Guia do Investidor
Foto/Reprodução Petrobras
Notícias

Petrobras propõe aditivos ao Cade para Refino e Gás

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

  • Petrobras anunciou proposta de aditivos aos TCCs nas esferas de refino e gás
  • A estatal explicou em comunicado divulgado que pretende ajustar as obrigações
  • Estas iniciativas, originalmente acordadas nos TCCs às mudanças significativas ocorridas no mercado
  • Além de sugerir uma resposta estratégica da Petrobras às transformações dinâmicas no cenário econômico e regulatório

Nesta segunda-feira (20), a Petrobras (PETR4) anunciou formalmente ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) uma proposta de aditivos aos termos de compromisso de cessação (TCCs). Estes, estabelecidos previamente com o órgão, especificamente nas esferas de refino e gás.

Embora a estatal não tenha revelado os detalhes específicos dos aditivos, a Petrobras explicou em um comunicado divulgado que pretende ajustar as obrigações. Estas, originalmente acordadas nos TCCs às mudanças significativas ocorridas no mercado e, ainda, no ambiente regulatório desde a assinatura desses acordos.

Leia mais  Mills adquire JM, visando alcance e diversificação

Essa iniciativa sugere uma resposta estratégica da Petrobras às transformações dinâmicas no cenário econômico e regulatório. Destacando, assim, a busca contínua da empresa por adaptar suas operações. Além dos compromissos às demandas e desafios em constante evolução.

Gestão atual da Petrobras gera incertezas no mercado

A demissão do presidente da PetrobrasJean Paul Prates, e as mudanças na política da empresa sob a liderança do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva têm gerado incerteza e preocupação nos mercados. A nomeação da ex-diretora da ANPMagda Chambriard, para substituir Prates levanta questões sobre a independência da gestão da empresa em relação ao governo. Essas mudanças ocorrem em meio a perdas significativas no valor de mercado da Petrobras e preocupações sobre a interferência política na política de preços e investimentos da empresa.

Essas mudanças ocorrem em um momento delicado para a Petrobras, com o valor de mercado da empresa sofrendo flutuações significativas. Preocupações específicas surgem em relação à política de preços e aos investimentos da empresa, levantando temores de intervenção política direta nessas áreas sensíveis.

Enquanto isso, a memória dos escândalos passados, como os relacionados à Refinaria Abreu e Lima e à Sete Brasil, continua a assombrar a empresa, reforçando a importância de uma gestão transparente e independente. O futuro da Petrobras sob a nova liderança de Lula permanece incerto, enquanto investidores e observadores aguardam ansiosamente para ver como essas mudanças se desdobrarão e seu impacto nos rumos da maior empresa brasileira.

Leia mais  Privatização da Petrobras: único caminho após eleições?

Retomada da Industria Naval Brasileira

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o ex-presidente Lula reiterou seu compromisso com a recuperação da indústria naval brasileira em um evento recente em Niterói (RJ), enfatizando sua importância estratégica. A demissão de Jean Paul Prates, ex-presidente da Petrobras, suscitou críticas sobre a lentidão na concretização dos projetos relacionados ao setor.

O fracasso da Sete Brasil, empresa criada em 2010 para coordenar a construção de navios-sonda para o pré-sal, é emblemático dos desafios enfrentados. Dos 28 navios planejados, apenas quatro foram concluídos, enquanto a empresa enfrentava investigações de corrupção.

A reportagem também dá conta das revelações de Antonio Palocci sugerem motivações políticas por trás dos projetos, apontando para objetivos de nacionalização da indústria naval e financiamento de campanhas políticas.

A falta de demanda nos estaleiros brasileiros é um obstáculo adicional. Dos 48 estaleiros no país, seis estão desativados e nove operam sem projetos. Notavelmente, os dois maiores estaleiros, Enseada na Bahia e Atlântico Sul em Pernambuco, estão entre os inativos, representando, no entanto, 40% da capacidade instalada.

Leia mais  Petrobras: novo poço de pré-sal, parada de refinarias e mais notícias

Embora a Petrobras seja o principal cliente, os custos mais altos da construção naval no Brasil em comparação com o exterior são uma preocupação. Lula continua a defender investimentos nacionais, contudo, dos desafios evidentes.


Nos siga no Google News

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Ibovespa sobe e dólar reage às expectativas do Fed

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa fecha em queda de 0,31% após dia de volatilidade

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa abre em queda impulsionado por Eletrobras e frigoríficos

Paola Rocha Schwartz

Burger King adquire Starbucks por R$120 mi no Brasil17:29

Rodrigo Mahbub Santana

Grupo Mateus assina acordo para adquirir Novo Atacarejo

Rodrigo Mahbub Santana

Ibovespa cai com preocupações sobre inflação e novos líderes na Petrobras

Rodrigo Mahbub Santana

Deixe seu comentário