Guia do Investidor
DIVIDENDOS GDI 2
Notícias

Dividendos 2024: não perca a primeira rodada do ano

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

À medida que 2024 desponta, investidores do mercado acionário brasileiro têm motivos para comemorar. Diversas empresas listadas na bolsa estão programadas para realizar pagamentos de dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) já no primeiro mês do ano, segundo levantamentos da Empiricus Research.

O mês de janeiro é marcado pelo pagamento de proventos por parte de importantes empresas do setor bancário e de outras áreas da economia. Bradesco (BBDC4), Banestes (BEES3; BEES4), Itaúsa (ITSA4) e Itaú (ITUB4) estão entre as primeiras a realizar esses pagamentos já no dia 2 de janeiro, logo após o feriado de Ano Novo.

Os proventos são uma forma das empresas compartilharem seus lucros com os acionistas e representam um retorno importante para os investidores. Esses pagamentos são particularmente atraentes em momentos de incerteza econômica, servindo como um sinal de solidez e confiança no mercado.

No dia 3 de janeiro, Marcopolo (POMO4) e Direcional (DIRR3) distribuem R$ 0,10 por ação em JCP e R$ 0,47 em dividendos, respectivamente. Alupar (ALUP11) segue no dia 4, com dividendos de R$ 0,04 por ação e R$ 0,12 por unit. A primeira semana de janeiro termina com Even (EVEN3) e Santos Brasil (STBP3) pagando R$ 0,251 e R$ 0,045 em dividendos, respectivamente, e Lojas Renner (LREN3) distribuindo R$ 0,171 em JCP.

Além dessas empresas, outras grandes companhias brasileiras estão agendadas para realizar pagamentos ao longo do mês. Entre elas, Cielo (CIEL3), Suzano (SUZB3), SLC Agrícola (SLCE3) e Energisa (ENGI11) também se destacam.

A prática de distribuir dividendos e JCP é uma estratégia importante para as empresas atraírem e manterem investidores. Além de ser um retorno direto sobre o investimento, também serve como um indicativo da saúde financeira da empresa. Empresas que conseguem manter uma política consistente de pagamento de proventos são frequentemente vistas como mais estáveis e confiáveis.

Leia mais  EDP Brasil pagará R$ 803,7 milhões em dividendos e JCP a partir de 24 de maio

É importante destacar que o pagamento de dividendos e JCP não é apenas um benefício para os acionistas. Ele também reflete a solidez das operações corporativas das empresas, indicando uma gestão eficiente e a capacidade de gerar lucros mesmo em cenários econômicos desafiadores.

No entanto, os investidores devem estar atentos às datas “ex-dividendo”, que são as datas a partir das quais as ações são negociadas sem direito aos dividendos anunciados. Comprar ações antes dessa data é crucial para ter direito aos proventos.

A distribuição de proventos em janeiro de 2024 é um sinal positivo para o mercado acionário brasileiro, mostrando a resiliência e a força das empresas nacionais. Esse movimento pode incentivar mais investidores a olharem para o mercado de ações como uma opção viável de investimento, especialmente em um contexto de taxas de juros em queda e busca por alternativas mais rentáveis.

O que são dividendos?

Dividendos são uma parcela do lucro de uma empresa que é distribuída aos seus acionistas. Eles são uma forma de a empresa recompensar os acionistas pelo investimento feito, e são geralmente pagos em dinheiro, mas também podem ser pagos na forma de mais ações da empresa.

Leia mais  Lucro bilionário, dividendo milionário: Gerdau (GOAU4) anuncia datas de pagamentos após 4T22

A decisão de quanto do lucro será distribuído como dividendos é geralmente tomada pela diretoria da empresa e deve ser aprovada pelos acionistas em uma reunião anual. A outra parte do lucro é geralmente reinvestida na empresa para financiar o crescimento e a expansão.

O valor do dividendo que um acionista recebe depende do número de ações que ele possui. Por exemplo, se uma empresa paga um dividendo de R$1 por ação e você possui 100 ações, você receberá R$100 em dividendos.

Os dividendos são uma forma importante de retorno para os investidores, especialmente para aqueles que investem a longo prazo. Eles podem ser reinvestidos para comprar mais ações ou podem ser usados como uma fonte de renda.

Dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) são duas formas que as empresas têm de distribuir parte de seus lucros aos acionistas, mas eles têm diferenças significativas principalmente no aspecto tributário.

Dividendos: São distribuídos a partir do lucro líquido da empresa, após a dedução de todos os impostos. Portanto, os dividendos são isentos de imposto de renda para os acionistas que os recebem, pois a empresa já pagou todos os impostos devidos.

Leia mais  "O rei voltou": Petrobras anuncia pagamento de dividendos aos acionistas

Juros sobre Capital Próprio (JCP): É uma forma alternativa de distribuição de lucros que tem um benefício fiscal para a empresa. O JCP é tratado como uma despesa operacional para a empresa e, portanto, reduz o lucro tributável da empresa, resultando em menos imposto de renda devido pela empresa. No entanto, ao contrário dos dividendos, o JCP é tributável para os acionistas que o recebem. A alíquota é de 15% e o imposto é retido na fonte.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

CEMIG paga mais de R$300 milhões em dividendos

Rodrigo Mahbub Santana

Vale (VALE3) está entre as melhores escolhas para dividendos

Márcia Alves

Grendene (GRND3) fará pagamento dividendos e JCP

Márcia Alves

Itaúsa (ITSA4) pagará R$ 5,6 bilhões de dividendos e JCP

Mateus Sousa

Apesar de quedas, Vale segue sendo a “queridinha dos dividendos”

Leonardo Bruno

R$ 1,12 por ação: Itaú divulga dividendos para encher o seu bolso

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário