Guia do Investidor
Foto/Reprodução Arte: GDI
Notícias

Feriado de 1º de Maio paralisa bancos; serviços retomam dia 2

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Feriado em 1º de maio: Dia do Trabalhador, um feriado nacional que resulta no fechamento dos bancos e na suspensão de vários serviços bancários.
  • Serviços Afetados:
    • Pagamento de boletos bancários e contas de consumo (água, luz, telefone).
    • Transferências via TED para contas digitais e de investimento.
    • Pagamento de faturas de cartões de crédito.
    • Operações de débito automático.
  • Exceções:
    • Boletos com vencimento em 1º de maio podem ser pagos no dia 2 sem juros ou multa, exceto boletos de impostos e tributos, que devem ser pagos até 30 de abril.
  • Processamento Normal:
    • Boletos agendados e débitos automáticos para 1º de maio serão processados no dia 2.
  • Retomada dos Serviços:
    • Todas as operações bancárias voltam ao normal em 2 de maio.
  • Feriado Bancário:
    • Os bancos fecham em feriados nacionais, aproveitando para manutenções e atualizações.
  • Recomendação:
    • Clientes devem se planejar para evitar inconvenientes durante o feriado.
Leia mais  Federal Reserve eleva juros em 0,25 ponto

O feriado desta quarta-feira, 1º de maio de 2024, diversos serviços bancários estarão suspensos. A pausa nas operações afeta principalmente o pagamento de boletos, contas de consumo e transferências eletrônicas. Essa medida se estende também aos débitos automáticos e ao pagamento de faturas de cartões de crédito.

Confira os serviços que não funcionarão no feriado:

  • Pagamento de boletos bancários, incluindo contas de água, luz e telefone.
  • Realização de transferências via TED, tanto para contas digitais quanto de investimento.
  • Pagamentos de faturas de cartão de crédito.
  • Operações programadas para débito automático.

Boletos que vençam no dia do feriado poderão ser quitados no dia subsequente, 2 de maio, sem acréscimos de juros ou multas. No entanto, essa condição não se aplica a boletos relacionados a impostos e tributos, os quais necessitam ser pagos até o dia 30 de abril para evitar encargos adicionais.

Boletos programados para serem pagos em 1º de maio, incluindo aqueles por débito automático, serão processados automaticamente no dia seguinte.

Os serviços retomarão normalmente suas atividades no dia 2 de maio. Os clientes são aconselhados a se planejarem para evitar inconvenientes decorrentes do feriado.

Leia mais  Previsão do dólar para final de 2020 é de R$ 4,95

Feriado bancário, feriado nacional


O feriado de 1º de maio, conhecido como Dia do Trabalhador ou Dia Internacional dos Trabalhadores, é uma data comemorativa dedicada à celebração dos direitos dos trabalhadores em todo o mundo. No Brasil, o dia é marcado por manifestações, eventos culturais e, claro, um feriado nacional que paralisa diversas atividades, inclusive no setor bancário.

Neste contexto, as instituições financeiras seguem o calendário de feriados nacionais, o que implica o fechamento dos bancos e a suspensão de diversos serviços eletrônicos e automáticos durante essa data. O feriado bancário é uma prática comum em feriados oficiais, uma vez que os sistemas financeiros também precisam de pausas operacionais para manutenções e atualizações que muitas vezes são programadas para essas datas.

É importante que os clientes dos bancos estejam cientes dessas pausas para evitar transtornos. As transações não realizadas no feriado, como transferências e pagamentos, são postergadas para o próximo dia útil, garantindo que não haverá prejuízo financeiro para os usuários dos serviços bancários.

Leia mais  Sem equilíbrio fiscal não há juro baixo, afirma presidente do Ciesp

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Faturamento de PMEs cresce 10% em maio, segundo IODE-PMEs

Guia do Investidor

O “cobertor curto” da economia brasileira em 2024

Autor Convidado

O ambiente econômico não permite redução de juros

Autor Convidado

COPOM mantém taxa Selic em 10,50% ao ano por unanimidade

Rodrigo Mahbub Santana

Taxa Selic é mantida em 10,5% ao ano

Márcia Alves

Risco da sujeição do Presidente do BC ao presidente da República

Autor Convidado

Deixe seu comentário