho para expectativas em outros mercados, incluindo o Brasil, aguardando ansiosamente a disponibilidade desses dispositivos inovadores.

Leia mais  Apple escapa de multa em torno de R$100 milhões

Rumo a uma nova era de tecnologia

Com o avanço do processador M3, a Apple marca seu território no cenário tecnológico, oferecendo aos consumidores uma combinação de potência, eficiência e inovação. A expectativa é alta para a recepção global desses dispositivos que prometem elevar a experiência do usuário a um novo patamar.

Portanto, este artigo fornece informações sobre o lançamento dos novos Macs da Apple, destacando o impacto no mercado de computadores.

Decisão do STF: Apple prevalece na disputa de marca com a Gradiente

Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil tomou uma decisão crucial na disputa de marca entre a Apple e a Gradiente. A maioria dos ministros do STF votou a favor da Apple, com um placar atual de 5 votos a 2. A decisão é particularmente significativa, uma vez que pode estabelecer um importante precedente para futuros casos no mercado de tecnologia.

A disputa de marca entre a Apple e a Gradiente tem suas raízes em uma ação iniciada em 2000, sete anos antes de a Apple lançar seu primeiro iPhone no Brasil. Na época, a IGB Eletrônica, empresa controladora da Gradiente, solicitou o registro da marca “G Gradiente iPhone”. A empresa alegou que, por causa disso, tinha o direito exclusivo de utilizar a marca.

Leia mais  Apple desiste da produção de carros elétricos

A Apple defendeu que a linha de produtos com nomes com a grafia do “p” em maiúsculo, já estava em uso desde 1998.

Decisões nas instâncias inferiores

Nos tribunais de instâncias inferiores, a Apple conseguiu ganhar a disputa de marca. A justificativa dada foi que o sucesso global do iPhone era inegável e, portanto, o Judiciário brasileiro não poderia proibir a Apple de utilizar sua própria marca.

A Gradiente não aceitou essa decisão e levou o caso ao Supremo Tribunal Federal, onde a batalha legal continuou.

A recente decisão da maioria dos ministros do STF em favor da Apple indica um desfecho importante para a disputa de marca. O ministro Edison Fachin se declarou suspeito e não participou da votação, enquanto um assento do STF ainda permanece vago desde a saída da ministra Rosa Weber. O placar atual de 5 votos a 2 confirma a maioria em favor da Apple.

Relevância da decisão para o mercado de tecnologia

A decisão tomada pelo STF é relevante não apenas para as duas empresas envolvidas na disputa, mas também para todo o mercado de tecnologia. Isso ocorre porque o caso pode estabelecer um precedente importante para futuros casos envolvendo marcas e propriedade intelectual no setor de tecnologia.

Leia mais  AAPL34: BDR Apple vale a pena? Paga dividendos?

A decisão do STF a favor da Apple na disputa de marca com a Gradiente encerra um capítulo importante nesse longo litígio. Ela destaca a complexidade das questões envolvendo marcas e propriedade intelectual, bem como a necessidade de estabelecer precedentes claros para casos futuros. A Apple prevaleceu, mas a importância da decisão se estende além das duas partes envolvidas, afetando o cenário do mercado de tecnologia.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Uniao Europeia abre investigação contra Apple, Alphabet e Meta

Paola Rocha Schwartz

Apple desiste da produção de carros elétricos

Mateus Sousa

Pela primeira vez, Microsoft atinge valor de mercado de US$ 3 trilhões

Lara Donnola

Prova de fogo: Tesla e Apple procuram “rendenção” na China

Leonardo Bruno

Apple reforça segurança com “Proteção de Dispositivo Roubado”

Miguel Gonçalves

Ações da Apple vão de mal a pior: entenda o motivo

Miguel Gonçalves

Deixe seu comentário