Guia do Investidor
imagem padrao gdi
Recomendações

Melhores do ano: descubra as maiores pagadoras de dividendos de 2023

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

O ano de 2023 trouxe mudanças significativas no ranking das maiores pagadoras de dividendos da Bolsa brasileira. Apesar das distribuições de final de ano, a Petrobras (PETR3; PETR4) perdeu o posto de maior pagadora de proventos, de acordo com dados da plataforma Economatica. A liderança agora é ocupada por outras empresas, com a Metal Leve (LEVE3) e a Auren (AURE3) assumindo as primeiras posições.

Desempenho das Principais Empresas

Até 15 de dezembro de 2023, a Petrobras entregava um retorno com dividendos inferior a 21%, ficando atrás dos 22,71% da Auren e dos 31,13% da Metal Leve. Esse cenário marca uma mudança significativa em relação aos anos anteriores, quando a Petrobras e a Vale (VALE3) dominavam o cenário de proventos na Bolsa.

O volume total de dividendos distribuídos pelas empresas listadas na B3 também sofreu uma queda. Até o fim do terceiro trimestre, o montante era de R$ 189 bilhões, em comparação aos R$ 391 bilhões registrados em 2022. Essa redução é atribuída, em parte, ao menor preço das commodities, afetando diretamente o faturamento, a margem, o lucro e a geração de caixa das empresas.

Valor Total de Dividendos em 2023

Segue uma tabela com o valor total de dividendos no ano pelas empresas listadas na B3:

Leia mais  Vivara aprova pagamento de dividendos no valor de R$ 85,7 milhões
Empresas2022 (R$ milhões)2023 (R$ milhões)
Todas as empresasR$ 391.368R$ 189.347
Empresas ex-PetrobrasR$ 160.580R$ 95.130
Apenas PetrobrasR$ 194.609R$ 76.450

Fonte: Einar Rivero

Maiores Pagadoras de Dividendos em 2023

A mudança no ranking das maiores pagadoras de dividendos revela um cenário diversificado na Bolsa. A seguir, a lista das 10 empresas com maior dividend yield em 2023:

EmpresaDividend Yield (%)Dividendos e JCP por ação
Metal Leve (LEVE3)31,13%R$ 10,54
Auren (AURE3)22,71%R$ 3,00
Petrobras (PETR4)20,97%R$ 7,24
Grendene (GRND3)20,28%R$ 1,38
Petrobras (PETR3)19,87%R$ 7,24
Gerdau Metalúrgica (GOAU4)15,17%R$ 1,59
Sid Nacional (CSNA3)14,53%R$ 2,54
Brasilagro (AGRO3)12,94%R$ 3,21
Bradespar (BRAP4)12,40%R$ 3,02
BB Seguridade (BBSE3)11,20%R$ 3,47

Fonte: Economatica

Análise do Mercado

Apesar da queda nas posições de empresas tradicionais como a Petrobras e a Vale, o mercado viu o surgimento de novos líderes em dividend yield. A Metal Leve, por exemplo, destacou-se com um pagamento de 31,13% em 12 meses, quase três vezes acima da taxa Selic. A Auren, com 22,71%, também chamou atenção, especialmente pela distribuição de proventos extraordinários devido a uma indenização bilionária.

Leia mais  Vivo distribuirá R$ 6,2 bi em proventos no 2° semestre

Recomendações para Investidores

Especialistas alertam que os investidores devem ter cautela ao avaliar empresas com dividend yield muito acima da média. Tais pagamentos podem não ser recorrentes, indicando a necessidade de análises mais aprofundadas antes de tomar decisões de investimento.

O que são dividendos?

Dividendos são uma parcela do lucro de uma empresa que é distribuída aos seus acionistas. Eles são uma forma de a empresa recompensar os acionistas pelo investimento feito, e são geralmente pagos em dinheiro, mas também podem ser pagos na forma de mais ações da empresa.

A decisão de quanto do lucro será distribuído como dividendos é geralmente tomada pela diretoria da empresa e deve ser aprovada pelos acionistas em uma reunião anual. A outra parte do lucro é geralmente reinvestida na empresa para financiar o crescimento e a expansão.

O valor do dividendo que um acionista recebe depende do número de ações que ele possui. Por exemplo, se uma empresa paga um dividendo de R$1 por ação e você possui 100 ações, você receberá R$100 em dividendos.

Leia mais  Dividendos robustos vindo aí: Com disparada de 48%, Petrobras (PETR4) lucra R$ 46 Bi no 3T22

Os dividendos são uma forma importante de retorno para os investidores, especialmente para aqueles que investem a longo prazo. Eles podem ser reinvestidos para comprar mais ações ou podem ser usados como uma fonte de renda.

Dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP) são duas formas que as empresas têm de distribuir parte de seus lucros aos acionistas, mas eles têm diferenças significativas principalmente no aspecto tributário.

Dividendos: São distribuídos a partir do lucro líquido da empresa, após a dedução de todos os impostos. Portanto, os dividendos são isentos de imposto de renda para os acionistas que os recebem, pois a empresa já pagou todos os impostos devidos.

Juros sobre Capital Próprio (JCP): É uma forma alternativa de distribuição de lucros que tem um benefício fiscal para a empresa. O JCP é tratado como uma despesa operacional para a empresa e, portanto, reduz o lucro tributável da empresa, resultando em menos imposto de renda devido pela empresa. No entanto, ao contrário dos dividendos, o JCP é tributável para os acionistas que o recebem. A alíquota é de 15% e o imposto é retido na fonte.

Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Vale (VALE3) está entre as melhores escolhas para dividendos

Márcia Alves

Grendene (GRND3) fará pagamento dividendos e JCP

Márcia Alves

Itaúsa (ITSA4) pagará R$ 5,6 bilhões de dividendos e JCP

Mateus Sousa

Apesar de quedas, Vale segue sendo a “queridinha dos dividendos”

Leonardo Bruno

R$ 1,12 por ação: Itaú divulga dividendos para encher o seu bolso

Leonardo Bruno

Cinco dicas para formar renda passiva com dividendos

Guia do Investidor

Deixe seu comentário