Guia do Investidor
banco do brasil GDI
Notícias

Desdobramento de ações vai afetar dividendos do Banco do Brasil?

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O Banco do Brasil (BBAS3) está prestes a realizar uma mudança significativa em sua estrutura acionária. Conforme comunicado divulgado nesta sexta-feira (8), o Conselho de Administração da companhia propõe um desdobramento de 100% de suas ações. Isso significa que, para cada ação existente, uma nova será emitida. Diante dessa decisão, muitos investidores e analistas se perguntam: como isso afetará os dividendos do banco?

Especialistas têm uma visão clara e positiva: o desdobramento não deve alterar os fundamentos da empresa, nem o volume ou pagamento dos dividendos. Ricardo Schweitzer, analista independente, ilustra essa percepção comparando a ação a uma pizza que, independentemente de ser dividida em mais partes, mantém seu tamanho original. Portanto, questões como o valor da empresa e a política de dividendos permanecem inalteradas.

As projeções para o dividend yield do Banco do Brasil para 2024 estão na faixa de 9,5%, segundo Matheus Nascimento da Levante. Este rendimento é visto como um ponto forte de atratividade da companhia.

Geovanne Tobias, vice-presidente de gestão financeira e relações com investidores do Banco do Brasil, reforça que o objetivo do desdobramento é democratizar o acesso às ações do BB, tornando-as mais acessíveis aos investidores pessoas físicas. A proposta ainda aguarda aprovação em Assembleia Geral dos Acionistas, sem data definida até o momento.

Os papéis do Banco do Brasil já demonstraram forte valorização neste ano, com um aumento superior a 50% no preço das ações. Com o desdobramento, o preço por ação cairia pela metade, tornando-as mais acessíveis e potencialmente aumentando o número de investidores interessados.

Para os atuais acionistas, o desdobramento não representa uma alteração no valor total de suas participações. Quem possui 10 ações passará a ter 20, mantendo o mesmo valor total investido e o direito aos mesmos dividendos.

A mudança pode gerar mais volatilidade no curto prazo, segundo Bruno Benassi da Monte Bravo Corretora. Por outro lado, espera-se um aumento no volume de negociações e na liquidez das ações, devido à redução do preço unitário. Angelo Belitardo da Hike Capital vê a ação como favorável para o desempenho das ações em 2024.

O desdobramento das ações

O Conselho de Administração do Banco do Brasil (BBAS3) anunciou uma proposta significativa que pode impactar o perfil de suas ações no mercado financeiro: um desdobramento (split) de 100% das ações emitidas pela instituição. Essa manobra, sujeita à aprovação da Assembleia Geral de Acionistas (AGE), pode representar uma nova fase para a empresa no mercado de ações.

De acordo com a proposta, cada ação do Banco do Brasil (BBAS3) será dividida em duas, ou seja, os acionistas receberão uma nova ação para cada ação já emitida. Esta estratégia, comum em empresas que buscam aumentar a liquidez e a acessibilidade de suas ações, não alterará o patrimônio do banco nem a participação percentual dos acionistas. A operação será efetivada somente após a aprovação pela AGE.

O desdobramento de ações é uma tática frequentemente adotada por empresas que visam tornar suas ações mais acessíveis aos investidores, principalmente aos pequenos. Ao aumentar o número de ações disponíveis no mercado sem alterar o valor de mercado da empresa, o preço por ação se torna mais baixo e, portanto, mais atraente para um maior número de investidores. Esta estratégia pode levar a um aumento na liquidez das ações, facilitando as transações e potencialmente atraindo mais interesse pelo papel.

Para o Banco do Brasil, essa decisão reflete uma abordagem proativa em se adaptar e se destacar no competitivo mercado financeiro. O banco, que já possui uma forte presença e uma história robusta no setor bancário brasileiro, busca com essa ação ampliar sua base de acionistas e fortalecer sua posição no mercado de capitais.

Os especialistas veem essa movimentação como um indicativo positivo, sugerindo que o Banco do Brasil está se preparando para uma era de maior expansão e inclusão no mercado de ações. O desdobramento pode também ser interpretado como um sinal de confiança da administração na saúde financeira e no futuro da instituição.

A história recente do mercado de ações mostra que desdobramentos como este tendem a ser bem recebidos pelos investidores. Empresas que adotaram estratégias semelhantes observaram, em muitos casos, um aumento no volume de negociações e um interesse renovado por parte de investidores individuais e institucionais.

Para os acionistas atuais do Banco do Brasil, o desdobramento representa uma manutenção de suas participações relativas, sem diluição de suas ações. Para novos investidores, torna-se uma oportunidade de entrar no mercado de ações de uma das maiores instituições financeiras do Brasil a um preço por ação potencialmente mais acessível.

Enquanto o mercado aguarda a decisão da AGE, o foco se volta para as implicações a longo prazo dessa estratégia. Se aprovada, a operação poderá impulsionar o Banco do Brasil a novos patamares de acessibilidade e visibilidade no mercado de ações, beneficiando tanto a empresa quanto seus acionistas.

Você quer começar a investir na bolsa de valores?

Você possui o desejo de começar sua carreira como investidor? Apesar de parecer complicado, se tornar um “frequentador” da bolsa de valores é mais fácil do que você imagina!

Aqui no Guia do Investidor, nós oferecemos uma ampla seleção de análises, recomendações e indicações de preços-alvo para as principais ações e ativos da bolsa de valores brasileira para você começar a entender todos os caminhos que separam você dos grandes lucros! Nossa equipe de especialistas está sempre atenta ao mercado, identificando as melhores opções e recomendações para você ampliar e diversificar sua carteira.

Se você não sabe por onde começar, pode seguir as 5 dicas que selecionamos para você dar seus primeiros passos na bolsa de valores:

Entendemos que cada investidor tem suas próprias metas e tolerância ao risco. Por isso, oferecemos uma variedade de recomendações que se enquadram em diferentes perfis e objetivos. Seja você um investidor conservador, moderado ou agressivo, encontrará em nosso site análises detalhadas e recomendações fundamentadas para auxiliar em suas decisões de investimento.

Além disso, sabemos que o mercado financeiro é dinâmico e as oportunidades podem surgir a qualquer momento. Por isso, atualizamos constantemente nossas recomendações para que você possa aproveitar as melhores oportunidades assim que elas aparecem.

Para conferir as últimas análises e recomendações do mercado, basta clicar aqui.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Resultado Banco do Brasil 4T23: Lucro de R$ 9 bilhões impressiona?

Leonardo Bruno

Desdobramento de ações: a estratégia do BB para gerar liquidez

Leonardo Bruno

Bom para todo mundo? Banco do Brasil aprova desdobramento de ações

Leonardo Bruno

O melhor? Banco do Brasil é “queridinho” dos analistas

Leonardo Bruno

Resultado BBAS3 4T23: estatal entra em período de silêncio

Lara Donnola

Desdobramento de ações vai afetar pagamentos de dividendos do BB?

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário