Guia do Investidor
vibra
Resultados

Queda no valor dos combustíveis pesa sobre a Vibra (VBBR3): Prejuízo foi de R$ 61 mi no 3T22

Nos siga no Google News

Continua após o anúncio

A Vibra (VBBR3), lembrada no mercado como ex-BR Distribuidora, se junta a lista de companhias que divulgaram ao mercado seu resultado operacional referente ao terceiro trimestre do ano (3T22).  Segundo comunicado, a companhia acumulou um prejuízo líquido de R$ 61 milhões no terceiro trimestre de 2022. Assim, a distribuidora de combustíveis reverteu lucro de R$ 598 milhões, obtido no mesmo período do ano passado.

Ademais, o indicador exposto pelo lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda ajustado), que expõe a capacidade de geração de caixa da companhia foi de R$ 926 milhões, queda de 21,9% em relação à cifra do terceiro trimestre de 2021.

A receita líquida ajustada da companhia, por sua vez, cresceu 44,9% no mesmo intervalo de tempo, para R$ 52,006 bilhões, mesmo com uma ligeira queda anual de 0,2% no volume de vendas.

Leia mais  Vibra (VBBR3) seleciona startups para programa de aceleração para soluções mais sustentáveis

A Vibra encerrou o terceiro trimestre de 2022 com 8.324 postos na rede, 51 a mais do que no segundo trimestre e 197 adicionados na comparação com 3T21.

Conhece a agenda de resultados?  

Por fim, você quer se organizar para acompanhar as datas dos Resultados do 3T22? Então, não deixe para depois e confira a Agenda de Resultados do Guia do Investidor.  

No calendário estão reunidas todas as datas da divulgação dos Resultados do 3T22 das empresas listadas na bolsa de valores brasileira. Claro que sempre de formas simples e prática. Dessa forma, basta acessar clicando aqui! 


Nos siga no Google News
Leia mais  "Cash"out: Prejuízo da Méliuz (CASH3) piora em 510% no resultado 3T22

DICA: Siga o nosso canal do Telegram para receber rapidamente notícias que impactam o mercado.

Leia mais

Natura, Vibra, CCR e TIM anunciam pagamento de dividendos

Paola Rocha Schwartz

Ação da Vibra (VBBR3) pode subir 44%, diz UBS

Rodrigo Mahbub Santana

Vibra (VBBR3) anuncia mais novo Vice-Presidente Comercial B2B

Paola Rocha Schwartz

Vibra será reestatizada? Previ pode chegar a 10%

Paola Rocha Schwartz

Vibra confirma combinação de negócios com Eneva; entenda

Miguel Gonçalves

Eneva e Vibra: descubra tudo sobre a fusão que promete abalar o mercado de energia

Leonardo Bruno

Deixe seu comentário