Guia do Investidor
A722728E 84C1 478E B60C 46143DEC6F07
Notícias

Lula corta verba da saúde e assistência social na LDO 2024

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, definindo as diretrizes para o orçamento da União neste ano. Aprovado pelo Congresso em 22 de dezembro, o projeto inclui um valor recorde de R$ 53 bilhões para emendas parlamentares e R$ 4,9 bilhões para o fundo eleitoral. Publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (2), a nova lei estabelece a execução alinhada à meta de déficit zero nos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social.

Desafios Orçamentários e Principais Vetos

Apesar do maior destaque para emendas parlamentares e o fundo eleitoral, o texto sancionado por Lula também recebeu vetos significativos. O presidente vetou a determinação de pagamento da União aos entes federados no primeiro semestre de 2024, direcionado às áreas de saúde e assistência social. Lula justificou que tal medida aumentaria a “rigidez na gestão orçamentária e financeira”.

Leia mais  Fake News: Lula mentiu sobre dados da fome e extrema pobreza em 2022

A emenda conservadora que proibia gastos para ações que ferem “valores tradicionais” também foi vetada, assim como o prazo de 30 dias para empenho e pagamento de emendas individuais. Então, o governo argumentou que esse prazo interferiria na gestão orçamentária do Poder Executivo federal.

Outros Pontos Vetados e Fundo Eleitoral Mantido

Além disso, diversos trechos foram vetados, como o Desenvolvimento da Educação Básica e a destinação de recursos para obras rodoviárias estaduais e municipais. O fundo eleitoral, no entanto, manteve um teto de R$ 4,9 bilhões para as eleições municipais de 2024.

Os vetos e aprovações apontam para desafios e perspectivas divergentes em relação ao orçamento de 2024. A medida visa equilibrar a execução orçamentária com as demandas diversas, enquanto o país enfrenta questões críticas nas áreas de saúde, assistência social e infraestrutura.

Aguardo da LOA

A Lei Orçamentária Anual (LOA) ainda aguarda análise por parte do presidente Lula. Afinal, a complexidade das decisões orçamentárias reflete o cenário desafiador e as diferentes visões sobre prioridades e direcionamentos para o ano em questão.

Imagine-se navegando em alto mar sem uma bússola. Cada onda representa uma decisão financeira, e sem orientação, é fácil se perder nas correntezas do mercado. É aí que entra a consultoria financeira. Como um farol na escuridão, ela oferece direção clara e segura para alcançar suas metas.

É por isso que o Guia do Investidor orgulhosamente lançou o GDI Finance, com a missão de ser o mapa para o seu sucesso financeiro, mas também para navegar junto ao seu lado. Com anos de experiência, nossos consultores são como capitães experientes, guiando-o pelas águas turbulentas da economia.

Desde a navegação para a aposentadoria tranquila até a jornada para aquisição de bens, o GDI Finance foi criado para simplificar sua trajetória. Com estratégias personalizadas e insights precisos, transformamos desafios em oportunidades e sonhos em realidade.

É hora de aprender a navegar tranquilo por águas turbulentas, alcançaremos horizontes que você nunca imaginou possíveis. Conheça a nossa consultoria financeira hoje mesmo.

Mais notícias

Ministra da Saúde de Lula inflou preço de testes de COVID-19 em 700%

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)está no centro de uma polêmica envolvendo a venda de testes de Covid-19 ao Ministério da Saúde, com suspeitas de sobrepreço de 700%. Sob a gestão de Nísia Trindade, ex-presidente da Fiocruz e atual ministra da Saúde, a fundação teria vendido três milhões de testes ao ministério por R$ 19,40 cada, oito vezes mais caro do que o preço unitário ofertado por empresas privadas, que era de R$ 2,49.

Leia mais  Lula está "com sangue nos olhos", diz petista próximo a Presidente

A aquisição ocorreu por meio de um acordo de cooperação técnica em dezembro de 2022, suspendendo uma licitação em andamento com diversas empresas participantes. A decisão do Ministério da Saúde de comprar os testes da Fiocruz resultou em um sobrepreço de 679%, segundo o Tribunal de Contas da União (TCU). Então, os auditores da Corte reconheceram irregularidades tanto na suspensão da licitação quanto na contratação direta com a Fiocruz.

Determinações do TCU e Impacto Financeiro

O TCU determinou a suspensão do acordo com a Fiocruz, destacando um prejuízo estimado de R$ 400 milhões aos cofres federais. Afinal, a decisão permanece válida, e o tribunal está conduzindo análises mais detalhadas sobre o caso.

Posicionamento das Partes Envolvidas

O Ministério da Saúde alega que a suspensão da licitação se deu devido à desclassificação de empresas participantes. Em resposta, a Fiocruz declarou que o fornecimento dos testes faz parte de um contexto mais amplo, incluindo ações para desenvolver a produção nacional. No entanto, a instituição não esclareceu se esse “contexto” justifica o sobrepreço significativo dos testes.

Leia mais  Qual título do Tesouro Comprar em Maio? Confira;

Impacto na Saúde Pública 

A polêmica levanta preocupações quanto à gestão financeira e à transparência nos acordos entre órgãos públicos e entidades como a Fiocruz. Com o TCU destacando o potencial prejuízo milionário, a investigação continua a fim de esclarecer as circunstâncias que levaram a essa decisão de compra.

Novo Edital em Andamento 

Dessa forma, o Ministério da Saúde informou que está prestes a lançar um novo edital para a compra de testes rápidos de Covid-19, com previsão de entrega para o primeiro trimestre de 2024.

Portanto, esse cenário ressalta a importância da fiscalização rigorosa e da responsabilidade nas transações que afetam diretamente a saúde e os recursos públicos.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Irmãos Batista se reúnem em reunião com presidente Lula

Paola Rocha Schwartz

Lula pode ser punido em 2026 por irresponsabilidade fiscal

Paola Rocha Schwartz

Petrobras desligou mais de 30 funcionários vinculados a Prates

Paola Rocha Schwartz

Petrobras anuncia encerramento da gestão Prates na presidência

Paola Rocha Schwartz

Governo Lula acumula déficit de R$ 252,9 bi em 12 meses

Paola Rocha Schwartz

Qual título do Tesouro Comprar em Maio? Confira;

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário