Guia do Investidor
dividendos GDI 1
Notícias

Natura, Vibra, CCR e TIM anunciam pagamento de dividendos

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

Natura (NTCO3) – Nesta sexta-feira (19), a Natura &Co (NTCO3) deposita R$ 979 milhões em dividendos, aprovados no mês passado pela companhia. Os acionistas com ações em 19 de março de 2024 terão direito aos dividendos. A Natura paga hoje R$ 0,709217 por ação, correspondendo a um dividend yield de 3,83%. A empresa, contudo, fechou o quarto trimestre de 2023 com um prejuízo líquido consolidado de R$ 2,662 bilhões, um aumento de 199% em relação ao mesmo período de 2022.

Vibra (VBBR3) – A distribuidora de combustíveis Vibra (VBBR3) aprovou a distribuição de dividendos no valor de R$ 676,2 milhões, equivalente a R$ 0,60634801971 por ação, dividido em duas parcelas. A primeira parcela de R$ 338 milhões, correspondente a R$ 0,30317400985 por ação, será paga até 31 de agosto, sem atualizações ou juros. A segunda parcela, de R$ 338,1 milhões, será, portanto, paga até 30 de novembro.

Leia mais  Tim (TIMS3) informa pagamento de dividendos complementares

CCR (CCRO3) – A CCR (CCRO3) anunciou que efetuará o pagamento dos dividendos aprovados em 18 de abril de 2024, referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2023, em 30 de abril de 2024. O montante total será de R$ 536,2 milhões, correspondendo a R$ 0,26586176875 por ação ordinária da empresa. Deste total, R$ 404,9 milhões serão destinados, portanto, ao dividendo mínimo obrigatório e R$ 131,3 milhões serão destinados aos dividendos adicionais. Todos os acionistas com ações ordinárias em 18 de abril de 2024, contudo, terão direito ao recebimento dos dividendos.

TIM (TIMS3) – A Tim (TIMS3) antecipará, no entanto, o pagamento da primeira parcela dos dividendos complementares para o dia 22 de abril. Esta, no valor de R$ 437 milhões, um dia antes da data inicialmente prevista, que era 23 de abril.

Atualizações de dividendos

Hypera (HYPE3) – O Conselho de Administração da Hypera Farma aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio de R$ 0,09724 por ação ordinária, totalizando R$ 61.550.835,08. O pagamento estará sujeito à retenção de imposto de renda, exceto para acionistas imunes ou isentos. Os acionistas declararão os juros sobre capital próprio no total de dividendos para o exercício social de 2024, conforme legislação e estatuto social. A Companhia fará o pagamento até o final de 2025, com base na posição acionária em 23 de abril de 2024. A partir de 24 de abril de 2024, os investidores negociarão as ações “ex-juros sobre capital próprio”.

Leia mais  CCR (CCRO3) celebra o contrato de concessão por sua controlada Concessionária Rodovia Presidente Dutra

Armac (ARML3) – A Companhia pagará aos acionistas JSCP o montante bruto de R$ 24.000.000,00, o equivalente a R$ 0,0694369916 por ação, excluindo as ações em tesouraria. A Companhia calculará os JSCP com base na posição acionária de 02 de abril de 2024, considerando um total de 345.637.094 ações (excluindo as ações em tesouraria). A partir de 03 de abril de 2024, os investidores negociarão as ações da Companhia “ex” esses juros sobre o capital próprio. Em 19 de abril de 2024 (hoje), a Companhia realizará o pagamento, creditando individualmente cada acionista de acordo com a posição acionária mencionada anteriormente. Conforme a legislação vigente, a tributação de 15% de Imposto de Renda Retido na Fonte incidirá sobre os juros sobre capital próprio.


Leia mais  Resultado Hypera 1T21 (HYPE3): Alta de 28,1% no lucro líquido
Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ações da Suzano sofrem queda: confira o resumo do dia

Márcia Alves

CCR reporta lucro líquido de R$ 449 mi no 1T24

Márcia Alves

Tim registra lucro líquido de R$ 519 milhões no 1T24

Márcia Alves

Itaú Unibanco lidera ganhos na Bolsa com resultados recordes

Rodrigo Mahbub Santana

Guide Investimentos altera sua carteira de dividendos para Maio

Rodrigo Mahbub Santana

CCR anunciou crescimento no tráfego de veículos e aeroportos

Paola Rocha Schwartz

Deixe seu comentário